O belga azul e sua aparência musculosa

16 Novembro, 2020
O belga azul é uma raça bovina com uma aparência marcante que se deve a uma mutação em um gene específico.

O belga azul se destaca principalmente, entre outras raças de gado, por seu aspecto musculoso. Nativa da Bélgica, essa variante surgiu no final do século XIX como resultado de vários cruzamentos entre diferentes espécies.

Sua musculatura o tornou uma das raças de gado mais conhecidas e deu origem a inúmeros rumores. Aqui está tudo o que você precisa saber sobre esse polêmico bovino.

O belga azul

Os diferentes fatores responsáveis ​​pelo aparecimento dessa raça de gado são variados. Por esse motivo, vamos explicá-los em detalhes nas linhas a seguir.

Origem

A Bélgica é o local de origem do belga azul, que surgiu no final do século XIX devido a cruzamentos entre raças locais e o gado britânico. Portanto, foi o resultado da herança de um gene recessivo que destaca seu traço característico.

Apesar de ter surgido nessa época, indivíduos da espécie não foram exibidos até a década de 1950. No início, não era esperado que essa espécie sobrevivesse devido à sua alta taxa de mortalidade no parto.

Mais tarde, com a introdução da cesariana, o número de filhotes e mães sobreviventes aumentou. Quando os fazendeiros belgas perceberam a utilidade e a atratividade dessa espécie, passaram a selecionar gado com o gene recessivo mencionado.

Origem

Tudo por uma mutação genética

A grande musculatura do belga azul vem de uma mutação no gene que gera uma proteína. Essa proteína é chamada de miostatina, que atua como um inibidor do desenvolvimento muscular.

Além disso, por ter a versão mutada do gene, ele não funciona corretamente. Por isso, causa o crescimento muscular acelerado característico dessa raça de bovinos.

Outro efeito dessa mutação é impedir a deposição de gordura no músculo. O resultado disso é uma carne muito magra, característica muito procurada no consumo mundial da pecuária.

Características físicas

O belga azul é um animal de grande porte com músculos poderosos que definem sua forma corporal. Isso pode ser observado dos ombros até a garupa, passando pelas costas e o lombo.

Além disso, embora suas patas sejam finas, o animal tem força suficiente para sustentar seu corpo e ser capaz de se mover facilmente. Quanto à pele, caracteriza-se por ser macia e fina, acompanhada por uma cauda proeminente que também o caracteriza.

Por outro lado, é possível observar um leve dimorfismo sexual, visto que os machos são maiores. Ambos os sexos ultrapassam 370 quilos de peso por ano. Os exemplares adultos fêmeas atingem 900 quilos e os machos, 1400 quilos.

Outra característica marcante do belga azul é a cor do seu corpo, pois pode variar. As tonalidades predominantes observadas nesse animal são o branco, o azul ou até mesmo o preto. 

Além disso, embora seu tamanho exija respeito, ele é considerado um animal muito calmo. No entanto, assim como acontece com outros animais domésticos ou selvagens, é sempre melhor ter cuidado ao manipulá-los.

Alimentação

Quanto à alimentação desses bovinos, é necessário incluir uma proporção maior de proteínas na dieta. Esse requisito metabólico é necessário para sustentar os grandes músculos que eles possuem.

Portanto, sua dieta deve ser rica em proteínas, mas pobre em fibras. Dessa forma, eles serão capazes de manter sua estrutura muscular e ter energia para se movimentar e realizar suas funções vitais.

Rendimento econômico

Em nível econômico, a criação dessa espécie pode trazer benefícios, embora deva obedecer à legislação de cada continente. Na Europa, por exemplo, um credenciamento específico é necessário para justificar sua criação.

Isso acontece porque o bem-estar dos animais vem sendo valorizado aos poucos em relação ao benefício econômico. Portanto, essa raça tem a questão dos nascimentos complicados e a manutenção da seleção genética.

Problemática da raça belga azul

Como já foi mencionado, a principal característica do belga azul são seus músculos poderosos. Isso causa problemas para as mães no momento do parto, por isso muitas vezes uma cesárea é necessária.

A maioria dos estudos sobre o assunto mostra que, sem a cesárea, essa espécie apresenta uma taxa de mortalidade significativa. Isso se deve tanto à sua musculatura quanto à comparação com espécies de baixo peso.

Problemática da espécie

Por fim, o belga azul é uma raça criada pelo homem devido à seleção cruzada artificial. Apesar do grande valor econômico e da qualidade da carne, sua criação encontra alguns entraves legais.

Isso porque alguns criadores preferem ter filhotes mesmo que as mães não sobrevivam, e hoje em dia a legislação começa a punir os casos em que as raças comercializadas não são respeitadas e criadas com cuidado.