6 passos para educar um cão doberman

28 Agosto, 2020
Educar essa raça de cachorro não precisa ser mais complicado do que educar cães menores de outras raças. Basta considerar algumas pequenas orientações básicas.

Se você quer educar um cão doberman, como acontece com qualquer outra raça, é essencial começar o mais cedo possível. Quando filhotes, esses cães são mais fáceis de educar, e isso também fará com que o animal tenha uma vida melhor. Saiba mais neste artigo.

Técnicas e passos para educar um cão doberman

Elegância, beleza e porte… essas são as três palavras que podem caracterizar raça. E, ao contrário do que se acredita, os dobermans não são cães perigosos, desde que sejam educados corretamente.

E o melhor de tudo, estamos olhando para um animal que é fácil de treinar, leal à sua família, um guardião ideal e um amigo fiel para sempre. Antes de educar um cão doberman você deve considerar algumas questões. Portanto, preste muita atenção:

1. Não tenha medo de repreendê-lo

Esse conselho pode ser usado para qualquer raça, mas no caso de um animal tão grande e forte quanto o doberman, é necessário se lembrar disso o tempo todo. Seu animal de estimação é sua responsabilidade e você deve provar quem é o chefe (você).

2. Ensine o cão desde sua chegada em casa

Cachorro doberman

Se você adotar um doberman enquanto ainda é um pequeno filhote, será muito mais fácil treiná-lo. Mas você também pode ensinar um cão que já tenha alguns anos de idade. O segredo é começar o mais rápido possível, ou seja, desde os primeiros dias que ele chega em casa.

Dessa forma, o cão vai aprender o que o dono ensinar e vai se comportar muito bem o tempo todo. Não se trata de ser um dono ruim por ordenar que o animal faça certas coisas, e sim de buscar uma maneira de educá-lo e criá-lo corretamente.

3. Socialização

Quando você adota um cão que ‘arrasta’ uma certa reputação como é o caso dos dobermans, é um pouco difícil como proprietários levá-lo a um parque sem temer a reação das outras pessoas. Mas, para o animal, a socialização é vital e isso requer a aproximação com outros pares.

Você deve levá-lo primeiro em uma coleira e deixá-lo lentamente se aproximar dos outros cães (seja um chihuahua, um golden retriever ou um rottweiller). É muito importante que esse momento seja livre de pressão e que os animais possam farejar o que for necessário. Uma vez que eles “se tornem amigos”, vão passar a se reconhecer e não vão se atacar.

4. Comece com ordens simples

A coisa mais simples para um animal de estimação, seja um Doberman ou qualquer outra raça, é aprender a sentar-se. Eles fazem isso sem problemas desde que são filhotes, mas precisam praticar várias vezes por alguns dias.

Então, você pode ensiná-lo outros ‘truques’ como ficar ao seu lado, procurar e trazer seus brinquedos, dar a pata, vir quando você chamar, etc.

5. Seja muito paciente

Educar um cão doberman

Outro passo para educar um cão doberman está relacionado com a forma como o dono é ou está emocionalmente. Claro, porque se você estiver nervoso, o animal vai agir da mesma maneira ou se você ficar com raiva porque ‘no início’ ele não obedece, o animal também vai ficar frustrado.

Portanto, recomendamos que você seja muito paciente enquanto estiver treinando seu cão. Lembre-se: é como se ele fosse um garotinho que está aprendendo a dar os primeiros passos ou andar de bicicleta. Ele precisa de tempo para assimilar tudo o que é novo!

6. Não se esqueça das recompensas

Muitos donos são contra recompensas porque consideram que o cão age apenas por conveniência (porque eles receberão uma recompensa em troca). No entanto, os animais não são como as pessoas e relacionam quase tudo com a comida. É uma questão de instinto e sobrevivência.

Mas, além disso, você não precisa recompensá-lo com um brinquedo, um biscoito ou um petisco. Também é possível mostrar a ele que você está orgulhoso dele com um carinho ou uma palavra gentil e afetuosa.

Por fim, para educar um cão doberman você pode precisar da ajuda de um profissional. Um treinador será capaz de realizar o que você não foi capaz de fazer (por enquanto) e dar algumas orientações a seguir. Não deixe de consultá-lo!

Koscinczuk, P. (2017). Domesticación, bienestar y relación entre el perro y los seres humanos. Revista Veterinaria.