O markhor: a cabra com grandes chifres

14 Julho, 2020
O markhor é uma cabra dos Himalaias que se caracteriza pelo seu dimorfismo sexual, uma vez que os machos apresentam chifres que podem atingir um metro e meio de comprimento.

Também conhecida como cabra-selvagem-paquistanesa, essa cabra que vive nos Himalaias é famosa por seus grandes chifres. Neste artigo, vamos contar tudo o que você precisa saber sobre o markhor ou ‘comedor de serpentes’, de acordo com o idioma local.

Habitat do markhor

Seu nome científico é Capra falconeri esse animal é um caprino originário das florestas montanhosas do Himalaia. O markhor vive nos seguintes países: Afeganistão, Paquistão, Tajiquistão, Índia e Uzbequistão. Eles preferem áreas entre 600 e 3.600 metros acima do nível do mar com florestas de carvalho, pinheiro e zimbro.

Além disso, é considerado o animal nacional do Paquistão. Mas, apesar desse fato, sua população está diminuindo cada vez mais devido a diferentes fatores:

  1. As populações são altamente fragmentadas.
  2. Competição – desleal – com cabras domésticas por alimentos (grama e capim).
  3. Caça por caçadores furtivos, já que seus chifres são altamente valorizados.
  4. Uso dos chifres na medicina tradicional chinesa.

Características físicas

O markhor pode medir pouco menos de um metro e meio de altura e pesar cerca de 100 quilos. É uma das cabras mais altas de toda a família, perdendo apenas para o íbex-siberiano.

Existe um grande dimorfismo sexual, uma vez que os machos têm uma coloração cinza ou marrom escura e possuem um par de chifres enrolados – como um saca-rolhas – de grandes dimensões, que pode atingir mais de um metro. Além disso, eles têm pelos longos no queixo, na garganta e no peito.

O markhor

Enquanto isso, as fêmeas são menores e têm uma coloração marrom clara ou avermelhada. Além disso, elas têm pequenos chifres entre as orelhas. Nos dois sexos, a pelagem é mais curta e fina no verão, e mais longa e mais espessa no inverno.

Comportamento e reprodução

A cabra markhor forma rebanhos – anteriormente gigantes, mas agora fragmentados – com até nove fêmeas e seus filhotes. Os machos se agrupam separadamente ou andam sozinhos. Durante o verão, eles permanecem na floresta e as fêmeas – com os bebês – escalam os cumes rochosos mais altos.

Os principais predadores naturais desse cervídeo são o lince-euroasiático, o lobo e o leopardo-das-neves. Portanto, viver em grupos contribui para que fiquem mais atentos e possam escapar do perigo assim que detectado.

A reprodução ocorre durante o inverno. Os machos usam seus grandes chifres para lutar entre si e o vencedor ‘fica’ com as fêmeas. A gestação dura entre 135 e 170 dias, e cada fêmea pode dar à luz a um ou dois filhotes por ninhada, que são de cor clara, assim como a mãe, mas que vão mudando de cor de pelagem de acordo com o sexo conforme vão crescendo.

A cabra markhor é principalmente diurna, mais ativa no início da manhã e ao entardecer. Sua dieta varia de acordo com a estação. Pastam durante o verão e a primavera, enquanto no outono e no inverno elas se apoiam nas patas traseiras para alcançar as folhas das árvores.

O markhor

Principais subespécies de markhor

Atualmente, são conhecidas cinco subespécies da cabra Markhor, embora três delas sejam mais importantes porque contam com populações maiores:

1. Astor markhor

Os machos têm chifres grandes e achatados que se ramificamEles vivem principalmente nas florestas montanhosas do Afeganistão, na cordilheira Pir Panjal da Índia, perto do rio Indo no Paquistão e no Parque Nacional Chitral do Paquistão. É nesse último local que vive a maior população de cabras astor markhor.

2. Bukharan markhor 

A cabra de Bucara forma apenas duas populações dispersas com distribuição reduzida nos seguintes países: Tajiquistão, Paquistão e Uzbequistão.

3. Kabul markhor

Seu nome científico é Capra falconeri jerdoni e seus chifres são em forma de ‘saca-rolhas’. Vive na área da garganta de Cabul, no Afeganistão, em regiões pouco acessíveis aos seres humanos. Foi expulso do seu habitat natural pelas cabras domésticas.

O markhor é um animal associado a essa região montanhosa da Ásia e que está muito presente na cultura local. Esse animal aparece, por exemplo, na bandeira da companhia aérea do Paquistão e no logotipo do serviço de inteligência desse país.

  • Schaller, G. B., & Amunallah Khan, S. (1975). Distribution and status of markhor (Capra falconeri. Biological Conservation. https://doi.org/10.1016/0006-3207(75)90014-2