Cão de crista chinês: cuidados, características e curiosidades

02 Fevereiro, 2020
O cão de crista chinês é uma raça que não começou a ser conhecida no Ocidente até o século XIX; foi usado para a caça e como guardião de tesouros das famílias da dinastia Han da China.
 

Um cachorrinho pequeno, alegre, elegante e nada arisco: este é o cão de crista chinês. Pertence às raças de cães sem pelos e apresenta duas variedades e dois tipos. A seguir, contaremos tudo que você precisa saber sobre este belo animal de companhia.

Algumas particularidades do cão de crista chinês

Sua origem não está claramente definida, embora suponha-se que possa estar nos cães sem pelos da África. De qualquer forma, a raça se desenvolveu nas famílias da dinastia Han da China, tanto como guardiã dos tesouros quanto como cães de caça.

Nesse país, foi vista por comerciantes ingleses que a levaram para suas terras. Assim, no século XIX, o cão de crista chinês começou a ser conhecido no Ocidente.

Um detalhe a destacar sobre esta raça é que, na mesma ninhada, podem nascer as duas variedades de crista chinês. Uma delas carece de pelos, com exceção dos que apresenta na cabeça e formam a crista que lhe dá seu nome, e que também se estende em parte do pescoço, nos pés e no rabo, ​​como uma pluma.

Por outro lado, a variedade Powder Puff possui uma fina camada de pelo longo, macio e em forma de véu, que cobre todo o corpo. Da mesma forma, também existem dois tipos. O chamado “cervo” tem um osso mais leve que o “cobby”, que é mais pesado.

Conheça o crista chinês, uma raça de cães que, na mesma ninhada, pode apresentar espécies com e sem pelo.

Cão de crista chinês
 

Características físicas da raça

O crista chinês possui ossos finos e leves, mas não tanto a ponto de parecer fraco. De aspecto engraçado e expressão de alerta, outras características físicas desse cão são:

  • Altura da cernelha: entre 28 e 33 centímetros nos machos e entre 23 e 30 nas fêmeas.
  • Peso: não deveria exceder 5,5 kg.
  • Cabeça: plana e ligeiramente enrugada.
  • Trufa: proeminente. Qualquer pigmentação é aceita.
  • Focinho: fino sem ser pontudo.
  • Lábios: finos e aderentes.
  • Olhos: assustados, médios, escuros e muito separados.
  • Orelhas: de baixa inserção; são longas e eretas. O Powder Puff pode ter orelhas caídas.
  • Rabo: de inserção alta, não enrola ou dobra. É longo e vai afinando em direção à ponta.
  • Cor: qualquer cor ou combinação de cores é aceita.

Um cão alegre que aprende rápido

Estamos diante de um cão ativo e engraçado, que não tem agressividade. Inteligente e equilibrado, é muito fácil de treinar. É muito leal e apegado aos seus humanos.

Como a maioria dos cães, o crista chinês não gosta de ficar sozinho por muito tempo. Além disso, deve ser corretamente socializado para impedir que se torne medroso e desenvolva hábitos destrutivos ou sofra de ansiedade por separação.

Uma boa socialização também garante que o animal interaja bem com outras pessoas e animais de estimação. No entanto, não é o cão ideal para crianças pequenas, pois pode se machucar por algum tratamento grosseiro dos pequenos.

Filhotes de cão de crista chinês
 

A saúde do crista chinês

Geralmente é um cão com boa saúde e não muito suscetível a sofrer de doenças hereditárias. Ainda assim, pode sofrer de:

  • Doença de Legg-Calvé-Perthes
  • Luxação patelar
  • Perda precoce de dentes
  • Lesões de pele

Tem uma expectativa de vida que varia entre 13 e 15 anos. Como em qualquer animal de companhia, para que viva saudável e feliz, além de ser tratado com respeito e carinho, deve ser vacinado, desparasitado, receber uma alimentação adequada e ser levado periodicamente ao veterinário.

Cuidados que a raça exige

O escasso e fino pelo apresentado pela variedade sem pelos do crista chinês deve ser escovado duas ou três vezes por semana, para evitar a formação de nós. Por sua vez, a pelagem da variedade Powder Puff deve ser escovada pelo menos uma vez ao dia.

Além disso, um crista chinês sem pelos deve tomar banho a cada 15 dias. Por outro lado, é possível dar banho na variedade Powder Puff ao vê-la suja. Em ambos os casos, um produto específico determinado pelo veterinário deve ser usado.

Além disso, deve-se levar em consideração que um cão sem pelo está mais exposto à ação dos raios solares e às mudanças de temperatura. Então, é essencial protegê-lo tanto de queimaduras quanto do frio.

Em ambas as variedades, além disso, é necessário enfatizar os cuidados com os dentes. É claro que, sendo um cão ativo, deve se exercitar diariamente, tanto dentro quanto fora de casa.