O microcebus: o menor lêmure do mundo

13 Agosto, 2020
Os microcebus, os lêmures-ratos, são os menores primatas conhecidos.
 

Na ilha de Madagascar, podemos encontrar uma das mais diversas faunas do mundo. Neste espaço, vamos apresentar uma espécie muito curiosa: o microcebus, um gênero de lêmure que está entre os menores primatas.

O microcebus: características gerais

Os primeiros espécimes de lêmures-ratos foram descobertos no início do século XX, quando apenas duas espécies foram descritas. Com o passar dos anos, essa lista de espécies cresceu para um total de 24 espécies descritas, três delas descobertas recentemente. Diferenciar algumas espécies das outras pode ser realmente complicado, e só é possível através do uso de métodos de sequenciamento genético.

Esses animais compartilham todas as características morfológicas comuns a todos os lêmures e primatas, tais como a presença de unhas e o polegar opositor nas mãos com cinco dedos. No entanto, sua característica mais marcante é o tamanho reduzido. Se medirmos seu tamanho da cabeça até o final da cauda, ​​veremos que eles não passam dos 27 centímetros de comprimento.

Outra característica comum a todos os lêmures-ratos é a movimentação quadrúpede, bem como a preferência por viver nas copas das árvores e nos galhos. Eles habitam todas as regiões de floresta de Madagascar e seus arredores. Sua dieta é onívora e pode incluir desde frutas até pequenos artrópodes. São todos animais noturnos, e seus grandes olhos são adaptados para isso.

Lêmure-rato-de-berthe

Esse animal possui o título de menor primata do mundo. Essa espécie de microcebus (Microcebus berthae) tem um tamanho total – sem incluir a cauda – de 9 a 10 centímetros, e geralmente não passa de 30 gramas de peso.

 
O microcebus: o menor lêmure do mundo

Esses pequenos animais têm pelagem densa e amarelada na parte superior e um pouco mais clara na parte inferior. Essa pelagem ajuda para que eles passem despercebidos quando um predador se aproxima, já que são presas fáceis para cobras, corujas e mangustos.

Infelizmente, essa espécie de microcebus está em sério perigo. A União Internacional para a Conservação da Natureza a incluiu na lista dos 25 primatas mais ameaçados do mundoA perda e a fragmentação do seu habitat estão por trás do seu desaparecimento progressivo.

Microcebus arnholdi

É uma das espécies de microcebus descobertas mais recentemente. O Microcebus arnholdi foi oficialmente descrito em 2008.

O microcebus: o menor lêmure do mundo

Estamos diante de um lêmure ‘maior’ do que o espécime anterior, já que seu peso é de cerca de 50 gramas. Sua pelagem também é diferente, com tons de marrom e cinza na região dorsal. Sua cauda tem cerca de 13 centímetros. Habitam algumas regiões de floresta nublada do Parque Nacional Montagne d’Ambre, no norte de Madagascar.

 

Microcebus gerpi, outro microcebus ‘recente’

Em 2012, um grupo de pesquisadores franceses e malgaxes anunciou a descoberta de uma nova espécie de microcebus: o Microcebus gerpiuma espécie com um habitat muito restrito e que atualmente está ameaçada.

O microcebus: o menor lêmure do mundo
Fonte: https://img.over-blog-kiwi.com/

Este espécime é relativamente grande quando comparado aos anteriores, pois pode pesar cerca de 65 gramas. Pertence ao grupo de espécies de microcebus com mais de 50 gramas.

Eles têm uma cauda longa, coberta com uma densa pelagem marrom. No seu corpo, predomina uma pelagem dorsal marrom escura e uma ventral mais clara. Na parte superior, apresentam uma larga faixa vermelha. Seu habitat é limitado a uma única floresta de baixa altitude no leste de Madagascar.

Como é uma espécie relativamente nova, ainda não há muitos dados sobre seu comportamento, sua reprodução e sua ecologia.

 
  • Radespiel, U., Ratsimbazafy, J. H., Rasoloharijaona, S., Raveloson, H., Andriaholinirina, N., Rakotondravony, R., … & Randrianambinina, B. (2012). First indications of a highland specialist among mouse lemurs (Microcebus spp.) and evidence for a new mouse lemur species from eastern Madagascar. Primates53(2), 157-170.

 

  • Olivieri, G., Zimmermann, E., Randrianambinina, B., Rasoloharijaona, S., Rakotondravony, D., Guschanski, K., & Radespiel, U. (2007). The ever-increasing diversity in mouse lemurs: three new species in north and northwestern Madagascar. Molecular phylogenetics and evolution43(1), 309-327.