Características da Doninha: comportamento e habitat

03 Junho, 2018

Ágil, seu olfato e audição são bons e possui fama de agressiva. Esta é a doninha, um pequeno carnívoro que caça presas que superam de cinco a dez vezes seu tamanho. Contaremos a seguir algumas características deste mamífero surpreendente que costuma beber o sangue dos animais que captura para se alimentar.

Características da Doninha

Disseminada tanto na Eurásia como na América do Norte, a doninha é a menor espécie de mustelídeo conhecida. Possui uma expectativa de vida que varia de um a dois anos, apesar de poder viver até oito anos em cativeiro.

Suas características físicas incluem:

  • Altura na cernelha: de 20 a 35 centímetros.
  • Peso: entre 60 e 170 gramas (machos) e entre 40 e 65 gramas (fêmeas).
  • Corpo: alongado, flexível e esbelto, com um comprimento entre 17 e 23 centímetros.
  • Pelagem: ​​densa, porém curta no inverno e mais fina no verão. A cor, por outro lado, é variável. Pode variar de pardo ou chocolate escuro a pardo avermelhado claro. Tanto a barriga como outras zonas inferiores, incluindo boca e rosto, são brancas.
  • Cabeça: achatada
  • Focinho: curto
  • Olhos: proeminentes e de cor escura.
  • Orelhas: curtas e arredondadas.
  • Dentadura: poderosa e afiada.
  • Pescoço: alongado
  • Pernas: curtas e redondas, com cinco dedos e unhas afiadas.
  • Cauda: de cor uniforme e de 3 a 17 cm de comprimento.

Saiba mais sobre a doninha

De hábitos territoriais, pois usa fezes e urina para marcar seu território, a doninha é solitária: só é vista em pequenos núcleos familiares quando está em época reprodutiva. É um animal ativo tanto de dia como à noite, movendo-se por meio de saltos.

Adapta-se a diversos territórios, desde que possa conseguir seu sustento e que possua suficiente vegetação para se esconder. Assim, pode ser encontrada em regiões ao nível do mar ou em zonas de maior altitude.

A sua capacidade de adaptação é reforçada pelo fato de utilizar tocas construídas por outros animais. Embora seja capaz de procurar abrigo, por exemplo, em troncos de árvores, construções humanas abandonadas e buracos em pedras.

Quanto à reprodução das doninhas, algumas questões se destacam. Durante o cio, os machos brigam entre si e o período de gestação da fêmea dura entre 34 e 37 dias, parindo entre quatro e oito crias. Elas podem chegar até três partos ao ano se as condições forem propícias.

Fisicamente, os filhotes de doninhas nascem sem pelos, com os olhos fechados e pesando de 1 a 3 gramas. Após nove a doze semanas, o núcleo familiar se rompe.

Como este minúsculo e voraz carnívoro caça

Este minúsculo mustelídeo é rápido e silencioso na hora de procurar seu alimento. Uma das características da doninha é ter rotas determinadas para caçar: ela pode subir com facilidade em árvores, escavar buracos e entrar neles sem problemas. Inclusive, pode mergulhar e nadar para conseguir sua comida.

Além disso, geralmente para sobre suas patas traseiras para cheirar e identificar suas presas. Ela imobiliza os animais com suas patas dianteiras e os mata mordendo sua nuca.

Características da Doninha: comportamento e habitat

No início, ela geralmente bebe o sangue do animal capturado, levando-o para um local mais seguro para comê-lo com maior tranquilidade. Cabe-se destacar que a doninha possui um metabolismo muito acelerado, devendo alimentar-se durante boa parte do dia.

Presas e predadores da doninha

A dieta desse pequeno mamífero é muito variada e inclui animais muito maiores em tamanho e peso. Entre suas presas usuais, podemos apontar:

  • Coelhos
  • Lebres
  • Ratos
  • Musaranhos
  • Galinhas e outras aves de curral
  • Pombas
  • Pássaros
  • Perdizes

Porém, é importante destacar que pode comer peixes, insetos e alguns répteis e anfíbios. Chega a atacar ninhos em busca dos ovos com pintinhos.

Entre seus inimigos naturais estão outros carnívoros, como o gato-selvagem, a gineta e grandes aves de rapina. Os filhotes, por sua vez, são vítimas de cobras e lagartos.

O que você achou de conhecer sobre as características da doninha?