A mariposa-beija-flor: qual o seu papel na polinização?

04 Outubro, 2020
A mariposa-beija-flor é uma polinizadora voraz. Com seu voo característico, essa mariposa diurna desempenha um papel fundamental na polinização de pequenas flores.

A mariposa-beija-flor ou mariposa-esfinge-colibri (Macroglossum stellatarum) é uma bela mariposa diurna. Com seu excelente controle de voo e alimentação, desempenha um papel fundamental na polinização de muitas plantas e jardins selvagens.

Por mais circunstancial que seja essa característica, é necessário enfatizar a importância essencial da flora nos ecossistemas. Essa é a base da cadeia alimentar que interliga todos os seres vivos e, portanto, a presença de polinizadores no meio ambiente que promovem a sua reprodução é essencial.

Uma mariposa singular

A mariposa-beija-flor é, sem dúvida, um inseto peculiar. Pertence à família sphingylidae, um grupo de borboletas caracterizado por sua forma arredondada particular e suas asas estreitas e grandes. O nome de esfinge vem da forma atípica das suas larvas, com cabeças levantadas que lembram essa figura mitológica.

Na verdade, essa mariposa é uma espécie de traça, mas ao contrário do que é habitual, caracteriza-se pelos seus hábitos diurnos. É comum vê-la voando nos campos do sul da Europa e ouvir seu zumbido característico. A mariposa-beija-flor é um dos insetos alados mais impressionantes que a fauna pode nos oferecer.

Uma mariposa singular

Pássaro ou mariposa?

Embora até mesmo a família à qual a mariposa-beija-flor pertence seja particular, essa espécie possui uma série de características distintas. O mais impressionante é o seu jeito curioso de voar, que lembra o de um beija-flor.

O seu longo espirotromba e a velocidade com que bate as asas são muito semelhantes aos do beija-flor, que lhe dá o nome. Muitos são os que confundem essa curiosa borboleta com um pássaro devido ao seu jeito particular de sugar as flores.

Mariposa-beija-flor: polinizadora voraz

A mariposa-beija-flor é uma excelente polinizadora, muito apreciada pelos jardineiros. Sua grande capacidade de transporte reside na rapidez e controle do seu voo, o que lhe permite sugar muitas flores ao mesmo tempo. É comum vê-la ir de flor em flor de maneira desenfreada, em busca do seu doce néctar.

Além disso, essas borboletas são perfeitamente capazes de lembrar quais flores visitaram e onde existem grupos de flores. Por isso, é bastante comum ver uma mesma mariposa sugar uma determinada flor por um certo tempo.

Esses insetos são capazes de lembrar onde há flores com néctar a distâncias consideráveis.

Uma grande aliada das plantas silvestres

Ela está distribuída por praticamente toda a Eurásia, mas os exemplares das regiões mais setentrionais são migratórios, pois não suportam invernos frios. Segundo algumas publicações, parece que esse inseto tem predileção pelas flores de salvaalecrim, cardo e verbena, típicas do mato e matagal da região mediterrânea. É nessa zona onde é mais frequente encontrá-la, em áreas de relva e mato baixo e sem mata.

O enorme investimento de energia que a mariposa-beija-flor gasta é outro fator que explica sua necessidade de sugar muitas flores. Naturalmente, esses recursos tornam essa borboleta um fator-chave em muitos ecossistemas. Na verdade, os insetos em geral são muito importantes para a boa saúde de qualquer jardim.

Como atrair a mariposa-beija-flor para o jardim

A grande capacidade e velocidade de polinização desse lepidóptero torna interessante seu uso para polinizar as flores de qualquer jardim ou pomar. Algumas coisas que podem ser feitas para atrair a mariposa-beija-flor incluem o seguinte:

  • Ter uma grande variedade de espécies de plantas coloridas e marcantes para os insetos polinizarem.
  • Ter plantas carregadas de néctar, que é o que os insetos procuram. Algumas dessas flores são a tulipa ou a salva, espécies que podem ser encontradas em qualquer loja de produtos agrícolas.
  • Plantar as flores juntas torna a polinização mais fácil e, claro, evitar o uso de pesticidas pode ser um fator-chave.
Como atrair a mariposa-beija-flor para o jardim

A importância dos polinizadores

Vimos nessas linhas a enorme capacidade de polinização da mariposa-beija-flor. Da mesma forma, é largamente conhecida a importância dos polinizadores para o bom funcionamento dos ecossistemas.

Infelizmente, muitos deles estão ameaçados por ações humanas, sendo as principais a destruição e fragmentação de habitats e o uso de pesticidas e agroquímicos na indústria.

Portanto, se quisermos proteger nosso ambiente natural, é de vital importância evitar danificar uma das partes mais essenciais das cadeias tróficas.

  • Kelber, A. L. M. U. T. (1997). Innate preferences for flower features in the hawkmoth Macroglossum stellatarum. Journal of Experimental Biology200(4), 827-836.
  • Kelber, A., & Henique, U. (1999). Trichromatic colour vision in the hummingbird hawkmoth, Macroglossum stellatarum L. Journal of Comparative Physiology A184(5), 535-541.