Medicamentos e remédios caseiros: o que fazer e o que não fazer?

05 Julho, 2020
No armário de remédios, existem muitos medicamentos e remédios caseiros que podemos dar aos animais de estimação. No entanto, devemos ter muito cuidado com os produtos escolhidos, por várias razões.
 

Os medicamentos e remédios caseiros devem ser usados ​​com moderação, sempre seguindo as instruções do veterinário, para que tenham um bom efeito para os animais de estimação e não prejudiquem sua saúde e seu bem-estar.

Embora possamos ter em casa medicamentos (para humanos) e remédios feitos com ingredientes naturais, isso não significa que eles possam ser usados ​​de qualquer jeito para tratar os animais.

Nota: as informações apresentadas aqui são informativas e não substituem a consulta com o veterinário. Se o seu animal de estimação estiver doente, NUNCA use nenhum produto sem a aprovação do seu veterinário de confiança.

Quando um animal está doente, é normal ficar preocupado e querer ajudar. No entanto, para isso, é indispensável considerar várias questões.

Os medicamentos e remédios caseiros que podem ser eficazes em humanos podem ser fatais para os animais. Não apenas porque as doses são diferentes, mas também por causa da própria composição dos produtos.

Tanto por causa do seu tamanho reduzido quanto pelas diferenças fisiológicas, os animais de estimação são muito suscetíveis a determinadas substâncias.

Na prática veterinária diária, não é incomum o atendimento de pacientes que foram tratados com medicamentos ou remédios caseiros sem a consulta prévia com um profissional.

Medicamentos e remédios caseiros adequados para os animais de estimação

Para entender por que é importante ter cuidado ao usar medicamentos e remédios caseiros em animais de estimação, vamos fazer uma divisão com base no objetivo dos produtos.

 

Pele

Medicamentos e remédios caseiros

Existem várias opções disponíveis para o tratamento de problemas dermatológicosAlgumas das mais comuns são:

  • Aloe vera: uma das plantas que mais possui propriedades. O aloe vera pode ser usado em cicatrizes, queimaduras, feridas superficiais, irritações na pele e picadas de insetos. Sua composição conta com substâncias anti-inflamatórias, cicatrizantes, calmantes e hidratantes.
  • Mel: considerado um superalimento e um superproduto, o mel pode ser um bom remédio caseiro. São atribuídas a ele propriedades antissépticas, antibacterianas e cicatrizantes, razão pela qual, entre outras coisas, é considerado ideal para o tratamento de feridas superficiais. É importante manter a higiene da área, pois, como o mel é bem pegajoso, muita sujeira pode ficar acumulada.
  • Azeite de olivapode ser muito útil para a  hidratação de áreas ressecadas, como, por exemplo, as almofadinhas das patas. Também pode ser usado para ajudar a remover os carrapatos, pois, ao impregnar o inseto com o azeite, ele geralmente se solta sozinho. Não é necessário que seja extra virgem.
  • Vinagredevido ao seu pH ácido, é útil (sempre diluído em água) para o tratamento de algumas infecções. Também se mostrou interessante no tratamento de alguns tipos de otite.
 

Sistema digestivo

Medicamentos e remédios caseiros

Os problemas intestinais são frequentes em animais de estimação. Por isso, essa seção não poderia faltar.

  • Arroz: especialmente indicado para processos gastrointestinais inespecíficos que cursem com diarreia. O alto teor de amido do arroz ajuda a controlar os processos diarreicos.
  • Soro caseiro: em casos de desidratação, o soro caseiro pode ajudar a restaurar o equilíbrio eletrolítico. Basta misturar um litro de água com uma colher de sopa de açúcar, meia de sal, meia de bicarbonato de sódio e o suco de meio limão para ter um soro caseiro pronto.

Sistema respiratório

  • Soro fisiológico: útil em processos respiratórios que causem excesso de muco (que são muitos). Ajuda a descongestionar as narinas dos animais de estimação. Com a ajuda de uma seringa, podemos aplicar pequenas quantidades através das narinas dos animais, limpando o conteúdo expelido com um lenço.

Medicamentos e remédios caseiros que NÃO são adequados para animais de estimação

Agora veremos o que NÃO devemos dar aos animais de estimação. Para isso, compilamos os cenários mais frequentes em relação ao uso indevido de produtos.

 
  • Anti-inflamatórios: sem dúvida, a condição mais comum são as intoxicações causadas pelo uso de ibuprofeno, paracetamol ou aspirina em animais de estimação. Esses medicamentos, com algumas exceções, são totalmente proibidos, pois podem causar intoxicação fatal nos animais de estimação.
  • Óleo de melaleuca: produto em alta nos últimos tempos, especialmente para o tratamento de parasitas externos. Quando usado corretamente, pode proporcionar certos benefícios. No entanto, uma overdose ou a ingestão acidental desse óleo pode causar intoxicação em animais de estimação.
  • Xaropes caseiros para a tosse: é frequente ver animais intoxicados ao serem tratados com um remédio caseiro à base de cebola e alho. Esses dois alimentos são muito tóxicos para os animais de estimação e, portanto, devem ser evitados.

O acompanhamento do veterinário é obrigatório

Como você já deve ter percebido, não é recomendável usar medicamentos e remédios caseiros em animais de estimação de qualquer jeito. Idealmente, em caso de mal-estar, consulte o veterinário sobre o que seria melhor para o seu bichinho.

Sem as instruções do profissional, é fácil usar indevidamente dos produtos, colocando em risco a saúde e até mesmo a vida do seu animal de estimação. Portanto, não é recomendável ignorá-las.

Mais uma vez, é preciso lembrar que, embora existam inúmeros produtos que possam beneficiar os animais, existem muitos outros que podem colocar sua saúde em risco.