Fitoplâncton para cães: o que é?

30 Junho, 2020
Entre os superalimentos considerados para animais de estimação, destaca-se o fitoplâncton para cães. Esses organismos microscópicos fornecem alto teor de ácidos graxos, minerais, antioxidantes, aminoácidos e vitaminas.
 

Atualmente, o fitoplâncton para cães tem sido incluído em muitas listas funcionais de alimentos devido aos seus muitos benefícios nutricionais.

No entanto, é importante observar que, antes de incluir suplementos na dieta dos animais de estimação, é melhor pesquisar minuciosamente sobre eles e discutir a conveniência de sua inclusão com o veterinário. Dessa forma, podemos evitar inconvenientes para o animal.

O que devemos saber sobre o fitoplâncton?

O fitoplâncton é constituído por dois tipos de organismos microscópicos unicelulares: as microalgas e as cianobactérias. Milhões deles vivem flutuando nas camadas superficiais dos mares e corpos de água doce por todo o planeta. Nos mares, 90% da biomassa corresponde ao fitoplâncton.

Esses organismos foram os primeiros seres vivos com a capacidade de realizar o processo de fotossíntese. Como sabemos, a redução dos altos níveis de dióxido de carbono e a produção de oxigênio permitiram o surgimento de formas de vida superiores.

Na ecologia, por ser composto por produtores primários, o fitoplâncton representa um primeiro elo de uma cadeia alimentar aquática. As espécies que compõem o fitoplâncton são definidas como autotróficas. 

Isso acontece devido à sua capacidade de viver e se reproduzir aproveitando a luz solar através da fotossíntese, produzindo substâncias orgânicas a partir de substâncias inorgânicas.

Esses micro-organismos são considerados um superalimento devido ao seu alto teor de ácidos graxos, minerais, antioxidantes, aminoácidos e vitaminas.

 
O que devemos saber sobre o fitoplâncton?

Quais espécies compõem o fitoplâncton?

É muito interessante saber que o fitoplâncton é extremamente heterogêneo. É constituído por milhares de espécies diferentes. Essa alta diversidade permite que o fitoplâncton se adapte às condições particulares das águas que habita.

Portanto, diferentes fatores podem afetar a composição das espécies que predominam no fitoplâncton. Tais fatores incluem o nível de salinidade, temperatura, turbidez da água (devido à intensidade da penetração da luz) e conteúdo de nutrientes.

Reconhece-se que os táxons fitoplanctônicos mais estudados incluem as diatomáceas, os dinoflagelados, as cianófitas ou algas verde-azuladas, as algas marrons e os cocolitóforos. Cada táxon, por sua vez, é constituído por milhares de espécies.

Quais são os benefícios do fitoplâncton para cães?

Os benefícios do fitoplâncton estão associados ao seu alto teor nos seguintes nutrientes:

1. Ácidos graxos de cadeia longa: ômega 3 e ômega 6

Como no caso das pessoas, as gorduras ômega 3 e ômega 6 influenciam um grande número de processos no corpo dos cães. São conhecidas por serem excelentes adjuvantes no tratamento de doenças da pele, alergias, função renal, doenças cardíacas, função cognitiva e artrite, só para citar alguns exemplos.

 

É interessante destacar que existem três principais ômega 3: o ácido eicosapentaenóico (EPA), o ácido docosahexaenóico (DHA) e o ácido alfalinolênico (ALA). Note que o fitoplâncton de água doce não produz EPA.

Quais são os benefícios do fitoplâncton para cães?

2. O fitoplâncton para cães fornece minerais essenciais

Os cães tendem a ter deficiência em muitos dos minerais que são críticos para as funções biológicas básicas. O fitoplâncton, por sua vez, pode fornecer uma fonte de minerais, como o selênio, o magnésio e o iodo, que podem ajudar na digestão, na regulação hormonal, com doenças nas articulações e na saúde da tireoide.

É válido destacar que, dependendo das águas de onde o fitoplâncton vem, esses micro-organismos podem conter metais pesados ​​tóxicos. Por esse motivo, a qualidade do produto adquirido é importante.

3. Fitoplâncton para cães: um bom suprimento de antioxidantes

Os antioxidantes são substâncias que inibem a oxidação que, se ocorrer em excesso, são potencialmente prejudiciais aos seres vivos. Por esse motivo, o fitoplâncton é rico em antioxidantes e tem a capacidade de prevenir ou reduzir os danos celulares no cão. O dano oxidativo é típico de doenças como câncer, doenças cardíacas e distúrbios autoimunes.

 

Um suplemento válido para a dieta

Mesmo em doses muito pequenas, foi relatado que o fitoplâncton ajuda a melhorar a saúde. Ele tem efeitos benéficos na mobilidade articular, alergias e outros distúrbios da pele. Além disso, tem sido utilizado como adjuvante no tratamento de doenças crônicas. No entanto, isso não significa que possa – por si só – curar doenças.

Em resumo, o fitoplâncton para cães não é um superalimento, embora possa ser um bom complemento para a dieta (se o veterinário assim o considerar).

 
  • Chrétiennot-Dinet, M. J., Sournia, A., Ricard, M., & Billard, C. (1993). A classification of the marine phytoplankton of the world from class to genus. Phycologia, 32(3), 159-179.
  • Delgado, M., & Fortuño Alós, J. M. (1991). Atlas de fitoplancton del Mar Mediterráneo. Scientia Marina 55(S1): 1-133
  • Tapia, J., Basualto, S., & Urrutia, R. (1996). Contenido de metales pesados en microalgas y su agua circundante. CIT Ediciones Tecnologicas, 17-21.
  • Pelegrin, Y. (2001). Algas en la “botica”. Departamento de recursos del mar de la Unidad de Mérida del Cinvestav. Rev. Avance y Perspectiva, 20.
  • Lenox, C. E. (2016). Role of dietary fatty acids in dogs & cats. Today’s Veterinary Practice Journal: ACVN Nutrition Notes6(5), 83-90.