O gavial ou crocodilo de focinho estreito

11 Julho, 2020
Ao ouvir a palavra ‘crocodilo’, a primeira coisa que vem à mente é uma imagem desse animal com sua poderosa e ameaçadora mandíbula aberta. No entanto, quando ouvimos 'gavial', o sentimento pode ser de confusão até que a palavra seja relacionada aos crocodilos. Mas a boa notícia é que o gavial é inofensivo.
 

Pertencente à família Gaviladidae, mais especificamente à espécie Gavialis gangeticus, o gavial é um crocodilo de focinho estreito, mal denominado dessa forma. O gavial tem diversos parentes, incluindo jacarés, caimões e crocodilos. Todos eles pertencem a um grupo de répteis no qual se encontravam os dinossauros. Durante os últimos 65 milhões de anos, eles quase não sofreram mudanças.

Características morfológicas do gavial

O gavial tem um focinho muito característico, estreito e alongado, acompanhado por dentes frontais pequenos e afiados. Além disso, seus dentes são curvados para fora, permitindo, assim, a captura de pequenos peixes que entram nas suas fauces.

O gavial pode atingir até 900 quilos de peso e medir de 4 a 6 metros. Esse réptil carnívoro tem uma dieta variada, que é diferente entre indivíduos jovens e adultos. Os jovens se alimentam de pequenos animais, tais como insetos ou crustáceos, enquanto os adultos ingerem diferentes espécies de peixes.

Eles nunca atacam seres humanos ou animais domésticos: é considerado um animal inofensivo ao homem.

Existem dimorfismos sexuais visíveis que permitem a diferenciação entre fêmeas e machosOs machos têm uma protuberância carnosa no nariz, o que facilita a caça: eles caçam peixes com um repentino movimento lateral da cabeça.

O gavial se caracteriza por ter uma coloração verde-oliva – puxando para o marrom – com manchas escuras pelo corpo todo e na cauda, ​​formada por escamas achatadas.

 

Habitat do gavial

O gavial é um réptil cujo habitat é predominantemente aquáticoSua vida se desenrola na água, incluindo o acasalamento. 

Depois que as fêmeas acasalam com os machos na água, elas saem para a terra para depositar cerca de 40 ovos, que são enterrados em um poço cavado na areia. Depois de colocá-los, a fêmea cobre os ovos com arbustos e areia e os abandona à sua própria sorte.

O gavial ou crocodilo de focinho estreito

Os ovos eclodem nos meses de março e abril. Os filhotes têm cerca de 40 centímetros de comprimento e uma coloração acinzentada escura. Na antiguidade, eles podiam ser encontrados em países como o Paquistão ou a Birmânia. No entanto, atualmente, sua área foi reduzida devido aos assentamentos humanos.

A protuberância no nariz do macho consiste em uma tampa cartilaginosa que eles movem ao respirar. Quando respiram, emitem um zumbido que usam tanto para o cortejo quanto para a defesa do território.

Diferenças entre os diferentes grupos

Para diferenciar entre um crocodilo, um jacaré e um gavial, é conveniente levar em consideração os seguintes aspectos:

  • O crocodilo pertence à espécie Crocodylos niloticus. O focinho do crocodilo tem um formato em ‘V’ e é mais estreito do que o dos jacarés. Além disso, é o único que vive tanto em água doce quanto em água salgada e, embora seu meio de deslocamento mais comum seja o aquático, ele também pode rastejar na terra. Em ocasiões específicas, pode chegar a ‘correr’ a uma velocidade de 15 km/h.
 
  • O jacaré pertence à família Alligatoridae. O focinho do jacaré é arredondado, em forma de ‘U’, e seu nariz é o menor do grupo. Vive em água doce.
  • O caimão pertence à mesma família do jacaré. Portanto, as diferenças entre eles são muito específicas.
  • O gavial pertence à espécie Gavialis gangeticus. O focinho do gavial é estreito, alongado, rodeado por grandes dentes frontais. Seu habitat é a água doce, e ele pode atingir uma velocidade de 17 km/h em terra.
  • O gavial-da-malásia ou falso-gavial (Tomistoma schlegelii): os especialistas têm dúvidas quanto à família na qual ele pode ser incluído, pois é parecido com o crocodilo, mas tem um focinho estreito, semelhante ao do gavial.

O gavial ou crocodilo de focinho estreito

Situação atual do gavial

Atualmente, a lista vermelha da UICN coloca a espécie Gavialis gangeticus como em perigo crítico de extinção. Ela está nessa categoria desde 1986, e foi nesse mesmo ano que quase desapareceu devido à destruição do seu habitat e também pela caça.

Foram tomadas medidas de recuperação no Nepal e na Índia. Atualmente, o gavial está extinto no Butão, Mianmar e Paquistão. No entanto, existem populações em Bangladesh, na Índia e no Nepal. E, graças aos planos de recuperação em ação, atualmente existem entre 300 e 900 indivíduos adultos.

 

Eliano disse: “O Ganges alimenta dois tipos de crocodilos, alguns inocentes e outros cruéis”. Os inocentes são os gaviais, enquanto os cruéis são os crocodilos.