Homeopatia: medicina alternativa para os animais de estimação

26 Julho, 2020
A medicina homeopática é uma excelente alternativa para tratar certas doenças ou enfermidades dos animais de estimação, incluindo problemas comportamentais. E não tem efeitos colaterais!

Você pode ter experimentado diferentes tratamentos, mas sem os resultados esperados. Ou talvez você goste da ideia da medicina alternativa para os seus animais de estimação. Neste artigo, vamos contar tudo o que você precisa saber sobre a homeopatia veterinária.

O que é a homeopatia para animais de estimação?

Muitos dos problemas de saúde atuais dos animais de estimação podem ser tratados através da medicina tradicional, mas alguns deles têm melhores resultados que os tratamentos holísticos ou naturais.

Diante do primeiro sinal de doença em nosso cão ou gato, o levamos ao veterinário – como levaríamos nossos filhos ao pediatra – e os profissionais prescrevem um tratamento medicamentoso, o que nem sempre é útil.

A homeopatia é uma alternativa mais do que eficaz para patologias como alergias, condições causadas por ansiedade ou estresse e até problemas comportamentais de animais de estimação.

O criador dessa corrente natural, um médico alemão chamado Samuel Hahnemann, experimentou com seu cavalo para curá-lo de uma doença ocular. Como os resultados foram positivos, ele começou a usar o tratamento em seres humanos.

Embora possa parecer semelhante ao que está acontecendo hoje em laboratórios que fazem testes em animais, a verdade é que a homeopatia inclui todos os tipos de remédios sem efeitos tóxicos ou colaterais. Os medicamentos são feitos a partir de uma base de ingredientes de origem vegetal, animal e mineral.

O que é a homeopatia para animais de estimação?

Outra das características marcantes da homeopatia para animais de estimação é que os tratamentos são fáceis de administrar e é algo muito personalizado. Cada remédio é diferente e baseado nos sintomas, mas também na personalidade e nos hábitos do animal.

Como é o tratamento homeopático em animais de estimação

Assim como nas pessoas, tudo começa com uma “entrevista” ou uma consulta com um médico. Obviamente, no caso de animais de estimação, eles devem estar acompanhados por seus tutores.

O veterinário homeopático realiza um exame muito específico e detalhado do animal. Além disso, ao fazer perguntas ao tutor, ele pode montar um arquivo completo sobre o paciente.

Também são analisadas as características específicas do animal de estimação – como peso, raça ou idade – e é solicitado um exame físico completo, que inclui exames de sangue e urina, raios X, entre outros.

Com todas essas informações, o próximo passo é conhecer a essência do animal e como ele fica doente. Também será perguntado ao tutor como o animal reage a certos estímulos, do que tem medo, como se relaciona com o resto da família, se sofre de estresse, ansiedade ou medo, ou se apresenta sintomas especiais, como diarreia, muita sede, micção frequente, dor nas articulações, apatia, etc.

Como é o tratamento

Encontrando o tratamento ideal

Depois que o veterinário fizer um diagnóstico, o próximo passo será encontrar o remédio certo para esse paciente em particular. Os tratamentos são preparados usando um sistema chamado ‘dinamização’ para obter a diluição adequada. Portanto, o nível de proporção (%) de um ou mais compostos é marcado nos frascos.

O medicamento pode ser adquirido em diferentes apresentações: gotas, cristais, glóbulos, injeções, pós, cremes, loções ou comprimidos. E o profissional vai indicar qual é a dosagem correta.

Uma pergunta muito comum sobre a homeopatia veterinária é se ela pode tratar e curar todas as doenças que afetam os nossos animais de estimação. A verdade é que isso depende da gravidade da patologia e da capacidade do corpo de se regenerar. Mesmo diante de problemas que exigem cirurgia, os tratamentos homeopáticos podem complementar tanto antes como depois.

É preciso ter em mente que, diferentemente da medicina tradicional, a medicina homeopática pode levar mais tempo para ter efeito (ou ter resultados visíveis). Portanto, se a vida do animal estiver em risco, os dois métodos serão usados (medicamento tradicional e homeopatia).

Por fim, no caso de distúrbios do comportamento animal, na maioria dos casos os tratamentos homeopáticos são bem-sucedidos. Mas, para isso, devem ser acompanhados com a ajuda dos tutores e por certas mudanças de hábitos.

  • Mathie, R. T., Hansen, L., Elliott, M. F., & Hoare, J. (2010). Resultados del tratamiento homeopático prescrito en veterinaria clínica: estudio prospectivo, piloto, dirigido a la investigación. Revista Medica de Homeopatia. https://doi.org/10.1016/S1888-8526(10)70050-3