Cachorros e bruxaria: resumo histórico

30 Novembro, 2017
 

Desde tempos remotos, o cachorro tem sido o fiel companheiro do homem. O chamado melhor amigo do homem sem dúvida tem acompanhado seu dono em várias tarefas, inclusive as mais incomuns. Por isso é que, hoje, lhe apresentamos um pequeno resumo histórico da relação dos cachorros com a bruxaria. Você vai comprovar que os cães ultrapassaram os limites do afazeres domésticos.

Os bruxos e bruxas já trabalharam muito de perto com esses animais. Na verdade, há muito o que falar sobre cachorros e bruxaria. É necessário analisar em detalhes os antecedentes históricos deste tema para entender como surgiu esse vínculo.

A bruxaria sempre esteve relacionada com os animais. Há diferentes maneiras em que diferentes espécies se conectam com a bruxaria. É preciso lembrar que os animais emitem uma energia muito particular, muito diferente da emitida pelas pessoas. A energia dos animais é utilizada na bruxaria com diversos fins.

Um resumo da história: cachorros e bruxaria

Os animais se conectam de uma maneira muito particular com o mundo esotérico. No entanto, os cães têm sua própria parte na história da bruxaria. Para falar sobre cachorros e bruxaria, é necessário voltar às origens do tema. Isso pode significar voltar muitos anos na história da humanidade.

Cachorro Lobo
 

Em primeiro lugar, é necessário diferenciar dois tipos de magia: a magia branca e a magia negra. No primeiro caso, os cães são levados em conta apenas como colaboradores.

A magia branca é focada em fazer magia com fins puros. Por outro lado a magia negra se caracteriza por seus fins mais obscuros. Ainda assim, essa magia também trabalha, tradicionalmente, com cachorros.

Interação entre cachorros e bruxaria

No entanto, de que maneira se encontram os cachorros e a bruxaria? Que benefícios podem ser destacados nessa relação tão particular? Muitas pessoas estão totalmente convencidas do poder energético que esses animais possuem.

Os animais em geral se caracterizam por sua grande sensibilidade. Os cachorros, em particular, são os animais que mais se conectam com o ser humano. Desde tempos remotos, os bruxos utilizam essa conexão para estabelecer contratos de energia e proteção.

Esoterismo e bruxaria

Dentro do mundo esotérico, os cachorros são portadores das energias boas. Essa energia é utilizada pelo bruxo para sua proteção. O cachorro teria, segundo essas teorias, a capacidade de bloquear a entrada de más energias. É dessa forma que tradicionalmente os cães têm colaborado com esses seres particulares.

Outras sensações

Falar de cachorros e bruxaria leva a outras questões. Os bruxos sempre acreditaram que o cachorro pode perceber emoções e sensações extra sensoriais. Alguns bruxos já tentaram se conectar com forças superiores a ele através da percepção do animal. Mas para isso, é imprescindível entender em detalhes a linguagem do cachorro.

 

Em geral, o animal não é afetado com esse tipo de ação. No entanto, o mesmo não acontece quando se fala de magia negra. Nesses casos, geralmente existem certos rituais nos quais o animal não é favorecido. Busca-se, através deles, oferecer uma energia pura e divina, para assim contra-atacar os efeitos de determinados atos obscuros por parte do bruxo.

Ao falar de cachorros e bruxaria, tais animais não são reconhecidos por sua colaboração na magia negra. Na verdade, a capacidade de interferir na magia negra é particularmente outorgada aos gatos. Esses animais, por alguma razão, são escolhidos nos rituais deste tipo de magia, ao invés dos cães.

Qual tipo de cachorro é escolhido?

O bruxo também não estabelece conexão com qualquer tipo de cachorro. O animal terá que pertencer a algum entorno energético em particular. Trata-se de cachorros domésticos ou que tenham estabelecido contato com o mundo humano.

Menina abraçada a um cachorro

Muitas pessoas geralmente treinam seus cachorros
energeticamente para que eles as protejam.

O bruxo será capaz de capacitar o animal para evitar que as más energias entrem no lar. No entanto, para conseguir isso, será preciso um trabalho energético minucioso e cauteloso. Hoje em dia, ainda há muitas pessoas que acreditam nos efeitos da bruxaria.

 

Como vemos, trata-se de um tema muito particular. No entanto, não é difícil perceber que o cachorro tem estado quase sempre presente em toda a atividade humana. Por que não estaria também nas atividades energéticas? Há muitas opiniões que acreditam no imenso poder canino, com muito potencial para afugentar as más vibrações.