As formigas Anergates atratulus e seu incrível comportamento

06 Novembro, 2020
A natureza coleta comportamentos interessantes como o da formiga Anergates atratulus, que parasita outros membros da família Formicidae para sobreviver.

Na natureza existem seres vivos tão incríveis como as Anergates atratulus, uma espécie única de formiga com um comportamento peculiar. Além disso, elas possuem uma aparência tão única que nos permite diferenciá-las do resto das formigas.

Esses insetos são conhecidos por precisarem da presença de outras espécies de formigas para sobreviver. A seguir, vamos contar um pouco mais sobre esse curioso comportamento.

A formiga Anergates atratulus

O primeiro registro da espécie Anergates atratulus ocorreu em 1852 e foi feito por Shenck. Está dentro do gênero Anergates, sendo o único membro dele.

Um detalhe curioso é que as formigas tendem a ter uma sociedade organizada em castas: rainhas, operárias e soldados. Porém, a hierarquia dessa espécie é um pouco diferente, pois possui várias rainhas, machos e sua estrutura carece de operárias.

A formiga Anergates atratulus
Uma colônia de Anergates atratulus com múltiplas rainhas

Características físicas do gênero Anergates

Em primeiro lugar, por ser uma espécie parasita, possui características associadas a esse modo de vida peculiar. Entre elas estão desde a degeneração geral das mandíbulas até os palpos ou antenas.

Essa é uma das razões pelas quais machos e fêmeas apresentam um alto grau de parasitismo. Além disso, apresentam um aspecto muito característico: seu tamanho é inferior ao de seus hospedeiros.

Portanto, graças ao seu aspecto geral e ao dimorfismo sexual existente, pode ser diferenciada entre fêmeas e machos. As fêmeas têm asas, enquanto os machos não têm. Isso se deve ao fato de que o papel dos machos adultos é meramente reprodutivo. Estes nascem, reproduzem-se e morrem no mesmo ninho.

Distribuição e localização

Essa espécie pode ser encontrada na região Eurosiberiana e na América do Norte. Especificamente, na Eurosibéria, está localizada na Grã-Bretanha, nas regiões do sudeste, onde foi descoberta em 1912.

Enquanto isso, sua presença na América do Norte se refere às regiões onde sua espécie hospedeira está localizada. Principalmente, essas formigas podem ser vistas no leste do país norte-americano.

Curiosidades

Embora esteja inscrito como Anergates atratulus na literatura e na classificação das espécies, também recebe outro nome. Alguns taxonomistas a chamam de Tetramorium atratulum, talvez porque seja o gênero que ela parasita.

O incrível comportamento da Anergates atratulus

Essa espécie de formiga é um tanto peculiar, visto que são parasitas obrigatórios de outras espécies de formigas. Isso implica que elas precisam de outra espécie específica de inseto para sobreviver.

Todo o mistério dessa espécie reside na forma como se relaciona com os seus hospedeiros. Normalmente, os parasitas coexistem com a rainha fértil de sua colônia hospedeira. Nesse caso, esse comportamento nunca foi observado no gênero Anergates . Portanto, as colônias de A. atratulus têm um período de 2-3 anos para reproduzir a próxima geração.

Isso acontece porque só permanecem no ninho hospedeiro enquanto as operárias hospedeiras forem jovens. Portanto, mesmo dentro da classificação de parasitas obrigatórios, são uma raridade por si só.

Biologia da Anergates atratulus

Embora os pesquisadores tenham tentado compreender a forma como as rainhas Anergate entram nos ninhos que parasitam, não conseguiram. Alguns estudos realizaram experimentos para estudar o processo de adoção.

Parece que a rainha Anergates se infiltra no ninho da espécie parasitada sem ser detectada ou com a ajuda de uma operária hospedeira. Uma vez dentro do ninho, controla as operárias da colônia, ordenando-lhes que matem sua própria rainha.

Depois que a rainha morre, os próximos são os machos e quaisquer outras rainhas possíveis da espécie hospedeira. Uma vez que o ninho é controlado, a rainha Anergates põe os ovos que garantem a continuidade de sua espécie.

Houve apenas um experimento, realizado por Crawley em 1912, que resultou na não morte da rainha hospedeira. No entanto, o resto dos membros foram mortos na semana seguinte.

Além disso, nesse experimento, a rainha Anergates morreu antes de colocar seus ovos. Portanto, eles propuseram que seu modus operandi consistiria em se apropriar de ninhos órfãos, mas com membros da espécie hospedeira.

Quais espécies são seus hospedeiros?

Essa espécie parasita geralmente está presente em ninhos de duas espécies específicas, parasitando formigas dos gêneros Tetramorium, T. caespitum e T. impurum.

No entanto, sua presença foi registrada no ninho de outra espécie do gênero, a T. diomedeum, na Itália. Também é verdade que esse caso é um pouco particular porque se encontravam a uma altitude baixa (300 m).

Um parasitismo de cinema

Em resumo, mesmo dentro dos grupos de animais que compartilham certas características, há exceções, como a Anergates atratulus. Essas formigas têm um comportamento fascinante e distinto de outros parasitas obrigatórios.

Conhecer esse tipo de comportamento aumenta a curiosidade sobre outros comportamentos da natureza. Um exemplo pode ser a relação entre parasita e hospedeiro.

  • Lapeva-Gjonova, Albena & Kiran, Kadri & Aksoy, Volkan. (2012). Unusual Ant Hosts of the Socially Parasitic Ant Anergates atratulus (Schenck, 1852) (Hymenoptera, Formicidae). Psyche. 3. 10.1155/2012/391525. [citado 18 de julio de 2020]. Disponible en: https://www.researchgate.net/publication/257947554_Unusual_Ant_Hosts_of_the_Socially_Parasitic_Ant_Anergates_atratulus_Schenck_1852_Hymenoptera_Formicidae
  • Anergates atratulus [Internet]. [citado 18 de julio de 2020]. Disponible en: http://www.hormigas.org/xEspecies/Anergates%20atratulus.htm
  • Tinaut A, Ruano F, Martínez D. Biology, Distribution and Taxonomic Status of the Parasitic Ants of the Iberian Peninsula (Hymenoptera: Formicidae, Myrmicinae). 2005;46(2):42. citado 18 de julio de 2020]. Disponible en: http://www.ugr.es/~zoologia/s_terrestres/Socialparasites1.pdf