A fauna do Parque Nacional de Guadarrama

29 Outubro, 2020
No coração da Península Ibérica, encontramos o Parque Nacional de Guadarrama, lar de muitos animais únicos e ameaçados. Conheça mais sobre eles aqui!

O Parque Nacional de Guadarrama, estabelecido em 2012, é um dos mais novos da Espanha. Com seus singulares ecossistemas de montanha, esse lugar icônico é o lar de uma série de espécies únicas.

Você conhece essa localização geográfica tão especial? Você sabe quais espécies podem ser encontradas lá? Se quiser saber mais sobre o Parque Nacional de Guadarrama, continue lendo.

Um parque nacional no coração da Espanha

A Serra de Guadarrama é uma formação montanhosa pertencente ao Sistema Central, no coração da Espanha. Localizada a apenas 50 quilômetros a oeste de Madrid, essa cordilheira divide a região da capital da Espanha de Castela e Leão.

É uma área protegida há muito tempo, mas foi apenas em 2012 que ela foi declarada como Parque Nacional. Seu grande atrativo são suas impressionantes montanhas, destacando-se o pico Peñalara, com 2300 metros de altitude. Sua proximidade de Madrid faz com que seja um local muito popular para caminhadas e atividades de observação da natureza.

Em termos de fauna, essas montanhas são o lar de um sistema lagunar de alta montanha único na Europa. A altitude, o isolamento e o alto grau de conservação dessas montanhas fazem deste um lugar ideal para muitos animais. Assim, esse parque nacional é o lar de inúmeras espécies endêmicas e ameaçadas de extinção. Em suma, esse espaço ocupa um lugar privilegiado entre as Áreas Naturais Protegidas da Espanha.

A fauna do Parque Nacional de Guadarrama

As lagoas: um sistema único de água doce

As lagoas glaciais de Peñalara, além de serem uma importante atração turística, também possuem uma biodiversidade que merece proteção especial. Essas lagoas, originadas por antigas geleiras que já desapareceram, apresentam características muito especiais devido à sua altitude e formação.

A diversidade da fauna do Parque Nacional de Guadarrama

Nesse Parque Nacional, encontramos uma grande biodiversidade animal. De acordo com o próprio parque, as espécies animais presentes nas montanhas representam 45% da fauna total da Espanha e 18% da europeia. Essa riqueza faunística se reflete em 255 táxons registrados, dentro os quais se destacam os mamíferos (57), seguidos pelos anfíbios e répteis (36). A seguir, vamos mostrar algumas das espécies únicas que vivem por lá.

Insetos

Essas montanhas são o lar de inúmeras espécies de insetos alpinos, que encontram nas lagoas alpinas um lugar ideal para sua reprodução. Alguns exemplos são a borboleta apolo (Parnassius apollo) e a borboleta Plebicula nivescens, que vivem apenas em áreas montanhosas.

A espécie mais icônica, no entanto, é a borboleta isabelina, descoberta no parque no século XIX e batizada em homenagem à Rainha Isabel II. Essa linda borboleta verde é endêmica da Espanha e está em perigo de extinção. Nessa área, encontramos uma das principais populações desse lepidóptero, uma das maiores e mais belas borboletas da Europa.

A fauna do Parque Nacional de Guadarrama
Uma borboleta apolo sobre uma flor.

Répteis e anfíbios

Há um grande número de anfíbios que vivem em áreas úmidas, alguns deles gravemente ameaçados, tais como a rã-ibérica (Rana iberica) ou a rã-de-focinho-pontiagudo (Discoglossus galganoi).

A Serra de Guadarrama é o lar do sapo-parteirocomum (Alytes obstetricans), pois nela há programas periódicos de reintrodução dessa espécie, os quais buscam combater o fungo quitrídio, doença que assola os anfíbios no mundo todo.

A fauna do Parque Nacional de Guadarrama

Aves

As altas e íngremes encostas das montanhas que estão nos limites do Parque Nacional de Guadarrama, juntamente com suas exuberantes florestas de pinheiros, são o lar de um grande número de espécies de aves, algumas das quais estão ameaçadas.

Dentre as aves pequenas, destaca-se o pisco-de-peito-azul (Luscinia svecica), ave insetívora que encontra no parque uma de suas principais populações. Outras espécies de aves nesse ecossistema são a ferreirinha-comum (Prunella modularis) e o melro-das-rochas (Monticola saxatilis).

A fauna do Parque Nacional de Guadarrama
Um exemplar de ferreirinha-comum.

A águia-imperial-ibérica

Sem dúvida, a espécie mais emblemática do Parque Nacional de Guadarrama é a águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti). Essa ave, endêmica da Península, encontra refúgio nas altíssimas montanhas e rochedos dessa serra.

Em meados do século XX, restavam apenas 30 casais em toda a Península Ibérica, mas, após um impressionante esforço de conservação, estima-se que atualmente até 49 casais vivam apenas na comunidade de Madrid, a maioria deles no parque.

Essa ave está ameaçada, entre outras causas, pelas linhas de energia e pelo uso de venenos. Sua população, embora tenha se recuperado, ainda apresenta uma grande disparidade de gênero, já que mais de 70% são machos. Isso, a longo prazo, pode causar problemas para a reprodução.

Águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti)

O abutre-preto

Outra das joias da coroa desse parque em termos de fauna é o abutre-preto (Aegypius monachus). Essa majestosa ave necrófaga encontra no Parque Nacional de Guadarrama a sua quarta maior população em toda a Espanha. Esse animal enorme, que pode ter uma envergadura de três metros, geralmente vive em locais rochosos.

Abutre-preto (Aegypius monachus)

Mamíferos

Por fim, é necessário dedicar um capítulo à parte às espécies de mamíferos do parque. Foram registradas 61 espécies de mamíferos, das quais 6 são endemismos ibéricos, com destaque para a toupeira-de-água-dos-pireneus (Galemys pyrenaicus).

De forma geral, os mamíferos mais importantes do Parque Nacional de Guadarrama são os morcegos, já que existem mais de 23 espécies (muitas das quais protegidas).

Existem muitas outras espécies nessa área, com destaque para o lobo ibérico, que está em expansão por todo o parque. Outras seriam a cabra-montesa e a corça, relativamente fáceis de observar.

Um lugar privilegiado para os amantes da natureza

Assim, como podemos ver, esse espaço natural é o lar de uma infinidade de animais fascinantes. Apesar da proximidade com a cidade de Madrid, o Parque Nacional de Guadarrama ainda é um lugar relativamente selvagem, perfeito para os amantes da natureza, para as caminhadas ou para a observação da vida selvagem.

Montesinos Jl, V. (2013). la fauna de la sierra de Guadarrama. Somera aproximación a la riqueza faunística de un nuevo Parque Nacional. Ambienta103, 26-49.

https://www.parquenacionalsierraguadarrama.es/es/

https://elpais.com/ccaa/2013/09/25/madrid/1380125892_034360.html

https://www.nationalgeographic.es/animales/aguila-imperial-iberica