Os filhotes de andorinhão-preto podem precisar da sua ajuda

22 Setembro, 2020
O andorinhão-preto é um pássaro que passa praticamente a vida toda voando. Por essa razão, um filhote caído do ninho pode ter sérios problemas para sobreviver. Veja o que fazer se você encontrar um.

O andorinhão-preto (Apus apus) é uma espécie de ave apodiforme típica da Eurásia e da África. Infelizmente, é comum ver filhotes desse animal à mercê de predadores no solo nas áreas de migração de verão.

No entanto, há algo que diferencia o andorinhão-preto de outras aves jovens. Essa espécie permanece a maior parte do tempo no ar: ela se reproduz, dorme e copula em voo, por mais fascinante que possa parecer. Seu corpo está totalmente adaptado à vida aérea, apresentando uma complexa morfologia de asas e patas muito curtas.

Portanto, a queda de um filhote de andorinhão-preto do seu ninho é uma sentença de morte, pois ele é completamente incapaz de alçar voo sozinho.

Aqui vamos mostrar o que fazer se você se deparar com um filhote desse fascinante animal protegido por lei .

Conhecendo o andorinhão-preto

Antes de dar diretrizes claras, é necessário ser capaz de identificar o animal:

  • É uma ave com silhueta em forma de arco e flecha, cauda curta e bifurcada e asas estreitas e longas.
  • Sua plumagem é negra, com uma mancha cinza claro na garganta quase imperceptível a meia distância.
  • O adulto tem comprimento médio de 16 centímetros, com envergadura de 42 a 48 centímetros.
  • É uma espécie que permanece em voo 9 meses consecutivos no ano. Só se empoleiram para pôr seus ovos, incubá-los e criar seus filhotes.

Antes de tomar a decisão de acolher um filhote encontrado na rua, é preciso ter certeza de que é a espécie a ser resgatada. Do contrário, podemos acabar fornecendo os cuidados errados, ou pior, tirá-lo do ninho quando não estava em perigo real (mas praticando voo, por exemplo).

Assim que tivermos certeza de que se trata de um andorinhão-preto ameaçado de extinção, devemos seguir os padrões fornecidos pelo GREFA (Grupo de Reabilitação da Fauna Nativa e seu habitat) que vamos listar a seguir.

Conhecendo o andorinhão-preto 

Cuidados básicos com o andorinhão-preto

As nuances são muitas quando se trata de cuidar de qualquer tipo de ave, mas é preciso levar em consideração que cada segundo é de vital importância para a vida do filhote. As duas primeiras etapas essenciais a seguir são:

  1. Hidrate o animal. É possível que o filhote esteja à beira da morte por falta de água e uma incidência excessiva de sol, então essa é a primeira coisa a fazer. Dissolver uma colher de chá de açúcar na água e oferecê-la ao animal será fundamental. É preciso colocar o líquido sempre com uma seringa no canto da boca do pássaro, nunca dentro do bico, pois ele pode se afogar.
  2. Coloque-o em uma caixa, nunca perto de uma janela onde bata diretamente. A caixa deve ser de papelão ou plástico, espaçosa (cerca de 40 centímetros de diâmetro) e sem barras ou saliências, pois podem machucar o animal. É importante deixar o filhote sozinho depois de acomodado, pois não é incomum que muitos passeriformes morram de estresse ao serem manuseados.

Passadas as primeiras horas, se a hidratação for aceita e não houver ferimentos, o animal provavelmente ficará bem. Agora você precisa se preocupar com a alimentação dele.

O que ele come?

A tarefa de alimentar os andorinhões é complexa, pois eles são insetívoros exclusivos. Por isso, é necessário adquirir em lojas de animais exóticos (ou on-line) o que se conhece como alimento vivo: grilos, gafanhotos, minhocas e tenebrios, entre outros. 

É importante ressaltar que não se deve abusar dos vermes ​​como forma de alimento, pois são ricos em gordura. Grilos e gafanhotos serão sempre a melhor opção.

Você tem que alimentar o filhote com um inseto a cada meia hora em seus estágios iniciais (apenas durante o dia), o que gradualmente se tornará uma alimentação a cada três horas, oferecendo 15 insetos por vez. Também é necessário fornecer uma vez ao dia suplementos vitamínicos, que podem ser obtidos nas mesmas lojas onde você comprar o alimento vivo.

O que ele come?

O objetivo final é a liberdade

É preciso lembrar que o objetivo final é a liberação do filhote de andorinhão-preto. Isso ocorrerá quando as penas atingirem seu máximo desenvolvimento e o animal estiver com aparência quase adulta.

Portanto, é preciso notar que não devemos perder de vista que se trata de um animal selvagem. Não se trata de um ser vivo com o qual possamos brincar e interagir em excesso, porque ele precisa viver em liberdade e ter autonomia.

  • Breves pautas para la cría a mano del vencejo, GREFA. Recogido a día 21 de mayo en https://www.grefa.org/esta-en-tu-mano/la-cria-a-mano-de-vencejos.
  • Apus Apus, wikipedia. Recogido a día 21 de mayo en https://es.wikipedia.org/wiki/Apus_apus.