Ataques de tigres a humanos, poucos, mas dramáticos

10 Junho, 2020
Os ataques de tigres a humanos, principalmente aqueles que ocorrem em zoológicos, geralmente têm consequências fatais para o felino, o único que não está ali por vontade própria.

O tigre é um dos felinos mais impressionantes do mundo e um dos mais elegantes. Mas, para além da sua aparência majestosa, os ataques de tigres a humanos aumentaram nos últimos anos, com os jardins zoológicos nos países asiáticos sendo o ponto de encontro mais perigoso.

Ataques de tigres a humanos

Um animal de 220 quilos já exige respeito, mas, por possuir uma estética tão marcante, o tigre é uma das espécies que mais atrai interesse no mundo todo.

Seja na natureza ou no zoológico, os enfrentamentos entre humanos e tigres geralmente terminam com um resultado fatal para o ser humano, pois tentar dominar um animal como esse é uma verdadeira loucura. Vamos ver os ataques mais marcantes dos últimos tempos:

Zoológico chinês de Youngor Wildlife Park

No início de 2017, no enorme zoológico do Young Wildlife Park, localizado perto de Xangai, capital da China, houve momentos de verdadeira angústia quando uma família de tigres atacou um homem que andava sem cerimônia com sua esposa e seu filho dentro do cercado.

Ninguém sabe como eles conseguiram acessar o recinto dos tigres, mas a audácia deu errado para o homem que, após minutos angustiantes de luta, perdeu a vida sob o olhar atento de dezenas de turistas que nada podiam fazer para salvar sua vida.

Zoológico chinês de Youngor Wildlife Park

Os funcionários do zoológico tentaram afugentar os animais com fogos de artifício, mas não adiantou. O tigre, que segurava o homem pelo pescoço, o arrastou para dentro das árvores.

Infelizmente, como geralmente acontece nesses tipos de casos, o animal foi abatido dias depois. Essa medida foi amplamente criticada devido à gravidade do erro na proteção de um recinto que contém nada menos que uma alcateia de tigres.

Zoológico Beijing Badaling Wildlife

Em 2016, todos ficaram boquiabertos com a publicação de um vídeo em que um tigre atacou uma garota em um zoológico na ChinaO amor dos chineses por esse tipo de lazer os torna muito lucrativos e numerosos, mas, nesse caso, a originalidade teve seu preço.

O complexo Beijing Badaling Wildlife queria dar um passo adiante na exibição dos animais aos visitantes. Assim, passou a permitir que os visitantes entrassem com seus veículos em de um circuito que atravessa as áreas onde os animais vivem ‘soltos’.

As regras são claras, mas após uma suposta discussão no carro, uma mulher decidiu deixar o veículo sem estar ciente da proximidade de dois tigres. Em alguns segundos, um deles a segurou com suas garras e a arrastou através da vegetação.

Naquele momento, um homem e uma mulher que estavam no carro com ela correram para o resgate, mas eles não podiam fazer muita coisa. Além disso, a segunda mulher também foi atacada por um segundo tigre, mas conseguiu ter sua vida salva.

A primeira mulher não teve tanta sorte e acabou falecendo, apesar do fato de os funcionários do complexo terem intervido. Os ataques descuidados de tigres contra os seres humanos na China fecharam temporariamente vários parques semelhantes.

Ataques de tigres a humanos no zoológico de Nova Deli

Mais uma vez, as instalações de um zoológico foram a causa da morte de uma pessoa “nas mãos” de um tigre quando o homem, supostamente por acidente, caiu no fosso onde o animal estava brincando tranquilamente.

O tigre levou apenas cinco minutos para acabar com a vida do homem de 20 anos, pois causou feridas profundas no pescoço e acabou sufocando-o. A família do jovem denunciou o zoológico por não intervir a tempo. Porém a instituição alega que o restante dos visitantes incentivou o resultado jogando pedras e outros objetos no tigre.

Os tratadores também argumentam que os dardos tranquilizantes demoram 15 minutos para agir, então não adiantava, dado o pouco tempo que levou para o tigre acabar com a vida do homem.

Manter esses tipos de animais confinados é algo que traz consequências fatais diante da menor falha e, como regra geral, os ataques de tigres a humanos são muito numerosos nesse tipo de recinto. Todos os países poderiam seguir o exemplo da Costa Rica e proibir os zoológicos.