Hibridização em animais: o caso do grolar

03 Julho, 2020
Tanto o urso polar quanto o urso pardo deram origem a uma nova espécie fértil, o urso grolar. Saiba mais sobre ele a seguir.
 

A hibridização em animais é mais comum na natureza do que podemos imaginar. No entanto, é fato que alguns dos exemplos mais conhecidos são resultantes da intervenção humana.

Em geral, embora o caso mais conhecido de hibridização seja a mula, que é o cruzamento entre um burro e uma égua, existem muitos outros exemplos que são igualmente interessantes. A seguir, vamos mostrar o caso do híbrido grolar.

Visão geral da hibridização animal

O cruzamento ou hibridização entre animais (ou plantas) de espécies próximas, do ponto de vista evolutivo, pode dar origem ao aparecimento de uma nova espécie. Às vezes, os descendentes híbridos são estéreis e são os únicos indivíduos.

No entanto, o cruzamento entre espécies também pode gerar híbridos férteis, ou seja, espécimes que podem gerar descendência. E, se as condições ambientais forem favoráveis, uma nova espécie pode se originar a partir desses híbridos.

No entanto, um dos fatores que favorecem o aparecimento de uma nova espécie é o isolamento. Darwin observou que o isolamento, juntamente com um longo período de tempo, contribui para a diversidade genética e a diferenciação entre as espécies. É por isso que é tão interessante estudar a hibridização em animais.

Um caso específico de hibridização em animais: o grolar

Um dos mais casos mais curiosos de hibridização que aconteceu na natureza deu origem ao grolar. A seguir, vamos ver mais detalhes sobre esse animal incrível.

Hibridização em animais: o caso do grolar
 

O urso grolar é um híbrido resultante do cruzamento entre um urso polar (Ursus maritimus) e um urso pardo americano (Ursus arctos horribilis).

Características físicas

Como é um híbrido (Ursus arctos x maritimus), esse animal mostra características tanto do urso polar quanto do urso pardoSua pelagem tende a ser de cor marrom ou uma mistura entre marrom e branco. 

Comparado aos seus ancestrais, o grolar geralmente tem um tamanho intermediário. Pode atingir cerca de 2 metros quando fica em pé (2,13 metros) e, com as quatro patas no chão, ultrapassa 1 metro (1,21 metros).

O urso grolar é um animal bastante ágil, considerando seu tamanho. Esses ursos também são mais vigorosos e têm maior força, que usam para caçar.

Outro fato curioso sobre esses ursos é que eles são capazes de ultrapassar os cinquenta quilômetros por hora, sem ficar esgotados.

Sua força e agilidade, combinadas com características físicas como garras longas e músculos altamente desenvolvidos, fazem do urso grolar um grande caçador.

Por causa das vantagens oferecidas por essas características físicas, esses ursos são capazes de capturar presas como veados ou renas.

Embora seja verdade que a hibridização possa dar origem a espécimes tão interessantes quanto o grolar, que possui várias características vantajosas, também apresenta vários aspectos negativos.

Por exemplo, se dois grolares se acasalarem, seus descendentes terão um risco maior de desenvolver malformações. Outro aspecto negativo é que seu grande tamanho os impede de subir em árvores. Isso dificulta uma das reações de defesa mais comuns dos ursos diante do perigo.

 

Comportamento do grolar

A partir do estudo do comportamento dessa nova espécie de urso, foi possível chegar às seguintes conclusões:

  • Seu comportamento pode variar de acordo com o ambiente. No entanto, esse comportamento é comum na maioria dos animais.
  • São animais com muita energia. De fato, foram classificados como hiperativos.
  • Seu temperamento não é estável. São desconfiados e muito territoriais.
  • Têm dificuldade para se adaptar às mudanças, tanto ambientais quanto sociais.
  • Geralmente, são animais solitários, que só se relacionam na época do acasalamento ou em regiões com alimentação abundante.
  • Também foi observado que são animais retraídos e que podem chegar a ser bastante agressivos.
  • Geralmente, atacam apenas quando se sentem ameaçados ou se os filhotes estiverem em perigo.

Habitat e alimentação

Hibridização em animais: o caso do grolar

Os locais mais comuns para observar esses espécimes são as áreas de floresta e montanhosas. De modo particular, as regiões do norte da Ásia, Europa ou América do Norte, entre os 1.200 e os 1.700 metros de altitude.

No entanto, sua maior população está localizada no Alasca. E é considerada a espécie de urso mais difundida em todo o planeta. 

 

Apesar de serem animais onívoros e bons caçadores, o peixe e a carne não fazem parte de sua dieta diária. Eles geralmente se alimentam de frutas, folhas, raízes ou vegetais, que podem ser facilmente encontrados na floresta.

Os ursos grolares são animais que possuem uma dieta muito específica e, portanto, são suscetíveis a mudanças.

Como o grolar surgiu?

A hibridização entre o urso polar e o urso pardo é um dos casos nos quais não houve intervenção humana. O responsável pelo seu surgimento foi a própria natureza.  

Acredita-se que seu surgimento tenha sido influenciado pelas mudanças climáticas. O urso polar teve que explorar outros territórios em busca de alimento e, assim, chegou aos rios onde os ursos pardos caçavam peixes.

Dessa forma, o urso grolar é um híbrido fértil cujo surgimento foi motivado pelas mudanças climáticas. No começo, era mais comum encontrá-los em zoológicos, mas atualmente existem populações selvagens em territórios protegidos.

 
  • Oso grolar [Internet]. OSOGROLAR.COM. [citado 3 de abril de 2020]. Disponible en: https://osogrolar.com/
  • Fioravanti C. Los cruzamientos improbables pueden originar nuevas especies de plantas y animales. pp:4. Disponible en: https://revistapesquisa.fapesp.br/wp-content/uploads/2011/07/044-047_Cuando-los-h%C3%ADbridos-son-f%C3%A9rtiles_ESP.pdf