A eussociedade e a reprodução das formigas

10 Janeiro, 2020
A eussociedade das formigas é um tipo de organização que se baseia em castas, incluindo a rainha (reprodutora), as operárias (inférteis) e os soldados (protegem a colônia).
 

As formigas estão entre os insetos mais presentes em todo o mundo, já que habitam todos os continentes com exceção da Antártida. Sem dúvida, esse fenômeno de colonização está relacionado com a complexa organização social desses insetos: as formigas convivem em uma eussociedade, como veremos a seguir, e conseguiram desenvolver diferentes relações com outros animais e com a natureza para sobreviver.

Atualmente, são reconhecidas mais de 14.000 espécies de formigas, embora possam existir muitas outras a serem descobertas.

O que é a eussociedade?

A eussociedade é uma forma de organização social baseada em castas: consiste na mais complexa estrutura observada no reino animal. Nela, podemos observar uma classe reprodutora e uma infértil, que é conhecida como operária.

Só são observadas estruturas eussociais em alguns poucos insetos, como, por exemplo, as abelhas, as vespas e as formigas. No entanto, alguns crustáceos e o rato-toupeira-pelado também se organizam dessa maneira.

Como as formigas se organizam em eussociedade?

Na eussociedade existe sempre a figura da rainha, que é a fêmea reprodutora/fértil. Em geral, cada comunidade tem uma única rainha, ainda que em algumas espécies de formigas várias rainhas possam conviver em um mesmo formigueiro.

A rainha é a líder e a grande mãe de todos os indivíduos da comunidade eussocial, que é regida por uma espécie de matriarcado. O seu papel central na comunidade é o de transmitir o seu privilegiado material genético aos descendentes, o que mantém a sua espécie forte e apta a sobreviver.

 
Formigas trabalhando em equipe

As fêmeas inférteis (operárias) são sempre filhas da rainha, e não das suas irmãs. A sua função é desenvolver tanto os trabalhos de base para a preservação da comunidade quanto o cuidado com as larvas, a construção e a manutenção do formigueiro, e a coleta de alimentos.

Na eussociedade das formigas também existe a figura da “formiga soldado”. Ou seja, aqueles indivíduos que se dedicam a proteger e a defender o formigueiro de qualquer tipo de ameaça. Trata-se de uma casta intermediária, em relação tanto ao seu tamanho quanto à sua classe social.

Em resumo, a eussociedade das formigas se divide em três castas: a rainha, os soldados e as operárias. Para um formigueiro estar completo, com todas as suas castas desenvolvidas, são necessários por volta de quatro anos.

Como as formigas se reproduzem?

A época de reprodução das formigas varia de acordo com a espécie e o seu habitat natural. As formigas que vivem em climas tropicais podem pôr ovos durante todo o ano. Entretanto, aquelas que habitam zonas temperadas ou frias começam a se reproduzir com a chegada da primavera.

Além disso, as formigas adaptadas a regiões muito frias costumam manter uma espécie de sono invernal para sobreviver ao frio. Com a chegada da primavera, os indivíduos do formigueiro “acordam” e retomam as suas atividades normais.

 
A eussociedade e a reprodução das formigas

Mas como as formigas se reproduzem? Na prática, a formiga rainha pode pôr ovos não-fecundados ao longo de toda a sua vida. Durante a época reprodutiva, uma rainha pode pôr milhares de ovos diariamente.

Desses ovos podem nascer soldados ou operárias, dependendo do tipo de alimentação e dos hormônios que são proporcionados em sua primeira fase de desenvolvimento. Essas duas castas são compostas por indivíduos haploides, ou seja, que só têm a metade do total de cromossomos de sua espécie.

Como nasce uma formiga rainha?

Somente uma rainha pode dar origem a outra rainha, já que dela são gerados todos os indivíduos de sua comunidade. Quando ela detecta a necessidade de dar origem a uma nova rainha, a formiga-rainha atual põe ovos especiais, que são mediados por certos hormônios.

Curiosamente, desses ovos se originam não apenas a futura rainha, mas também formigas macho. Ao contrário das operárias e soldados, os machos são indivíduos diploides, que contêm o número total de cromossomos de sua espécie. Isso só é possível porque os ovos de onde os machos nascem foram fecundados.

Como é possível obter ovos fecundados se não havia machos no formigueiro?

 

Simples: os machos morrem depois de copular com as fêmeas. Quando chega o período de acasalamento, os machos realizam uma série de movimentos (o chamado “voo nupcial”) e liberam feromônios para atrair as novas rainhas.

A seguir, as rainhas vão ao encontro dos machos e a fecundação ocorre, que é interna nas formigas. Logo após copularem, os machos morrem e as novas rainhas devem se esconder debaixo da terra para fundar uma nova colônia.