Pelicanos: famosos por seus bicos enormes

26 Outubro, 2020
Os pelicanos são aves aquáticas conhecidas principalmente pela curiosa morfologia dos seus bicos. Possuem um saco gular no qual podem armazenar uma quantidade significativa de alimentos.

O nome “pelicanos” é a denominação comum dada às aves aquáticas migratórias que pertencem à família Pelecanidae e compõem o gênero Pelecanus.

Características dos pelicanos

A característica mais marcante desse gênero é o seu bico longo, reto e achatado. Sua mandíbula superior termina em um gancho que se curva para baixo, sobre a ponta da mandíbula inferior.

O saco gular é uma bolsa de pele nua que se estende desde a mandíbula inferior até a garganta e adquire uma coloração rosada. Possui uma língua curta e rudimentar e o seu corpo é branco.

É possível perceber um dimorfismo sexual entre machos e fêmeas. Principalmente, os machos são de um tamanho maior do que as fêmeas.

Suas patas, que são curtas, apresentam quatro dedos palmados. Sua cauda, ​​por outro lado, tem um formato arredondado. Além disso, apresentam pele nua tanto no rosto quanto na garganta. Essas aves podem atingir um tamanho em torno dos dois metros e pesar aproximadamente 15 quilos.

Habitat e distribuição dos pelicanos

Os pelicanos vivem em regiões de água doce, tais como áreas com grandes lagos, lagoas, deltas ou rios. Além disso, os pelicanos também são encontrados em regiões de mares fechados ou internos, com lagoas ou costas. Entre esses mares estão, por exemplo, o Mar Negro e o Mar de Aral.

Em termos geográficos, podem ser encontrados em diferentes regiões dos países do sudeste da Europa, em regiões do sudoeste da Ásia, África ou Austrália, bem como na América Central e América do Sul.

Alimentação dos pelicanos

A alimentação dos pelicanos é variada, embora suas presas por excelência sejam diferentes espécies de peixes. Por outro lado, também podem comer crustáceos ou girinos. Foi observado que eles podem até mesmo se alimentar de tartarugas.

Espécies de pelicano

No total, o gênero Pelecanus abrange diferentes espécies. Dentre elas, podem ser citadas as seguintes:  

Pelecanus conspicillatus

Esse pelicano, coloquialmente chamado de pelicano australiano, reside na Austrália, embora sua presença também tenha sido registrada na Nova Guiné. O status da população é estável, razão pela qual a espécie foi classificada como menos preocupante pela UICN.

Pelicanos: famosos por seus bicos enormes

Pelecanus crispus

Essa espécie de pelicano é conhecida como pelicano-crespo e reside no sudeste da Europa, embora também tenha sido encontrado na Índia e na China. Como podemos ver, é uma das espécies mais raras de pelicanos que existe.

Pelicanos: famosos por seus bicos enormes

Foi observado que as populações dessa espécie estão diminuindo e, por isso, ela foi classificada como uma espécie em risco de extinção.

Pelecanus philippensis

Essa espécie de pelicano é conhecida como pelicano cinzento. Pode ser visto em diversos países, da Índia às Filipinas, e também da China à Indonésia.

Pelicanos: famosos por seus bicos enormes

Houve uma diminuição do número de exemplares e, por isso, a espécie foi classificada como em risco de extinção pela UICN.

Pelecanus occidentalis

Pelicano-pardo é o nome dado a essa espécie de pelicano. Ele pode ser encontrado na área costeira que inclui, de modo geral, a América do Norte, a América Central e a América do Sul. Mais especificamente, pode ser visto no norte da América do Sul, nas Ilhas Galápagos, na América do Norte e no Caribe.

Pelicanos: famosos por seus bicos enormes

Esta espécie foi classificada pela UICN como uma espécie menos preocupante. Além disso, foi registrado um aumento no número de espécimes nas populações de pelicano-pardo.

Pelecanus onocrotalus

Esse pelicano é conhecido como pelicano comum e apresenta uma distribuição um tanto dispersa. Pode ser observado nas regiões do leste do Mediterrâneo, em direção à área oriental. Também foi encontrado na Indochina e na Península Malaia, bem como na África do Sul.

Pelicanos: famosos por seus bicos enormes

A UICN classificou o pelicano comum como uma espécie menos preocupante, embora não haja dados concretos sobre a variação populacional dessa espécie.

Pelecanus thagus

Essa espécie particular de pelicano é conhecida como pelicano peruano. Pode ser encontrada na costa do Pacífico que começa no Equador e no Peru e termina no sul do Chile.

Pelicanos: famosos por seus bicos enormes

Apesar de a UICN ter classificado essa espécie como uma espécie em risco de extinção, recentemente foi confirmado que o número de espécimes está aumentando.

Curiosidades sobre os pelicanos

Os pelicanos desempenharam um papel importante ao longo da história. No Antigo Egito, o pelicano também era mencionado e estava relacionado à morte.

Durante a Idade Média, acreditava-se que eles se sacrificavam a tal ponto pelos filhotes que dariam a eles o próprio sangue para que se alimentassem caso não houvesse mais alimento. Por isso, foram usados ​​na religião cristã como um símbolo da Paixão de Cristo.

A rainha Elizabeth I da Inglaterra tomou o pelicano como um símbolo. Em ‘O retrato do pelicano‘, a rainha usa o símbolo medieval do pelicano no peito.

Essa ideia de ‘autossacrifício’ parece ter surgido a partir do gesto executado pelos pelicanos para esvaziar o saco gular completamente. Para isso, eles levam o bico ao peito e pode parecer que estão se ferindo. Outra opção é que os pelicanos geralmente mantêm o bico sobre o peito enquanto estão em repouso.