Aves de rapina noturnas: as damas da noite

20 Janeiro, 2020
As aves de rapina são pássaros majestosos que cruzam os céus em busca de suas presas. Entre esses pássaros, as aves de rapina noturnas são as damas da noite.

As aves de rapina noturnas deram origem a inúmeros mitos e lendas, alguns bons e outros nem tanto. Seja como for, elas estão distribuídas por todos os continentes, exceto a Antártida. Do total de espécies conhecidas, treze vivem na Europa. Entre essas, oito espécies vivem na península ibérica.

Aves de rapina noturnas na Península Ibérica: aves maiores

Bufo-real

Conhecida pelo seu nome científico Bubo bubo, é a maior ave de rapina noturna da Europa. Por isso, chega a medir até 180 centímetros e pesar até 2500 gramas. Além disso, esse animal se destaca por sua aparência colorida e majestosa.

Possui grandes olhos cor de laranja, plumagem castanha que cobre as patas, além de bico e unhas pretos.

Bufo-real na natureza

É uma ave sedentária que mantém um território relativamente grande.

Coruja-das-torres

Conhecida pelo nome científico Tyto alba, é uma ave noturna de tamanho médio. Chega a medir 94 centímetros de tamanho e pesa até 360 ​​gramas. Sua plumagem é dourada, com manchas cinzas e brancas nas costas, com toda a parte ventral branca.

Sua característica mais proeminente é o rosto, com um disco facial branco em forma de coração.

A coruja-das-torres é uma das aves de rapina noturnas

Aves de rapina noturnas da Península Ibérica: aves de rapina menores

Bufo-pequeno

Conhecida por seu nome científico Asio otus, parece uma pequena versão do bufo-real. Tem 100 centímetros de envergadura e 350 gramas de peso.

Seu corpo é marrom avermelhado, pontilhado com tons mais escuros. O disco facial também é avermelhado, com olhos laranja cercados por plumas brancas.

Bufo-pequeno (Asio otus)
Fonte: https://www.flickr.com/photos/tiobarras/

Na parte superior da cabeça, possui penas que lembram orelhas.

Mocho-galego

Conhecida por seu nome científico Athene noctua, é um pássaro gordinho do tamanho de um corvo. Sua envergadura atinge 100 centímetros e pesa cerca de 700 gramas.

Castanho, avermelhado ou acinzentado, possui um corpo manchado em preto e branco. Suas asas são arredondadas e curtas. Seu disco facial é acinzentado, no qual seus olhos negros se destacam.

Mocho-galego sobre um galho

Aves de rapina noturnas: aluco

Conhecida pelo nome científico Strix aluco, mede cerca de 60 centímetros e pesa, no máximo, 200 gramas. É uma coruja pequena e gordinha, com uma aparência muito simpática.

Possui uma plumagem branca com listras marrons ou marrom escuro manchado de branco. Além disso, os olhos são grandes, com íris amarelas, emolduradas por “sobrancelhas” brancas que dão a aparência de uma careta.

Aluco (Strix aluco) em um tronco
Fonte: http://www.rtve.es/

Destaca-se por ter garras robustas e desproporcionais em relação ao tamanho de seu corpo.

Aves de rapina noturnas: mocho-d’orelhas

Conhecida pelo nome científico Otus scops, é a menor ave noturna da Península Ibérica. Sua envergadura não excede 54 centímetros e pesa, no máximo, 145 gramas.

Sua plumagem dorsal é dourada e tem “orelhas” que delimitam o disco facial, onde estão os olhos amarelo-alaranjado. No lado ventral, a plumagem tende a ser cinza-claro.

Mocho-d’orelhas (Otus scops) em um galho
Fonte: http://eldiariorural.es/

Apesar do seu tamanho pequeno, é uma coruja itinerante, ágil em vôo e muito habilidosa ao caçar.

Coruja-do-nabal

Conhecida pelo nome científico Asio flammeus, mede cerca de 100 centímetros e pesa até 300 gramas. Sua plumagem é semelhante à da coruja pequena, com manchas amarelas na extremidade das asas e um disco facial ocre. Os olhos são penetrantes e de cor amarelada, cercados por pontas negras.

Coruja-do-nabal, uma das aves de rapina noturnas

É uma coruja muito curiosa de hábitos diurnos.

A coruja de Tengmalm, uma das aves de rapina noturnas mais desconhecidas da natureza

Seu nome científico é Aegolius funereus. Mede cerca de 58 centímetros e não atinge mais do que 200 gramas de peso. Apresenta uma grande variação de cores, de avermelhado a acinzentado.

No topo, é cor de chocolate, com manchas brancas vívidas. Os olhos são amarelos, assim como o bico.

Espécie de coruja selvagem

As penas cobrem suas pernas e garras.

  • Los Búhos. Hijos de la noche. Colección GREFA-BCH, Nº 8.