Os astutos canídeos selvagens

16 Outubro, 2020
Você conhece a existência dos canídeos selvagens? Obviamente, chamar todos eles de "cães selvagens" é um erro, porque são várias espécies, todas diferentes. Aqui, vamos mostrar algumas das mais interessantes.

A família dos canídeos é composta por animais carnívoros de todos os tipos, cores e tamanhos. Em termos gerais, todos os seus membros são muito semelhantes entre si, mesmo quando falamos dos canídeos selvagens. Na verdade, às vezes a diferença entre distintas raças de cães é maior do que entre o próprio cão e o lobo, por exemplo.

Algumas espécies de canídeos selvagens parecem ser mais familiares do que outras, como o lobo ou a raposa. Outras habitam terras tão distantes que podemos não saber muito sobre elas. É por isso que aqui vamos mostrar alguns dos canídeos selvagens mais curiosos do reino animal.

Quais canídeos selvagens estão presentes no continente europeu?

O lobo e a raposa-vermelha

O Canis lupus vive nas zonas frias e temperadas do Hemisfério Norte e é o mais numeroso dos canídeos selvagens. Pode pesar até 80 quilos, e a largura do seu pé lhe permite pisar firme ao correr na neve. No inverno caça em bandos, mas nas outras estações é solitário ou, no máximo, caça em pares.

O Vulpes vulpes é um pouco menor do que outros membros da família Canidaeincluindo várias raças de cães domésticos. Suas características típicas incluem um focinho fino e uma cauda espessa, bem como um pelo avermelhado característico.

A raposa não é apenas um animal carnívoro. Quando em apuros, sua dieta varia de gafanhotos a frutas e bagas.

E fora da Europa, quais canídeos selvagens podemos encontrar?

O coiote

Canis latrans são encontrados em todo o continente americano. Na verdade, é considerado um dos poucos animais que expandiu seu habitat desde a “conquista” da América pelos europeus. Embora às vezes se reúna em matilhas, geralmente é solitário.

O coiote

Ele tem menos de 60 centímetros de altura e é extremamente magro. Tanto que pode parecer desnutrido à primeira vista, mesmo estando com boa saúde.

As três espécies de chacal

São chamados de “chacais” três espécies de médio porte do gênero Canis. Elas são predatórias e podem ser encontradas em grande parte da África e Ásia, embora seja verdade que também existam pequenas populações no sudeste da Europa. Como o lobo, também caça em grupo, mas à noite.

Se não encontrar presas ou carniça, devora pequenos roedores e pássaros, ou se lança sobre as aldeias indígenas, devorando sua comida.

O dingo

O Canis lupus dingo é o único mamífero placentário (ou seja, não marsupial) na Austrália e nada mais é do que uma espécie de cão selvagem. Ele se parece muito com o cão doméstico, exceto que suas orelhas estão sempre eretas. Além disso, em vez de latir, ele uiva.

O dingo

É o terror dos cangurus e dos wallabees, mas também do gado doméstico. Ele caça à noite e é mais ousado que o lobo em suas investidas nas fazendas, embora seja sempre cauteloso.

O lobo-guará

O Chrysocyon brachyurus é nativo das regiões de matagais e pastagens da América do Sul. Na verdade, é o maior dos canídeos selvagens.

Ele é magro, esbelto e de patas compridas. Especificamente, suas patas traseiras são mais longas do que as dianteiras, o que o torna um pouco desajeitado. Mesmo assim, dizem que em terreno plano é quase tão rápido quanto o guepardo.

Os canídeos selvagens conhecidos, apesar de tudo, como cães

Cão-selvagem-africano

É mais comumente conhecido como mabeco (Lycaon pictus) e vive nas planícies e montanhas da África do Sul. Forma matilhas de até 50 indivíduos, que perseguem a vítima por várias horas até capturá-la. Enquanto alguns assediam a presa, outros bloqueiam seu caminho, saltando ferozmente sobre ela.

Mas se os cervos, sua presa preferida, não estiverem ao seu alcance ou houver um leão à espreita, eles se resignam a comer pequenos mamíferos.

Cão-selvagem-asiático

Também conhecido como raposa-asiática-dos-montes (Cuon alpinus), é nativo do continente asiático. Atualmente, está em perigo de extinção e seu número é tão pequeno que praticamente não é encontrado na natureza.

Semelhante em tamanho ao chacal, é um caçador diurno que atua em grupos de 20 indivíduos ou mais. Sua tática de caça é análoga à usada pelo cão.

Outro cachorro selvagem: o cão-guaxinim

Pode-se dizer que o Nyctereutes procyonoides, que se move ao longo dos rios do Nordeste da Ásia, é literalmente um cachorro disfarçado de guaxinim. Possui patas curtas e cauda espessa, com pelagem curta e bonita, além da característica “máscara” no rosto.

Nota final: os canídeos selvagens mais misteriosos da Amazônia

Atelocynus microtis ou raposa-de-orelhas-pequenas é um dos canídeos mais raros que existem, considerado hoje um mistério da natureza. Isso porque ele tem o tamanho de um cachorro, a agilidade de um gato e o nome nativo da raposa.

  • Chacal [Internet]. Es.wikipedia.org. [cited 27 May 2020]. Available from: https://es.wikipedia.org/wiki/Chacal
  • Canis latrans [Internet]. Es.wikipedia.org. [cited 27 May 2020]. Available from: https://es.wikipedia.org/wiki/Canis_latrans
  • Lycaon pictus [Internet]. Es.wikipedia.org. [cited 27 May 2020]. Available from: https://es.wikipedia.org/wiki/Lycaon_pictus
  • Vulpini [Internet]. Es.wikipedia.org. [cited 27 May 2020]. Available from: https://es.wikipedia.org/wiki/Vulpini
  • Pérez Más E. Mamíferos. [Barcelona]: Bruguera; 1978.