O antílope-negro e seu ciclo reprodutivo

07 Agosto, 2020
O antílope-negro é uma espécie nativa das planícies da Índia. Descubra mais sobre esse animal cobiçado por causa dos seus longos chifres.

O antílope-negro pertence à família Bovidae, é nativo das planícies da Índia e o seu nome científico é Antilope cervicapra. Os antílopes-negros têm parentesco com as gazelas e o gerenuk, também conhecido como gazela-girafa. O que diferencia o antílope-negro do restante são os chifres do macho adulto.

Seus chifres são longos, muito mais longos do que os dos outros antílopes. Em um macho adulto de porte médio, os chifres têm entre 50 e 60 centímetros de comprimento. No entanto, já foi registrado um espécime com chifres de 71,5 centímetros.

A característica marcante dos chifres é o fato de que eles são torcidos em espiral, em forma de ‘V’, e são cobertos por protuberâncias acentuadas quase até as pontas.

Outra característica marcante é o contraste entre a coloração preta e branca da pelagem dos antílopes-negros machos maduros. As fêmeas e os machos imaturos têm uma coloração amarelo avermelhada.

Os antílopes machos pesam entre 34 e 45 kg e medem entre 74 e 88 centímetros. As fêmeas não são muito menores, pesando de 31 a 39 quilos e medindo apenas alguns centímetros a menos que os machos.

As fêmeas também têm as mesmas marcas brancas dos machos. Essas manchas claras na pelagem incluem marcas circulares para os olhos, boca, parte inferior, parte interna das patas e garupa. A única diferença óbvia entre fêmeas e machos imaturos é a presença de chifres.

Os antílopes-negros são principalmente herbívoros e preferem habitar prados baixos. No entanto, eles também podem sobreviver em áreas semidesérticas, onde houver vegetação suficiente.

A dieta do antílope consiste principalmente de grama, folhas, brotos e frutos do campo, enquanto seus principais predadores são o guepardo, o lobo e, raramente, o tigre e o leopardo.

O antílope-negro e seu ciclo reprodutivo

São ativos durante o dia, toleram o sol mais quente e procuram áreas de sombra apenas durante duas ou três horas, ao meio-dia.

Ciclo reprodutivo

A duração da gestação dos antílopes-negros é de cinco meses. Apenas um mês após o parto, a fêmea já pode se reproduzir novamente. Assim, podem ter dois filhotes por ano.

A cada gestação, um único filhote é a regra. As fêmeas atingem a maturidade sexual aos oito meses de idade, mas geralmente não se reproduzem até os dois anos.

A maturidade física é atingida ao completar um ano, mas os machos amadurecem mais tarde do que as fêmeas e podem se reproduzir aos 18 meses de idade.

O acasalamento ocorre durante o ano todo, mas os principais picos de nascimentos e cios ocorrem em fevereiro e março, com um pico secundário no final das monções, em agosto e setembro.

Apenas os machos dominantes do território se reproduzem. Os machos dominantes defendem territórios de até oito hectares (20 acres), mas isso é feito apenas durante algumas semanas.

Os machos no cio perseguem e reúnem as fêmeas. Um macho no cio fica com a cauda enrolada e glândulas lacrimais inchadas, e emitem rosnados guturais.

O antílope-negro e seu ciclo reprodutivo

Os territórios são demarcados com excrementos e secreções pré-orbitais pretas e pegajosas, depositadas em caules e arbustos. O comportamento reprodutivo e os feromônios do antílope-negro vêm sendo estudados recentemente, com o objetivo de auxiliar a reprodução do antílope em cativeiro.

A expectativa de vida do antílope-negro é de até 15 anos.

Densidade populacional do antílope-negro

Os antílopes-negros viviam em planícies abertas ao longo de todo o subcontinente indiano. Infelizmente, o número desses animais caíram drasticamente conforme a população humana foi crescendo.

A população total de antílopes, estimada em 80.000 em 1947, caiu para 8.000 em 1964, mas desde então foi recuperada, chegando a 25.000 em áreas protegidasAtualmente, são raros os antílopes-negros fora das reservas de caça e parques protegidos.

No final do século XIX, nas savanas relativamente bem irrigadas de Punjab Oriental, foram registrados agrupamentos de 8.000 a 10.000 indivíduos. Posteriormente, foram relatadas manadas mistas contendo de 5 a 50 animais, geralmente com três ou menos machos. Manadas de machos solteiros e de fêmeas com filhotes também foram registradas.

Qual é o estado de conservação do antílope-negro?

Conforme mencionado anteriormente, essa espécie apresentava alta densidade em sua área de distribuição original. Fatores deletérios, tais como a caça excessiva e a crescente perda de habitat, constituem sua principal ameaça. Essa espécie está catalogada dentro da categoria ‘vulnerável’ e seu comércio internacional é regulamentado atualmente.

  • Choudhary, O. P., & Singh, I. (2016). Morphological and Radiographic Studies on the Skull of Indian Blackbuck (Antilope cervicapra). International Journal of Morphology, 34(2).
  • Rajagopal, T., Archunan, G., & Sekar, M. (2011). Impact of zoo visitors on the fecal cortisol levels and behavior of an endangered species: Indian blackbuck (Antelope cervicapra L.). Journal of applied animal welfare science, 14(1), 18-32.
  • Jhala, Y. V. (1993). Predation on blackbuck by wolves in Velavadar National Park, Gujarat, India. Conservation Biology, 7(4), 874-881.
  • Rajagopal, T., Manimozhi, A., & Archunan, G. (2011). Diurnal variation in preorbital gland scent marking behaviour of captive male Indian Blackbuck (Antelope cervicapra L.) and its territorial significance. Biological rhythm research, 42(1), 27-38.