Seis dicas para o cuidado do coração dos cães

14 Setembro, 2020
A saúde do coração do seu cachorro é muito importante para mantê-lo feliz e alegre. A seguir, vamos dar algumas dicas sobre o assunto.

Assim como os seres humanos, os nossos amigos cães também têm problemas cardíacos. Seguir essas seis dicas para o cuidado do coração dos cães será essencial para que o nosso animal de estimação viva conosco durante muitos anos.

Os problemas cardíacos são mais comuns em cães idosos, obesos e de certas raças. Ainda assim, isso não significa que os cães pequenos estejam livres de problemas. A origem dessas doenças cardíacas geralmente é congênita ou causada pela idade, sendo mais complexas no primeiro caso.

Por exemplo, em raças pequenas, tais como bull terrier ou cockera doença cardíaca mais comum é a doença valvar crônica, enquanto em raças grandes, tais como boxer e dogue alemãoa doença cardíaca mais frequente geralmente é a miocardite.

Na maioria dos casos, não é possível perceber sintomas claros quando o nosso cachorro tem insuficiência cardíaca. Portanto, não são fáceis de detectar e devemos estar atentos.

Tendo em conta o que foi mencionado acima, será importante cuidar do nosso animal de estimação para melhorar a sua qualidade de vida e evitar esses problemas indesejados. Aqui, vamos mostrar algumas dicas sobre a saúde cardíaca dos cães.

6 dicas para o cuidado do coração dos cães

1. Alimentação

A alimentação é um aspecto muito importante para a boa saúde de qualquer cachorro, e é fundamental para que ele tenha um coração forte e saudável.

Existe uma grande variedade de rações no mercado para atender às necessidades nutricionais do animal. Algumas delas são preparadas especificamente para doenças cardíacas próprias da espécie. Essas rações específicas otimizadas para o gasto cardíaco contêm proteínas animais (tais como taurina e carnitina) e baixo teor de sal.

As preparações caseiras supervisionadas por um veterinário também são uma boa opção nesses casos. Essa alternativa requer o esforço e a perseverança dos donos para ajustar os ingredientes e quantidades de que o animal precisa, mas também é uma boa opção para cães que não demonstram apetite diante de um prato de comida.

2. Obesidade

A obesidade pode desencadear ou piorar os problemas cardíacos do nosso cachorro. Novamente, (assim como no caso anterior) o segredo reside em utilizar uma ração específica.

Nessa situação, seria aconselhável optar por uma ração de baixa caloria e medir as porções para atender às necessidades do animal. Às vezes, os cães perdem o apetite como resultado das doenças que sofrem, mas podemos encontrar rações saborosas que vão ajudar o nosso peludo a comer normalmente.

Ao alimentar o nosso animal de estimação com ingredientes caseiros, devemos evitar o açúcar a todo custo. Seria melhor não oferecer frutas como a melancia, alimentos ricos em carboidratos ou exagerar nos petiscos feitos com farinha.

dicas para o cuidado do coração dos cães

Além da qualidade dos alimentos, a quantidade sempre deve ser levada em consideração.

3. Exercício

O fato de um cachorro ter problemas cardíacos não significa que ele não possa se exercitar, e sim que isso deve ser feito com moderação, evitando que ele se canse. Quando percebermos que ele está ofegante, é o sinal de voltar para casa para que o animal possa se recuperar.

O exercício não deve ser descartado de forma algumauma vez que também ajudar a reduzir o peso em casos de obesidade.

Caminhar é um exercício físico simples e o único que beneficia o corpo sem forçar o coração. Além disso, também ajuda a revitalizar e limpar o sistema circulatório.

4. Consultas com o veterinário

diagnóstico oportuno do nosso veterinário quanto ao problema cardíaco do nosso cachorro sempre será uma das melhores soluções para esse problema.

Ter o estado geral de saúde do nosso cachorro verificado periodicamente pode contribuir para um diagnóstico precoce. Conforme comentamos anteriormente, não há muitos sinais que mostrem que o nosso animal de estimação está enfrentando esses problemas.

Contudo, alguns deles podem ser fadiga, fraqueza, tosse noturna, dificuldades respiratórias ou inchaço do abdômen.

5. Medicamentos

Às vezes, a boa alimentação e o exercício não são suficientes para superar essas doenças cardíacas, sendo necessário complementar o tratamento com medicamentos, que sempre devem ser prescritos pelo veterinário.

Quando um problema cardíaco atinge os nossos animais de estimação, geralmente é difícil que ele desapareça completamente. Nessas situações, os tratamentos específicos vão ajudá-los a levar uma vida normal.

dicas para o cuidado do coração dos cães

6. Amor incondicional

Os cães sempre precisam e pedem a atenção das pessoas ao seu redor. Foi comprovado que cães que passam muito tempo sozinhos ou que não recebem atenção suficiente demonstram sinais de ansiedade e/ou nervosismo. Essa situação pode afetar a saúde do coração do cachorro de forma negativa.

No entanto, eles não ficam apenas pedindo mimos e atenção. Os cães também aproveitam qualquer ocasião para nos oferecer carinho. Para que eles sejam animais felizes e saudáveis, é ideal responder com o mesmo amor incondicional que eles nos dão.

Insuficiencia cardíaca, MedlinePlus. Recogido a 2 de Mayo en https://medlineplus.gov/spanish/ency/patientinstructions/000364.htm

Taurina, NCBI. Recogido a 2 de Mayo en https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/10098250