Os doces são perigosos para os cães?

27 Outubro, 2020
A dieta de um cachorro deve ser balanceada e conter as quantidades de nutrientes necessárias para o seu bom desenvolvimento. Por isso, é comum se perguntar se os doces são perigosos para os cães.

Alguns alimentos podem ser perigosos para os cães, como é o caso dos doces. Às vezes, pensamos que os cães são capazes de digerir os mesmos alimentos que os humanos, mas não é bem assim.

Os doces em excesso, assim como tudo na vida, fazem mal à saúde tanto de cães quanto de humanos. A seguir, vamos falar sobre a influência dos doces na alimentação desses animais e sobre os alimentos adequados para sua dieta.

Os doces na alimentação dos cães

Em sua composição, os doces incluem açúcares, também conhecidos como carboidratos. A ideia que se tem sobre os açúcares geralmente é negativa, mas a ingestão diária de carboidratos é necessária para o organismo.

No entanto, é importante diferenciar entre o açúcar refinado e os carboidratos. Os açúcares que podem ser adicionados à dieta do cachorro devem ser os carboidratos, não ultrapassando os 5% recomendados ao dia.

Os carboidratos são necessários na dieta porque fornecem energia e também atuam na função gastrointestinal. Contudo, o mais importante é manter uma alimentação equilibrada.

Os doces são perigosos para os cães

Quais carboidratos podem ser incluídos na dieta?

Ao se perguntar onde encontrar os carboidratos, as respostas mais comuns podem ser os cereais ou as massas, entre outros. No entanto, existem diferentes tipos de carboidratos:

  • Digestíveis. Os mais conhecidos são: glicose, frutose, lactose ou galactose.
  • Não digestíveis. Têm como objetivo promover o trânsito intestinal e reduzir a ingestão calórica. O que mais se destaca é a fibra.

Esses diferentes carboidratos podem ser encontrados em alimentos como leite e derivados. Outras opções são as leguminosas,as  hortaliças, as frutas ou os tubérculos, juntamente com os cereais (arroz, milho, cevada e aveia).

Os doces são perigosos para os cães?

As crenças populares contêm inúmeras contribuições sobre a saúde, sendo a maioria delas conselhos. Vamos apresentar as ideias mais comuns sobre o assunto.

Os doces deixam os cães cegos

Essa crença é muito difundida e bastante repetida, embora seja preciso esclarecer que ela não é totalmente verdadeira. É verdade que o consumo excessivo de açúcar pode levar ao desenvolvimento de doenças.

Uma das doenças mais conhecidas nesses casos é o diabetes, que pode ter uma série de complicações. Entre seus efeitos derivados está a catarata e, no pior dos casos, a cegueira.

Portanto, é possível dizer que comer doces sem nenhum controle pode acabar causando cegueira nos cães. Para evitar que isso aconteça, a ingestão de açúcares pelos cães deve ser controlada, fornecendo os 5% diários recomendados na sua dieta.

Contudo, se por algum descuido o animal ingerir um pedaço de bolo, torta ou doce, ele não ficará doente por causa disso. No entanto, é importante evitar essas situações e fornecer apenas doces e guloseimas próprios para cães.

Outra doença que pode ser mencionada nesses casos é o sobrepeso. Nessas patologias, é fundamental monitorar a alimentação e fazer exercícios para controlá-las.

Excesso de doces e energia

A principal contribuição dos carboidratos para o organismo é a energia, para que os seres possam ficar ativos durante o dia. No entanto, a má administração dos nutrientes pode levar a uma série de problemas característicos:

  • Sobrepeso e obesidade.
  • Problemas cardiovasculares.
  • Deterioração das articulações e dos ossos.
  • Significativa redução das defesas.

Quais doces podem ser dados aos cães?

Por tudo isso, podem surgir dúvidas sobre quais alimentos ou doces são adequados para os cães. É importante evitar a administração de rações baratas para cães, pois elas podem causar problemas de saúde a longo prazo.

Isso ocorre porque são ricas em açúcares e sua administração prolongada pode levar ao desenvolvimento de diabetes ou de outros problemas de saúde. Por isso, sugere-se seguir a dieta BARF ou incluir porções ricas em carboidratos.

Se você não tem tempo para preparar esse tipo de dieta, sempre há outras opções. O mercado oferece uma grande variedade de produtos de qualidade, que fornecem as quantidades necessárias dos diferentes nutrientes.

Além disso, você também pode encontrar guloseimas criadas exclusivamente para cães. Essas opções atendem às recomendações nutricionais e são uma recompensa para o animal pelo seu bom comportamento, por exemplo.

Os doces são perigosos para os cães

Possível, mas na medida certa

Por todas essas razões, os doces não são perigosos para os cães, desde que sua administração seja controlada. Também é preciso levar em consideração como incorporar os açúcares na dieta do cachorro de forma saudável.

Dessa maneira, o animal poderá ter energia para queimar por meio de diversos jogos ou exercícios, tais como correr ou pular, e ficará saudável, reduzindo o risco de desenvolver diversas doenças associadas à alimentação.