Macacos da neve e seus banhos termais

03 Janeiro, 2019
 

Os macacos da neve não só se banham em água quente para se proteger do frio, mas também porque descobriram que um banho quente é relaxante.

Os famosos macacos da neve, protagonistas de numerosos documentários, são na verdade conhecidos como macacos-de-cara-vermelha (Macaca fuscata).

Esta espécie é o único primata que vive ao norte do planeta, com exceção do ser humano.

Como são os macacos da neve?

Os macacos da neve são os únicos macacos nativos do Japão. No entanto, embora o macaco de Taiwan também viva no sul do país, trata-se de uma espécie invasora.

Esses macacos são conhecidos como macacos da neve por um motivo. São adaptadas a baixas temperaturas, podendo viver até – 15 °C, registrados nos meses mais frios.

Conseguem se aquecer graças à espessa camada de pelos que os recobre.

Ao contrário do seu primo, o macaco de Gibraltar, estes macacos da neve têm um rabo. Entretanto, ele é tão curto e tão coberto de pelo que fica difícil de ver.

Por que os macacos da neve têm o rosto vermelho?

Uma das maiores características desses primatas é a sua face vermelha, que dá o nome à espécie, às vezes conhecida como macaco-de-cara-vermelha.

Isto se deve à grande vascularização que envolve as áreas de seu rosto em que não há pelo.

Assim, as palmas das mãos e dos pés, o rosto e nádegas desses macacos não são cobertos por sua pelagem branca grossa.

Seu corpo possui uma outra maneira de resistir ao frio: uma abundante rede de veias e artérias.

 
banhos termais dos macacos da neve

Comportamento

O macaco japonês é um primata diurno e muito social, que vive em grupos de até 200 indivíduos. No entanto, no inverno, chegam a formar grupos de 600 indivíduos.

O líder do bando é geralmente um macho, enquanto que as fêmeas têm sua própria hierarquia. Tanto machos como fêmeas podem ter relações sexuais, laços de amizade ou afeto.

Os filhotes nascem após uma gestação de 170 dias e, se forem órfãos, são cuidados por parentes.

Sua inteligência

Macacos japoneses são uma das espécies mais inteligentes de macacos. Um dos comportamentos que prova isso é que gostam de frequentar fontes termais.

Pesquisas que estudam o comportamento de macacos japoneses têm sido conduzidas desde meados do século 20, por etólogos.

Curiosamente, estes macacos da neve receberam uma batata e começaram a mergulhá-la na água do mar.

Embora outros animais lavem comida, os macacos da neve fazem isso para “temperar” a batata com o sabor do sal marinho.

Esse comportamento é um exemplo da cultura nos animais, uma vez que é transmitida entre as colônias de macacos e de geração em geração.

macacos da neve tomam banho em fonte termal
 

Fontes termais

Sua inteligência é também demonstrada pelo uso de fontes termais, já que não mergulham nelas apenas para se aquecer.

Os macacos perceberam que a água quente tem efeitos relaxantes e reduz os hormônios do estresse, semelhantes aos da espécie humana.

Inicialmente, os macacos da neve não usavam as fontes termais naturais. Eles começaram a invadir as piscinas aquecidas de hotéis.

Embora inicialmente atraíssem a atenção dos turistas, o fluxo de macacos acabou saturando as piscinas.

Diante disso, em vez de espantar ou matar os animais, os japoneses optaram por construir um parque com fontes termais para protegê-los.

Dessa forma, hoje o parque é utilizado por centenas de macacos da neve, que possuem um lugar privilegiado para se proteger do frio.