Cálculos urinários em cães e gatos?

07 Agosto, 2020
Os cálculos urinários em cães e gatos são uma condição do trato urinário inferior. Esse é um assunto bastante frequente nas consultas nas clínicas veterinárias.

Os cálculos urinários são mais uma condição que compartilhamos com os animais. São pequenos – ou não tão pequenos – resíduos minerais que podem se acumular na bexiga ou no trato urinário. Podem ser muito dolorosos e causar obstruções. Neste artigo, você vai aprender como os cálculos urinários se formam em cães e gatos e como eles podem ser tratados.

Como os cálculos urinários em cães e gatos se formam?

Os cálculos se formam pela precipitação de minerais na urina: magnésio, fósforo e cálcio, principalmente. O pH da urina facilita a precipitação de um ou de outro tipo de cristal.

Inicialmente, eles são microscópicos, mas podem crescer consideravelmente até serem vistos a olho nu. Existem vários fatores que favorecem a formação dos cálculos urinários.

  • Tipo de alimentação. Rações de baixa qualidade podem levar a cálculos urinários, pois geralmente possuem uma alta concentração de sais minerais. Essa é outra das muitas razões para investir em uma boa ração.
  • Infecções do trato urinário.
  • Doenças metabólicas.
  • Genética. Existem raças de cães e gatos com maior predisposição genética para a formação de cálculos.
    • Nos dálmatas, é comum a formação de cristais de urato, nos yorkshires, de fosfato de cálcio, nos teckels e terra-nova, de cistina, etc.
    • Entre os gatos, os himalaios, os persas e os birmaneses geralmente apresentam cálculos com maior frequência.
    • Sexo e idade também são fatores determinantes. Por exemplo, é mais comum ver cálculos em gatos machos, pois a sua uretra é menor e apresenta maior risco de obstrução.

Cálculos urinários em cães e gatos

Tipos de cálculo urinário

Dependendo do tipo de mineral precipitado, encontramos diferentes tipos de cálculo:

  • Cálculos de estruvita: sua presença em cães está associada a uma infecção bacteriana, comum em fêmeas.
  • Cálculos de oxalato de cálcio: juntamente com os cálculos de estruvita, são os mais comuns em cães.
  • Cálculos de urato: são formados a partir do ácido úrico. O dálmata é a raça com maior risco de cálculos de urato, pois apresenta um metabolismo pouco eficiente da ureia.
  • Cálculos de cistina: geralmente aparecem em animais com alteração genética na reabsorção da cistina nos rins.

Como saber se o meu animal de estimação está com cálculos urinários?

Em geral, os cálculos, de acordo com o tamanho, danificam as paredes do trato urinário, causando inflamação e podendo levar a uma infecção urinária. Um cachorro ou um gato com cálculos urinários pode apresentar:

  • Dificuldade para urinar.
  • Perdas urinárias.
  • Sangue na urina.
  • Dor.
  • Lamber a área genital mais do que o normal.

Na clínica, o veterinário vai analisar a densidade e o sedimento urinário de uma amostra de urina. Os diferentes tipos de cristais podem ser vistos por meio do microscópio.

Ele também vai utilizar uma tira reagente na urina, que é uma forma de fazer uma análise físico-química bastante completa. Se for confirmada a presença de cálculos urinários, o veterinário provavelmente vai fazer um ultrassom ou raio-x para localizá-los.

Cálculos urinários em cães e gatos

Tratamento dos cálculos urinários em cães e gatos

O tratamento vai depender do tipo de cálculo e de onde ele estiver localizado:

  • Prescrição de dieta. Os cálculos de estruvita pequenos podem ser dissolvidos por meio de uma dieta especialmente formulada para acidificar o pH da urina.
  • Tratamento cirúrgico. Para os cálculos de oxalato de cálcio, urato e cistina. Se os cálculos a serem removidos estiverem na bexiga, será feita uma cistotomia. Se estiverem na uretra, será realizada uma uretrotomia. Às vezes, especialmente em gatos machos, é necessário fazer uma pequena abertura para permitir que qualquer cálculo futuro saia sem causar obstrução. Nesse caso, estamos falando de uma uretrostomia.

Primeiramente, se houver uma obstrução, é necessário colocar uma sonda no animal para desobstruir o trato urinárioNos gatos, geralmente é uma emergência veterinária, sendo necessário agir diante dos primeiros sinais. Enquanto isso, a infecção urinária será tratada com antibióticos e anti-inflamatórios.

Cálculos urinários em cães e gatos

É possível prevenir a formação de cálculos urinários?

Conforme comentamos, existem componentes genéticos que influenciam a formação de cálculos, mas podemos limitar sua formação com algumas mudanças na vida do nosso animal de estimação:

  • Incentivar os animais a beberem água com mais frequência. A diluição da urina limita a concentração dos minerais precipitados. Também podemos complementar com uma dieta úmida.
  • Reduzir as situações de estresse. Elas afetam o pH da urina e costumam ser um fator que piora a saúde urinária, principalmente em gatos.
  • Fornecer alimentação de qualidade. As rações adquiridas no supermercado ou de baixa qualidade costumam causar problemas desse tipo.
  • Mª Elena Fernández, Comunicación Científica Royal Canin Ibérica, S.A. Axonveterinaria. Lo que hay que saber sobre la urolitiasis canina.
  • Gemma Baciero, Comunicación Científica Royal Canin Ibérica, S.A. Comunicación Científica Royal Canin Ibérica, S.A. Axonveterinaria. Urolitiasis canina.
  • Maruska Suárez, Corali Bertolani, Ana Avellaneda, María Dolores Tabar. AVEPA. Las vías urinarias, tan sencillas como complejas, 2013.
  • American College of Veterinary Surgeons (ACVS). Cálculos urinarios.