Como manter os gatos seguros ao ar livre

09 Maio, 2020
Manter os gatos seguros é um grande desafio, tanto dentro quanto fora de casa. Mas se decidirmos deixar que eles saiam, há algumas coisas que não podem ser deixadas ao acaso, como, por exemplo, as vacinas.
 

Os felinos são extremamente curiosos… e não têm noção do perigo. Por isso, como donos, devemos prestar muita atenção e proteger nossos bichanos. Neste artigo, vamos dar algumas dicas sobre como manter os gatos seguros quando estiverem ao ar livre.

Os gatos devem sair de casa?

Essa é uma das perguntas comuns entre as pessoas que acabaram de adotar um gato e moram em uma cidade. E, embora isso dependa de cada dono, a verdade é que você deve tomar uma decisão enquanto o animal ainda for pequeno e mantê-la ao longo do tempo.

Você deve ter em mente que a escolha que você fizer terá um impacto no estilo de vida do animal e também no seu próprio estilo de vida, pois isso pode afetar seus hábitos ou atividades.

Os gatos com acesso à rua geralmente vivem menos porque são mais propensos a sofrer doenças. Como uma desvantagem, os felinos que sempre ficam dentro de casa geralmente são mais obesos e sedentários, e alguns até mesmo perdem parte do seu ‘instinto’ e sua curiosidade típicos.

manter os gatos seguros ao ar livre

Prós e contras de deixar os gatos saírem

Ao contrário dos cães, os gatos são seres independentes, que precisam de certa liberdade. E isso significa deixá-los sair ao ar livre para que eles sejam mais felizes. Essas ‘fugas’ – aceitas ou não pelos donos – são o estímulo de que eles precisam para se sentirem seguros.

 

Outra vantagem de deixar o nosso gato sair na rua é que ele provavelmente vai fazer suas necessidades no gramado ou no terraço. Dessa forma, você evitará o uso da caixa de areia ou a troca da areia todos os dias.

Estar ao ar livre não só permitirá que ele suba em árvores ou telhados, como também será o ambiente adequado para que ele faça a marcação do território. E, dessa maneira, ele não vai atacar os seus móveis nem urinar por todos os lados da casa.

Sem dúvida, nem tudo é perfeito ao deixar seu gato sair, uma vez que estar ao ar livre o torna mais propenso a doenças contagiosas, tais como o vírus da imunodeficiência felina ou a raiva. Além disso, não podemos ignorar que ele poderá ter mais pulgas e carrapatos do que se só ficasse dentro de casa.

E, por fim, existe o risco de que o seu gato seja atacado por outros animais, atropelado por um carro ou até mesmo roubado. Você deve ter muito cuidado ao deixá-lo sair!

manter os gatos seguros ao ar livre

Gatos seguros ao ar livre: isso é possível?

Se você decidiu deixar o seu animal de estimação entrar em contato com o exterior, deve levar em consideração certas precauções, a fim de protegê-lo de qualquer perigo:

 

1. Coloque uma coleira com um cartão ou placa de identificação

Alguns gatos não ‘aceitam’ a coleira, de modo que você vai precisar utilizar um peitoral de identificação. É necessário que a placa não faça barulho, já que isso chamaria a atenção dos cães!

2. Coloque um microchip no gato

Em alguns países ou cidades é obrigatório identificar os animais de estimação com esses dispositivos, já que não podem ser facilmente removidos, como as placas ou coleiras.

3. Castre

Independentemente de ser fêmea ou macho, é essencial que o gato seja castrado. Dessa forma, você impedirá que seu animal engravide ou se machuque brigando com outros gatos.

Além disso, os animais castrados geralmente vivem por mais tempo e são mais tranquilos.

4. Dê todas as vacinas

Os gatos seguros não são aqueles que não saem de casa, mas sim aqueles que estão protegidos de qualquer doença. Por isso, recomendamos que você cumpra o calendário de vacinação e também use a pipeta ou o tratamento contra pulgas e carrapatos que considerar adequado.

5. Permita que ele saia gradualmente

Não se trata de deixar a porta aberta para que ele saia e volte quando quiser. Uma boa técnica é usar uma coleira para que ele entre em contato com o exterior gradualmente. E, nos primeiros momentos, você deve monitorá-lo para que ele não vá muito longe.

Você não deve se preocupar se o seu gato sair de casa porque os seus sentidos são bem desenvolvidos para que ele volte são e salvo. De qualquer forma, tome medidas para manter os seus gatos seguros e, assim, minimizar as possíveis complicações das suas incursões ao ar livre.

 
  • Diego M, G. N. (2008). Virus De Inmunodeficiencia Felina Y Sida Felino. Rev.Salud.Hist.Sanid.on-Line.