Doenças mortais em cães e gatos

03 Maio, 2018
Essas doenças apresentam sintomas muitas vezes pouco específicos. Por isso, é difícil detectar os problemas que o animal sofre. Em alguns casos, elas são extremamente contagiosas.

As doenças mortais em cães e gatos são uma preocupação para todos os donos. É importante conhecer as patologias mais letais que podem afetar nossos animais de estimação, para reconhecer os sintomas e ir imediatamente ao veterinário.

Doenças mortais em cães e gatos

As 3 doenças mortais em gatos

Leucemia felina

A leucemia felina é considerada uma pandemia, devido ao aumento radical de casos diagnosticados em todo o mundo. Trata-se de uma doença viral severa causada por um oncovírus conhecido como FeLV ou VLFe (Vírus da Leucemia Felina). Pode afetar gatos de todas as idades, mas é mais frequente em felinos jovens.

Dona abraçando gatinho

O FeLV é transmitido principalmente pelo contato direto com o sangue ou fluidos corporais de animais infectados, mas também pode estar presente na saliva, na urina e nas fezes. Por isso, os gatos de rua ou aqueles que vivem em grupos são especialmente vulneráveis a essa doença.

Os principais sintomas da leucemia felina são:

  • Alteração do ritmo respiratório
  • Perda de apetite e de peso
  • Febre
  • Debilidade
  • Anemia severa
  • Úlceras amareladas na boca e nas mucosas

AIDS felina (imunodeficiência felina)

A AIDS felina é uma doença viral transmitida por um lentivírus chamado FIV ou VIF (Vírus da imunodeficiência felina). Transmite-se através do contato direto com o sangue de animais infectados.

gato com olhos verdes

Os principais sintomas da AIDS felina são:

  • Febre
  • Diarreia
  • Gengivite
  • Perda de apetite e de peso

A doença é mais frequente em felinos não esterilizados. Geralmente é adquirida durante o ato reprodutivo ou em brigas de rua. Ela pode ser a porta de entrada para muitas doenças que ameaçam gravemente a vida do gato.

Insuficiência renal

A insuficiência renal está entre as causas de morte mais frequentes entre os gatos domésticos. Trata-se de uma doença crônica severa que leva à perda irreversível das funções renais.

Gato doente

Seu diagnóstico é muito difícil, pois a queda na atividade renal tem sintomas pouco específicos. Estima-se que os sinais clínicos diferenciais podem aparecer quando os rins já tenham mais de 80% de seu tecido comprometido.

Os principais sintomas da insuficiência renal são:

  • Aumento do consumo de água e de vezes em que o gato urina.
  • Perda do hábito de se limpar.
  • Depressão.
  • Perda de apetite e de peso.
  • Vômitos e úlceras nas mucosas.

As 3 doenças mortais em cães

Parvovirose

A parvovirose é uma doença viral aguda e severa, com altíssimas taxas de contágio. Apresenta-se frequentemente em filhotes e cães jovens, mas pode chegar a afetar animais de todas as idades. A principal forma de transmissão se dá a partir do contato direto com fezes de animais contaminados. Geralmente, o vírus aloja-se nas mucosas do trato digestivo, que estão em constante reprodução.

parvovirose em cães

Por isso, os principais sintomas da parvovirose são similares aos dos problemas gastrointestinais, como:

  • Vômitos
  • Perda de apetite
  • Diarreia, normalmente acompanhada por sangue e muco
  • Desidratação e desnutrição
  • Dor abdominal
  • Depressão e estado letárgico
  • Febre

Cinomose

A cinomose é uma das principais causas de morte entre os cães. Trata-se de uma doença viral aguda altamente contagiosa, que é transmitida principalmente por inalação do agente patógeno. Os filhotes entre seis e doze meses de vida são os mais afetados.

cão com distemper

O vírus da cinomose se reproduz muito rapidamente no organismo, por isso se expande para diversos tecidos e órgãos. Afeta as células cerebrais, cutâneas e conjuntivas, além das mucosas do trato digestivo e respiratório.

Os principais sintomas são:

  • Letargia
  • Febre
  • Desnutrição e desidratação
  • Tosse seca
  • Secreção amarelada e pegajosa nos olhos e no nariz
  • Vômitos e diarreia
  • Encefalite

Torção gástrica

A torção de estômago (ou gástrica) é a principal causa de morte não infecciosa nos cães, e é considerada uma emergência veterinária. Caracteriza-se pelo acúmulo de gases e líquidos no estômago, que pode fazer uma rotação por seu próprio raio longitudinal. Pode afetar cães de todas as raças e idades, mas é mais frequente nos de grande porte.

Cachorro dormindo

O fenômeno de rotação “lacra” o estômago, o que impede uma circulação sanguínea e oxigenação corretas deste órgão.

Lamentavelmente, quando isso acontece não há remédio para a vida do animal.

Os primeiros sintomas da torção gástrica são: inchaço abdominal, náuseas e vômitos, salivação excessiva e inquietude. Em casos mais avançados, o animal apresenta palidez nas gengivas e mucosas, além de ritmo respiratório e cardíaco acelerados.