Quais são as características do cisne-trombeteiro?

22 Novembro, 2020
O cisne-trombeteiro emite sons graves que lembram um instrumento de sopro: uma trombeta.

As características do cisne-trombeteiro permitem diferenciá-lo dos demais parentes. Uma de suas principais particularidades distingue-se a olho nu, dado que é uma das maiores aves voadoras que existem.

Infelizmente, essa espécie esteve a ponto de desaparecer no início do século XX. No entanto, atualmente, sua população se recuperou de maneira espetacular, como vamos contar a seguir.

O cisne-trombeteiro

No início do século XX, o número de exemplares dessa espécie diminuiu drasticamente. Em grande parte, isso se deveu ao avanço da civilização no oeste da América do Norte.

A consequência disso foi que, em 1930, a população não chegava a 100 exemplares. Contudo, com medidas adequadas de contenção e proteção, as populações se recuperaram.

Esse pássaro, conhecido como cisne-trombeteiro, recebe o nome científico de Cygnus buccinator. Pertence à família Anatidae, por isso é parente de gansos, patos e marrecosO nome “trombeteiro” deve-se ao fato de que ele emite sons semelhantes a uma trombeta. O tom é grave, o que permite distingui-lo do seu parente mais semelhante, o cisne-tundra.

Quais são as características do cisne-trombeteiro?

Características físicas

Entre todos os cisnes, é considerada a maior espécie de todo o gênero. Observou-se que suas asas atingem uma envergadura de cerca de três metros.

Por outro lado, os machos atingem um comprimento de 145-164 centímetros e um peso de 12 quilos. Enquanto isso, as fêmeas são menores, com 139-150 centímetros e 9,5 quilos. Apesar disso, o dimorfismo sexual só é observado nos adultos da espécie. A plumagem, porém, não permite diferenciar os machos das fêmeas.

Além do tamanho, outro diferencial é seu bico, que é totalmente preto. Em outras espécies, o bico costuma ser acompanhado por uma marcação amarela ou laranja. Além disso, sua plumagem é totalmente branca em indivíduos adultos. Os jovens apresentam tonalidade acinzentada até o primeiro ano de vida.

O cisne-trombeteiro é encontrado em toda a América do Norte e o Alasca. É uma ave migratória que, dependendo da época do ano, viaja de uma região para outra.

Alimentação do cisne-trombeteiro

Em relação à dieta, os cisnes-trombeteiros são animais onívoros. Sua dieta é composta de plantas aquáticas e pequenos insetos ou invertebrados. Quando se trata de pegar comida, esses pássaros caçam enquanto mergulham na água. Durante o processo, eles movem rapidamente as patas sobre a comida para pegá-la.

Normalmente, o alimento é encontrado na superfície da água ou abaixo dela. No entanto, se estiver em águas profundas, esse majestoso pássaro terá que afundar o pescoço e levantar a cauda.

Comportamento

No que diz respeito ao seu comportamento, um detalhe marcante é que se trata de uma espécie monogâmica. A partir do momento em que um macho e uma fêmea tiverem filhotes, eles passarão a vida inteira juntos.

Na natureza, a monogamia é um comportamento mais observado em pássaros do que em mamíferos. Outros pássaros monogâmicos são os pinguins, os pombos, os papagaios e os albatrozes.

Em relação aos filhotes, eles podem nadar praticamente no mesmo dia em que nascem. No entanto, eles não conseguem voar até quatro meses após a eclosão do ovo. Por essa razão, os pais zelam e protegem seus filhos até que eles possam se defender sozinhos. Os pais os guiam até as fontes de alimento e os ensinam a capturar a comida.

Inimigos naturais do cisne-trombeteiro

Os cisnes-trombeteiros têm numerosos predadores, pequenos e grandes. No entanto, suas adaptações são altamente variáveis, em função de serem indivíduos adultos ou jovens. Seus ovos são capturados principalmente por guaxinins, corvos-comum, ursos-pardos ou coiotes.

No entanto, um de seus maiores inimigos, principalmente do exemplar adulto, é a águia-real. Esse predador pode capturar esses pássaros rapidamente e devorá-los sem problemas.

Ameaças

Por outro lado, há uma série de ameaças que os cisnes-trombeteiros enfrentam. Entre elas, podemos citar ações humanas como a caça ou a fragmentação e perturbação de habitats.

Planos de recuperação do cisne-trombeteiro

Para evitar seu desaparecimento, em 1935 o governo americano reagiu com rapidez e eficiência, estabelecendo programas para a criação e proteção das populações em dois parques nacionais:

  • Refúgio Nacional da Vida Selvagem de Red Rock Lakes em Montana.
  • Parque Nacional de Yellowstone.

Graças a essas medidas, hoje o cisne-trombeteiro é uma espécie em crescimentoDeixou de ser uma população isolada em perigo crítico para crescer bastante nos últimos quarenta anos.

Planos de recuperação

Em conclusão, o cisne-trombeteiro é identificado graças ao seu tamanho, ao seu físico e às suas características vocais. Historicamente, esse animal distribuía-se por toda a América do Norte.

No entanto, a ação humana levou o cisne-trombeteiro à beira da extinção. Apesar disso, graças aos planos de recuperação, essa e outras espécies permanecem na natureza.

  • Trumpeter Swan (Cygnus buccinator): A Technical Conservation Assessment, USDA Forest Service, Rocky Mountain Region. Recogido a 4 de septiembre de 2020 en: fs.usda.gov/Internet/FSE_DOCUMENTS/stelprdb5182067.pdf
  • Cygnus buccinator, Michigan State University. Recogido a 4 de septiembre de 2020 en: https://mnfi.anr.msu.edu/species/description/10893/Cygnus-buccinator
  • BirdLife International. 2016. Cygnus buccinatorThe IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22679859A92832376. Recogido a 4 de septiembre de 2020 en:  https://dx.doi.org/10.2305/IUCN.UK.2016-3.RLTS.T22679859A92832376.en.