Como fortalecer o sistema imunológico dos gatos?

02 Abril, 2020
Não existe uma fórmula milagrosa para fortalecer o sistema imunológico de um gato, mas você pode fazer muitas coisas para ajudar.
 

Os felinos são animais que se estressam com facilidade, e podem desenvolver alguns problemas em consequência disso. Até mesmo doenças dais quais eles já são portadores se manifestam devido ao estresse. Esse estresse afeta diretamente o sistema imunológico dos gatos.

O sistema imunológico consiste em um conjunto de órgãos, como timo, gânglios linfáticos, medula óssea, baço e fígado. Eles geram ou armazenam células imunológicas, como glóbulos brancos, anticorpos e outras substâncias que retardam a proliferação de bactérias e vírus. Eles também retêm e eliminam substâncias tóxicas.

Portanto, ter um sistema imunológico forte é essencial para manter um gato saudável. Quando a imunidade falha ou fica deprimida, como acontece em algumas doenças virais, o gato fica doente e pode morrer.

Doenças que afetam o sistema imunológico de um gato

Algumas patologias dos felinos causam danos diretos no sistema imunológico, enquanto outras são agravadas quando a imunidade do gato é reduzida por outras razões.

Vírus da imunodeficiência felina

vírus da imunodeficiência felina, ou FIV, é uma doença causada por um vírus da família dos retrovírus. Não se sabe como o vírus afeta o sistema imunológico; sabe-se apenas que a proporção de dois tipos de linfócitos, CD4+ e CD8+, varia.

Após a infecção, há uma fase na qual o gato apresenta sintomas comuns de qualquer infecção viral, como febre, vômito e diarreia. Após esse período, o gato pode permanecer portador sem mostrar sintomas por até quatro anos.

 

Após esse período, começam a surgir sintomas muito semelhantes aos da AIDS dos seres humanos. Se o animal sobreviver, sofrerá infecções secundárias em diversos órgãos até a morte.

Doenças que afetam o sistema imunológico de um gato

Vírus da leucemia felina

vírus da leucemia felina, ou FeLV, provoca o aparecimento de tumores e neoplasias ou suprime a atividade da medula óssea e do sistema imunológico em geral.

Isso diminui bastante a capacidade defensiva da imunidade do gato. A sintomatologia desta doença é extremamente variada, mas todos os pacientes desenvolvem cânceres de diferentes tipos.

Peritonite infecciosa felina

A peritonite infecciosa felina é causada por um coronavírus felino (CoVF). Este vírus fica alojado e afeta principalmente o intestino, causando diarreia e outros sintomas derivados.

No entanto, por alguma razão ainda desconhecida, o vírus parece sofrer mutação e entrar em algumas células do sistema imunológico, como macrófagos e monócitosEstes espalham o vírus por todo o corpo e criam uma doença sistêmica que acaba com a vida do gato em menos de um mês, mas em alguns casos pode matar em apenas 24 horas.

Dicas para fortalecer o sistema imunológico dos gatos

 

Apesar das patologias que afetam diretamente o sistema imunológico dos gatos, existem alguns fatores que podemos controlar para impedir a queda da imunidade dos nossos felinos.

Oferecer uma alimentação de alta qualidade e pouco processada

Idealmente, alimente o gato com carne crua ou comida feita em casa. Sabemos que, às vezes, o preço dessa dieta e o tempo necessário para prepará-la não facilitam a tarefa. Portanto, você também pode alimentar seu gato com comida enlatada de boa qualidade e bem processada.

Para fazer isso, observe se os ingredientes são conhecidos e escolha opções que não contenham aditivos ou conservantes. Lembre-se de que a aparência da comida não importa, já que a indústria pode criar um ultraprocessado com o formato de um pedaço de carne sem realmente ser.

Por outro lado, você também deve observar nos componentes do alimento se ele possui uma boa porcentagem de antioxidantes, aminoácidos e ômega 3.

Gato comendo carne crua

Suplementos alimentares para o sistema imunológico dos gatos

Se o gato já estiver sofrendo de uma doença ou se for mais velho, pode ser bom oferecer a ele suplementos alimentares. No mercado, existem muitos desses suplementos de acordo com as necessidades de cada animal. Além disso, em certas épocas do ano, como no inverno, seu uso pode ser muito positivo.

 

Vacinação

Se o seu gato não costuma sair de casa e não tem contato com outros animais, a vacinação pode não ser tão necessária, embora isso deva ser determinado por um veterinário.

Em muitas ocasiões, os gatos desenvolvem tumores na área onde a vacina foi injetada. No entanto, mesmo se você não o vacinar, é importante que você o leve ao veterinário pelo menos uma vez por ano.

Previna a obesidade

Assim como nos seres humanos, a obesidade pode causar estragos na saúde e no sistema imunológico dos gatos. Crie um ambiente rico e estimulante, no qual ele possa brincar e permanecer ativo. Você pode até considerar ter mais de um gato. Não o alimente demais e mantenha um controle rigoroso do seu peso corporal.

Reduza o estresse e as situações que podem causá-lo

Como comentamos no início do artigo, o estresse é o pior companheiro do gato. Os felinos são animais extremamente sensíveis que, embora não pareça, passam a maior parte do dia em alerta.

Mudanças na casa, manipulação excessiva do animal, barulhos altos, ausência do dono, além de outros fatores, podem causar estresse no gato. Este estado vai piorar a saúde do animal e pode levá-lo a desenvolver doenças que estavam “inativas” em seu organismo.

 
  • August, J. (2008). Medicina Interna Felina. Etiopatogenia de la cistitis idiopática felina.
  • Ayala, I., Talone, T., Castillo, C., Gerardi, G., & Hernández, J. (1998). El síndrome de inmunodeficiencia adquirida del gato causado por el FIV (Feline Immunodeficiency Virus). Archivos de medicina veterinaria, 30(1), 5-12.
  • Carmona, A. B. (2004). Infección por FeLV en el gato. Pequeños Animales, 9(48), 18-31.
  • Prieto, M., & Acuña, A. (2012). Actualización de la Peritonitis Infecciosa Felina. Hospitales Veterinarios, 4(3), 75-82.