Os cães percebem o estresse dos seus tutores

12 Novembro, 2020
A existência da empatia canina com seu tutor não se reduz a um quadro especulativo, uma vez que estudos determinaram com certeza que os cães são capazes de captar o estresse dos seus tutores.

Todos nós suspeitamos que os cães percebam o estresse ​​e outras emoções dos seus responsáveis, já que qualquer tutor afirmará que seu animal sabe quando ele está triste ou feliz. Expressões sonoras e faciais são uma linguagem universal, então essa comunicação interespecífica não é totalmente surpreendente.

O que pode ser fascinante é saber que, além de perceber os estados emocionais dos seus tutores, os cães se contaminam com eles e geram respostas fisiológicas de acordo com a situação.

Sobre o estresse e as suas bases hormonais

O estresse é definido como uma sensação de tensão física ou emocional. É necessário distingui-lo em duas variantes, uma crônica e outra aguda:

  • O estresse agudo é uma resposta fisiológica completamente normal, uma vez que o corpo dos seres vivos reage liberando certos hormônios para possíveis situações perigosas.
  • Por outro lado, a variante crônica se manifesta com sinais de alerta e desconforto no corpo do paciente, mesmo que não haja um motivo real para isso. Esse tipo de estresse pode durar dias, semanas ou meses.

Essa sensação tem base hormonal, pois está claramente associada à liberação de adrenalina e cortisol.

O primeiro hormônio aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial, enquanto o segundo melhora o uso da glicose no cérebro, aumenta a disponibilidade de substâncias reparadoras de tecidos, altera as respostas do sistema imunológico e suprime a função digestiva adequada.

Todos esses mecanismos fisiológicos (entre muitos outros) têm uma função clara: desviar recursos para priorizar as respostas de luta ou fuga do indivíduo. Mas como esses níveis estão relacionados ao comportamento de um cão e seu tutor?

Sobre o estresse e as suas bases hormonais

Os cães percebem o estresse dos seus tutores

Um estudo publicado na revista Nature tentou elucidar a relação entre o estresse de uma série de cães domésticos no que diz respeito ao estado emocional de seus tutores. Para fazer isso, as seguintes etapas foram seguidas:

  • 58 pares de cães e tutores foram monitorados, e os níveis de cortisol de humanos e cães foram medidos em duas ocasiões diferentes (verão e inverno).
  • Os resultados foram contrastados com os traços de personalidade dos tutores, bem como com o estilo de vida de cada um dos cães.
  • O experimento mostra uma correlação clara entre os níveis de cortisol do cão e do tutor de acordo com a época do ano e sua personalidade.

Por incrível que pareça, os níveis desse hormônio nos cães não foram condicionados por sua atividade físicamas pelo estado emocional dos seus responsáveis.

Tutores mais neuróticos, nervosos e desconfiados apresentavam níveis mais elevados de estresse, o que se traduzia em uma maior concentração de cortisol em seu animal de estimação. Isso mostra que os cães, além de detectar as emoções das pessoas, as tornam suas.

Esse fenômeno é conhecido como “contágio emocional” (emotional contagion em inglês) e responde a um mecanismo que desperta a empatia e leva ao compartilhamento de emoções entre dois ou mais indivíduos, de forma explícita ou implícita.

Devemos lembrar que o ser humano é o elemento central da vida do cão, portanto, o cão é muito mais influenciado por seu tutor do que vice-versa. Afinal, as pessoas têm outros círculos sociais além da sua casa, enquanto os cães só têm a nós.

Além da expressão facial

Vamos ainda mais longe. Várias fontes afirmam que os cães são capazes de “cheirar” alterações hormonais nos humanos, o que explicaria por que eles modificam seu comportamento, por exemplo, quando encontram uma mulher grávida.

Além de reconhecer nossas expressões faciais, esses animais são capazes de perceber alterações nos níveis hormonais como a ocitocina, a serotonina e a dopamina (substâncias produzidas em acontecimentos felizes), para que possam interpretar de forma inequívoca o estado emocional do tutor.

Além da expressão facial

Uma emoção compartilhada

Como vimos, quando falamos sobre empatia canina, não nos encontramos mais em terrenos especulativos. Experimentos mostraram que, de fato, os cães são capazes de perceber as emoções dos tutores, muito além de sua expressão facial, e que também são infectados por elas.

Por todas essas razões, não devemos esquecer que o cão é mais um membro da família que requer consideração. Se não costumamos gritar na frente de uma criança pequena, por que seria normal fazer isso na presença do animal?

  • Sundman, A. S., Van Poucke, E., Holm, A. C. S., Faresjö, Å., Theodorsson, E., Jensen, P., & Roth, L. S. (2019). Long-term stress levels are synchronized in dogs and their owners. Scientific reports, 9(1), 1-7.
  • Dogs are more in tune with a humans hormone than you think, Huffingtonpost. Recogido a 2 de septiembre en https://www.huffingtonpost.com.au/2016/06/09/dogs-are-more-in-tune-with-a-womans-hormones-than-you-think_a_21392668/