Espadinha: cuidados

14 Junho, 2020
O espadinha é um peixe muito pequeno com um temperamento alegre e comportamento sociável.
 

Xiphophorous Hellerii também é conhecido como espadinha. Esse curioso animal de água doce tem um temperamento alegre e amigável, e é nativo da América Central e do Norte.

Ele deve seu nome à aparência de sua cauda que, embora possa parecer, não é usada como arma. Sua cauda é simplesmente a extensão da barbatana caudal do macho.

A cauda do espadinha pode atingir 15 centímetros de comprimento em ambiente livre. No entanto, em um aquário comunitário, o macho pode atingir 10 centímetros e as fêmeas, 12 centímetros.

O corpo do espadinha é adaptado ao alimento na superfície da água. Por esse motivo, sua boca fica direcionada para cima e seu corpo alongado fornece estabilidade ao nadar.

A fêmea do espadinha é maior que o macho, e as diferenças entre os dois são muito evidentes. As fêmeas não têm a característica ‘cauda de espada’, nem o gonopódio, que é a adaptação reprodutiva da barbatana anal.

No entanto, há casos em que as fêmeas adultas podem desenvolver características masculinas. De fato, essa inversão sexual é muito comum nessa espécie.

Alimentação do espadinha

Em seu estado natural, o espadinha é onívoro. Esses peixes geralmente se alimentam de uma grande variedade de insetos, invertebrados, matéria vegetal e algas. Quando mantidos em um aquário doméstico, essa dieta deve ser reproduzida com a maior precisão possível.

Alimentação do espadinha
 

A parte mais importante da dieta deve consistir em flocos de alta qualidade. Além disso, os espadinhas comem vegetais e alimentos vivos ou congelados. Os vegetais preferidos são geralmente medalhões de abobrinha, medalhões de pepino, ervilhas e brócolis.

Todos os legumes devem ser branqueados em água fervente primeiro, depois deixe esfriar e ofereça ao peixe.

Por outro lado, os melhores alimentos vivos para alimentar um espadinha são as dáfnias, ou pulga-de-água. Além disso, eles gostam de vermes pretos, camarões de água salgada, larvas de mosquitos ou mosca-das-frutas.

O sabor nos alimentos congelados pode ser bastante semelhante. Por esse motivo, também são uma boa opção para alimentar seu peixe.

O aquário ideal para o seu peixe

A maioria das pessoas geralmente começa com um tanque de cerca de 38 litros. No entanto, esses peixes são relativamente grandes, então esse espaço não será suficiente. O tamanho mínimo recomendado para esta espécie é de 110 litros, caso contrário, ele poderá sofrer um crescimento atrofiado.

Se você estiver interessado em adquirir um casal de espadinha, saiba que em breve 110 litros não serão suficientes para todos os peixes. Além disso, os aquários devem sempre estar cobertos. O espadinha tem o hábito de pular, e acidentes podem acontecer.

Um aquário com bastante plantas imita seu habitat natural, além de fornecer abrigo e privacidade aos peixes. Embora não seja um requisito obrigatório, tente fazer com que o seu aquário tenha plantas vivas. As plantas artificiais também podem funcionar, mas não oferecem benefícios como melhorar a qualidade da água e oxigená-la, como as plantas vivas.

 

Geralmente, filtros grandes funcionam melhor para o habitat dos espadinhas. Se estiver ao seu alcance, tente usar dois filtros na água do aquário. Dessa forma, a água é mantida limpa e seu peixe desfrutará da corrente que um aquário com excesso de filtração proporciona.

O aquário ideal para o seu peixe

Essa espécie é um peixe tropical bastante resistente e que pode viver em uma ampla faixa de temperaturas da água: entre 18 e 28 ºC. Lembre-se de que, apesar da sua resistência e durabilidade, você deve evitar mudanças bruscas de temperatura a todo custo. Isso pode causar bastante dano aos seus peixes e enfraquecer o seu sistema imunológico.

Reprodução do espadinha

Os espadinhas são reprodutores muito eficientes e rápidos. Portanto, você não precisará da assistência de um profissional especializado em aquário e peixes. É muito simples cuidar de uma fêmea grávida.

À primeira vista, você deve ser capaz de reconhecer a forma abaulada da sua barriga. Além disso, você verá uma mancha escura perto da barbatana anal.

Quando os filhotes nascem, são tão pequenos que correm um sério risco. É necessário tomar certas precauções para que os filhotes não sejam ingeridos acidentalmente pelos pais. Você pode adicionar mais plantas para que os alevinos tenham um lugar para se abrigar ou simplesmente tirar os adultos do tanque.

 

Poucos alevinos sobreviverão se não forem separados dos adultos. Uma vez que eles estiverem grandes o suficiente para não serem considerados uma possível refeição, é o momento de reuni-los novamente.

Esse é um peixe muito pacífico e sociável que convive muito bem com outras espécies, visto que vive com outros da mesma espécie ou espécies passivas semelhantes.

Eles têm uma vida relativamente longa e podem viver entre três a cinco anos, dependendo dos cuidados prestados. Se você estiver pensando em ter um aquário e não sabe qual peixe escolher, esse peixinho é a sua melhor opção.