Cinco aves sugadoras de néctar que você talvez não conheça

18 Novembro, 2020
As aves nectarívoras têm uma dieta baseada no consumo do néctar das flores. Vamos mostrar algumas das mais belas nectarívoras voadoras!

Nas regiões tropicais e temperadas do planeta, existem muitas aves sugadoras de néctar ou nectarívoras. Algumas das aves mais representativas desse grupo são as aves solares (família Nectariniidae) na África e as aves comedoras de mel (família Meliphagidae) na Austrália.

Na região neotropical, ou região tropical do continente americano, a nectarivoria está restrita a aves da família Trochilidae, também conhecidas como beija-flores ou colibris. Dentro dessa família estão registradas cerca de 300 espécies diferentes.

No entanto, há referências a outras espécies não pertencentes a essa família que também parecem consumir néctar. Recomendamos que você continue lendo para aprender mais sobre as aves sugadoras de néctar!

O que é o néctar?

Em primeiro lugar, para entender o modo de vida dessas aves curiosas, é preciso saber o que é o néctar e por que ele é tão nutritivo para esses animais. Porém, é importante ressaltar que nenhuma ave pode depender exclusivamente do néctar, uma vez que ele carece de vários aminoácidos essenciais.

O néctar é um produto diluído e composto principalmente de açúcar, principalmente sacarose. Às vezes, também contém polissacarídeos, aminoácidos e lipídios. Ele é usado pelas plantas produtoras de néctar exclusivamente como uma estratégia para atrair os polinizadores.

As plantas polinizadas por aves geralmente têm flores vermelhas (a cor que as aves enxergam melhor) e são inodoras. Quando a ave se aproxima para pegar o néctar, ela é coberta pelo pólen que poderá depositar na próxima flor que visitar. Dessa forma, ela promove a polinização das plantas.

Curiosidades sobre as aves sugadoras de néctar

Como esperado, as aves sugadoras de néctar foram projetadas para consumir essa substância e também para digeri-la. Além disso, elas também precisam ingerir pequenas quantidades de insetos para complementar sua dieta. Uma alimentação exclusivamente de néctar produz deficiências muito graves nas aves.

  • As aves nectarívoras têm bicos longos e estreitos, alguns ligeiramente curvados para baixo.
  • A língua geralmente também é muito longa, com saliências de diferente natureza que aumentam a área superficial e facilitam a extração do néctar.
  • O sistema digestivo dessas aves é muito curto. Além disso, as moelas (uma parte muscular do estômago altamente desenvolvida em aves granívoras) são pequenas e pouco musculosas.
  • Elas não têm o ceco intestinal típico das aves.
  • O néctar é digerido rapidamente e produz muita urina. Para evitar a perda de eletrólitos durante a noite, algumas aves nectarívoras interrompem sua função renal.
  • Para obter os nutrientes que o néctar não fornece, essas aves passam parte do tempo procurando artrópodes de corpo mole.
  • Os filhotes de aves sugadoras de néctar têm uma dieta baseada em artrópodes que são trocados pelo néctar conforme vão crescendo.

Espécies de aves que consomem néctar

A seguir, vamos mostrar algumas das mais espetaculares aves sugadoras de néctar, bem como algumas curiosidades sobre suas origens ou modos de vida.

Beija-flor-de-malaquite

No sudeste da África, é possível encontrar uma das mais belas aves sugadoras de néctar, o beija-flor-de-malaquite (Nectarinia famosa). Pertence ao grupo das aves solares que, ao contrário dos colibrispousam na planta para comer.

Durante a época da reprodução, o beija-flor-de-malaquite macho adquire uma coloração verde azulada muito brilhante sob os raios solares. Além disso, duas das penas da sua cauda atingem até 10 centímetros. Alimenta-se principalmente de néctar, mas também caça insetos.

aves sugadoras de néctar que você talvez não conheça

Beija-flor-de-barriga-amarela

O beija-flor-de-barriga-amarela (Cinnyris venustus) é outra ave solar da família Nectariniidae. É com o peito amarelo brilhante e o restante do corpo azul, que muda de cor com a luz do sol, que o beija-flor-de-barriga-amarela macho atrai as fêmeas. Em comparação com eles, elas têm uma coloração mais discreta, embora mantenham o peito amarelo.

Essas aves são especialistas na construção de ninhos, que ficam suspensos nos galhos das árvores. Assim como outras aves sugadoras de néctar, elas aumentam o consumo de insetos durante a época da reprodução.

aves sugadoras de néctar que você talvez não conheça

Melífago-de-olho-branco

O melífago-de-olho-branco (Phylidonyris novaehollandiae) é uma ave endêmica do sul da Austrália. Machos e fêmeas são muito semelhantes entre si. Eles têm um corpo preto com faixas brancas. A íris também é branca. Algumas das penas das asas são amarelas. 

Essas aves geralmente vivem em grandes grupos para evitar a predação, embora a criação dos filhotes seja feita por casais monogâmicos. Não são aves sugadoras de néctar estritas, pois também comem artrópodes, tais como grilos e aranhas. Além disso, também consomem o açúcar secretado por alguns insetos psilídeos.

aves sugadoras de néctar que você talvez não conheça

Uma das mais estranhas aves sugadoras de néctar: Philemon yorki

Se nos atentássemos apenas às características físicas gerais das aves sugadoras de néctar, Philemon yorki não seria incluídoEle habita as florestas tropicais próximas ao litoral de Queensland, na Austrália.

Não é possível dizer que o Philemon yorki  seja uma ave bonita. De fato, sua cabeça é praticamente desprovida de penas, o que deixa sua pele preta exposta. O restante do corpo é coberto por uma plumagem marrom clara.

O bico é mais largo que o das outras espécies de aves nectarívoras e tem uma protuberância que provavelmente possui funções no momento do cortejo.

Assim como as outras aves desse grupo, alimenta-se principalmente do néctar das flores. Uma vez que não possuem penas no rosto, mantêm uma maior higiene e evitam que o produto grude em suas penas.

aves sugadoras de néctar que você talvez não conheça

Phaethornis guy

O Phaethornis guy pertence a uma subfamília da família Trochilidae, à qual pertencem os beija-flores. O que torna esse grupo diferente é o fato de que todos eles têm um bico particularmente curvo, dedos colados e as penas da cauda especialmente longas.   

Mais especificamente, o Phaethornis guy vive nas florestas úmidas da Colômbia, Costa Rica, Equador, Panamá, Peru e Venezuela. A espécie está distribuída em grandes altitudes, entre 800 e 2000 metros.

Essas aves têm uma tonalidade verde na plumagem do corpo todo. Da mesma forma que os beija-flores, o Phaethornis guy mantém um voo constante enquanto suga o néctar das flores.

aves sugadoras de néctar que você talvez não conheça

A conservação das aves sugadoras de néctar

Na maioria dos casos, o estado de conservação de muitas das espécies que se alimentam de néctar é desconhecido. Geralmente, são animais muito esquivos, rápidos e tímidos.

No entanto, a constante destruição do meio ambiente tem prejudicado suas populações. Outras ameaças significativas para essas aves são a fragmentação do habitat, a transformação de florestas em plantações, a construção de estradas e a extração ilegal de madeira.

É importante saber que muitas dessas aves evoluíram junto com espécies específicas de plantas. Assim, se elas desaparecerem, as aves não terão de onde obter o néctar.

  • BirdLife International. 2016. Phylidonyris novaehollandiae. The IUCN Red List of Threatened Species 2016: e.T22704361A93964734
  • BirdLife International. 2018. Nectarinia famosa. The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T22717979A132114939.
  • Estévez Varón, J. V., & Castaño-Villa, G. J. (2014). riQueZa y aBundanCia de aVes fruGíVoras y neCtaríVoras en una PlantaCiÓn de aliso (Alnus acuminata) y un BosQue seCundario en los andes Centrales de ColoMBia. BOLETÍN CIENTÍFICO CENTRO DE MUSEOS MUSEO DE HISTORIA NATURAL Vol. 18 No., 67.
  • Miller, R. S. (1937). The Helmeted Friar-bird. Emu-Austral Ornithology, 36(4), 249-253.
  • SMITH-RAMÍREZ, C. E. C. I. L. I. A., & Armesto, J. J. (1998). Nectarivoría y polinización por aves en Embothrium coccineum (Proteaceae) en el bosque templado del sur de Chile. Revista Chilena de Historia Natural, 71(1), 51-63.
  • undefined. 2018. Cinnyris venustus. The IUCN Red List of Threatened Species 2018: e.T22717826A131882422