Conheça o quero-quero

08 Janeiro, 2018

Elegante, com pernas finas e longas e grande defensor do seu ninho e de seus filhotes. Esse é o Vanellus chilensis, um pássaro que habita grande parte da América do Sul. O Meus Animais vai te dar algumas informações sobre o quero-quero, uma pequena ave limícola (do latim limus, ou seja, animais que vivem ou caçam no lodo ou lama) que desempenha um papel importante no controle de pragas agrícolas.

Um pássaro que ocupa boa parte da América do Sul

Também conhecido como quero-quero, por causa de seu cantar característico, esse pássaro é muito comum nas planícies da Argentina e do Uruguai. Mas também é encontrado em regiões de:

  • Bolívia
  • Brasil
  • Chile
  • Colômbia
  • Venezuela
  • Paraguai

O quero-quero é geralmente encontrado em áreas de lagoas, lagos, rios e riachos ou em terras com pastagens baixas. Embora prefira viver em áreas descampadas, também habita áreas urbanas. E até é visto em alguns jardins de casas, como um “animal de estimação”, dado que é considerado um excelente guardião que alerta com seus gritos sobre qualquer movimento estranho e mantém o lugar livre de insetos.

Conheça o quero-quero, uma pequena ave limícola que habita boa parte da América do Sul e se caracteriza por ser um defensor tenaz do seu ninho e filhotes.

Características do quero-quero, um pequeno limícola

Com um aspecto semelhante ao do abibe-comum (ave da Europa), esse pequeno limícola tem as seguintes características físicas:

quero-quero, uma pequena ave limícola

  • Ele mede entre 30 e 35 centímetros de comprimento e pesa cerca de 280 gramas.
  • Bico curto vermelho e preto na ponta.
  • Olhos redondos e de um vermelho intenso.
  • Patas longas e finas, também vermelhas. Tem três dedos para frente e um curto para trás.
  • Plumagem cinza e marrom na parte superior, com alguns tons de violeta nas asas e preto e branco na parte inferior.
  • Topete fino e de penas negras, coroando a cabeça.
  • Esporões sob suas asas, usado para intimidar potenciais inimigos.

Uma imagem característica do quero-quero é aquela em que geralmente se apoia em uma das pernas, mantendo a outra ligada ao corpo. Ele também é acostumado a se deitar com as pernas para trás.

Mais informações sobre o quero-quero

Essa pequena ave limícola se alimenta de insetos, minhocas, vermes e pequenos vertebrados, embora também possam comer carne crua.

Suas técnicas de caça são muito divertidas de assistir. Uma delas é fazer uma corrida de poucos passos, parar e lançar uma bicada a frente. Outra é revirar a terra com as patas, como se estivesse pisoteando, para poder detectar a possível presa abaixo da terra.

De hábitos sedentários, é comum vê-lo em pares ou em pequenos grupos. E, como fazem seus ninhos ao ar livre, no chão, é preciso cuidar de seus ovos e filhotes. É por isso que ele está sempre alerta para qualquer movimento estranho.

Se pressente que existe uma ameaça por perto, emite seu som característico e tenta “despistar” os possíveis predadores gritando, voando ou indo para longe do lugar onde realmente está o ninho. Mas também pode realizar voos rasantes, chegando a encostar nos intrusos com seu esporão.

Um pássaro que não passa despercebido

Esse é o quero-quero, uma pequena ave limícola que se tornou o símbolo da equipe de rúgbi do Uruguai, além de ser o pássaro nacional desse país.

Mas é também o protagonista de mitos e lendas, e até mesmo se tornou parte dos versos do poema “Martin Fierro”, importante trabalho de José Hernandez.

Além disso, o naturalista Charles Darwin também notou essa ave em suas viagens através de terras sul-americanas. Ele apontou para esses pássaros como muito úteis para os viajantes, pois anunciam a proximidade de possíveis ladrões nas estradas.