Os cães são conscientes da morte?

25 Outubro, 2020
A morte é um processo temido por todos, pois ninguém está preparado para a perda permanente de um ente querido. Os cães, à sua maneira, também são capazes de mostrar sua dor diante de uma situação tão difícil quanto essa.

A morte é um assunto difícil, porém inevitável, pois, se há algo que todos os seres vivos do planeta têm em comum, é o fato de que em algum momento teremos que enfrentá-la. De qualquer maneira, se existe uma “maldição” própria do ser humano, é o fato de que somos os únicos seres vivos que têm a certeza de que as nossas vidas vão acabar, algo que até agora não foi comprovado em outros animais.

É por isso que o existencialismo e outras questões filosóficas são correntes reservadas apenas para o pensamento humano. Mas será que os cães são conscientes da morte? Como eles reagem diante da perda de um ente querido? Se você quiser saber mais sobre esse assunto triste, porém interessante, recomendamos que você continue lendo.

Sobre o fim da vida

De acordo com os dicionários, a morte é definida como a cessação ou o fim da vidaDe um ponto de vista mais biológico, podemos dizer que morrer é um efeito terminal que resulta da extinção do processo homeostático (ou seja, a capacidade de manter o equilíbrio interno) em um ser vivo, levando ao fim da vida.

Infelizmente, a morte vai muito além de um desequilíbrio celular. A falta de um ente querido, para os que ficam, transforma-se em vazio, dor, sensação de irrealidade e falta de aceitação de que alguém que antes fazia parte de nossas vidas se foi.

Por mais desagradável que possa parecer, temos que aceitar que os humanos não estão preparados para compreender a morte em sua totalidade.

Mas o que acontece com os cães? Os cães são conscientes da morte? Eles sentem a falta de um ente querido que desapareceu? A seguir, vamos te mostrar a resposta com evidências científicas.

os cães são conscientes da morte

Os cães são conscientes da morte?

Não é possível ter uma resposta definitiva para essa pergunta. Provar empiricamente que um cachorro entende a morte é, no mínimo, complexo. Porém, o que foi descoberto a partir de estudos científicos é que os cães lamentam a perda (mourning, em inglês) de um ente querido.

A Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade a Animais (ASPCA) conduziu um estudo sobre esse assunto em 1996. Nele, vários estados emocionais foram monitorados em cães que haviam sofrido a perda de um companheiro canino. Os resultados foram os seguintes:

  • 36% dos cães apresentaram uma perda significativa de apetite após a morte do cachorro que os acompanhava.
  • 11% deles se recusaram a comer em qualquer situação.
  • 63% dos cães apresentaram variações em suas vocalizações. Alguns uivaram muito mais, enquanto outros ficaram mais quietos.
  • Alguns cães dormiam mais, enquanto outros sofriam de insônia. Muitos cães optaram por mudar de local de descanso após a morte do seu companheiro.
  • Os cães que sobreviveram à morte do seu companheiro, em geral, passaram a precisar de muito mais do carinho dos seus tutores.

Esse estudo mostrou que 66% dos cães monitorados sofreram quatro ou mais mudanças comportamentais associadas à morte de um ente querido. Portanto, embora não saibamos se os cães são conscientes da morte ou não, fica claro que eles sofrem com a perda.

O que acontece quando o dono morre?

Outras fontes apontam que, além de sofrerem com a perda de outro cachorro, os cães também podem sofrer muito quando o tutor morre. Estima-se que aproximadamente dois em cada três cães sofram de sintomas de ansiedade de separação quando o dono desaparece. Entre os sintomas mais comuns, encontramos os seguintes:

  • Perda de energia e desinteresse por jogos e atividades estimulantes.
  • Maior tempo de descanso e redução das interações sociais com outros membros da família.
  • Perda de peso e anorexia.

Assim, como podemos ver, os sinais de dor após a perda do tutor são muito semelhantes aos que aparecem com a morte de outro companheiro canino. Alguns cães serão capazes de superar esse episódio traumático e formar novos laços com outros indivíduos, enquanto outros poderão exigir cuidados profissionais para combater sua depressão.

os cães são conscientes da morte

Dor natural

Conforme vimos nessas linhas, embora não haja evidências de que os cães sejam conscientes da morte, fica claro que eles sentem seus resultados. Portanto, em caso de perda de um dos animais de estimação da casa, é dever do dono dar ainda mais carinho ao animal, passando mais tempo com ele e trazendo ainda mais estímulos ao seu ambiente em sua ausência.

A morte, em geral, é um assunto difícil porque é um processo natural, porém inconcebível para a maioria das pessoas. O mais importante é ter sempre em mente que a dor dará lugar à memória e que aquele que se foi ficará para sempre na memória daqueles que o amaram.

  • Do dogs mourn? VCA. Recogido a 17 de agosto en https://vcahospitals.com/know-your-pet/do-dogs-mourn
  • Sociedad Americana para la Prevención de la Crueldad hacia los Animales. Recogido a 17 de agosto en https://www.aspca.org/