Por que as baratas são consideradas um dos insetos mais antigos?

24 Junho, 2020
As baratas são um daqueles insetos que causam aversão generalizada. Isso se deve, em parte, à sua capacidade quase ilimitada de sobreviver. Por alguma razão, elas são consideradas um dos insetos mais antigos do planeta.

Dizem que as baratas são um dos insetos mais antigos, já que restos fósseis foram encontrados há mais de 200 milhões de anos. Esses insetos pertencem à família dos blatídeos, com mais de 4.500 espécies, a maioria habitantes de áreas tropicais.

Elas geralmente vivem escondidas nas rachaduras e em outros cantos inacessíveis das casas, bem embaixo das pedras ou na casca das árvores, e saem apenas à noite para se alimentar.

Algumas espécies estão intimamente relacionadas às habitações e, nesses casos, estão localizadas próximas a latas de lixo ou ralos, normalmente na cozinha ou no banheiro.

Origem e evolução das baratas

Origem e evolução das baratas

Os primeiros fósseis compatíveis com o gênero das baratas datam do período Carbonífero, cerca de 300 milhões de anos atrás. Mas, graças a sucessivas investigações, foi descoberto que desses fósseis não apenas surgiram os blatídeos, mas também os louva-a-deus e os cupins.

Portanto, as verdadeiras origens das baratas remontam ao início do Cretáceo. De fato, existem evidências suficientes para afirmar que os cupins atuais evoluíram das baratas primitivas que viveram durante o Jurássico e o Triássico.

De fato, as baratas do gênero Cryptocercus e da família Blattidae estão mais relacionadas aos cupins do que a outras famílias de baratas.

Características gerais das baratas atuais

Características gerais das baratas atuais

Morfologia

As baratas são insetos achatados e de corpo oval. Elas têm corpo e cabeça protegidos por uma espécie de escudo, antenas filiformes e olhos pequenos. Suas pernas são longas, achatadas e espinhosas, e suas asas são grandes e membranosas. Além disso, elas têm uma boca com pequenos dentes.

Alimentação

As baratas são animais onívoros. Além disso, podem se alimentar de quase tudo. Como os cupins, elas são incapazes de digerir a celulose por conta própria, mas possuem uma microbiota digestiva que as ajuda.

Alimentação

Foram descritos casos de baratas que sobreviveram exclusivamente à base da cola da encadernação de livros e da borracha dos selos postais.

A reprodução das baratas

As fêmeas desses ortópteros depositam seus ovos com cápsulas de casca dura. E algumas espécies carregam essas cápsulas presas ao abdômen, até que as larvas estejam próximas da eclosão, enquanto outras as depositam em algum lugar seguro. O período de incubação varia entre 15 dias a 3 meses, dependendo da espécie.

As ninfas de baratas rapidamente se assemelham a indivíduos adultos, exceto pelas asas pouco desenvolvidas.

Quais são as espécies mais representativas?

A barata-germânica (Blatella germánica) se espalhou da Europa para quase todas as partes do mundo. É muito menor que a barata-americana (Periplaneta americana). Os espécimes medem aproximadamente de 1,3 a 1,6 centímetros.

Vive associada a habitações humanas e é considerada uma praga que se espalhou para todos os continentes, exceto a Antártica.

Quais são as espécies mais representativas?

A barata-americana é nativa dos trópicos africanos, mas está distribuída na maioria das regiões temperadas do globo. Pode medir até 4 centímetros, sendo uma das maiores dentre as baratas comuns responsáveis pelas pragas urbanas.

A barata-oriental (Blatta orientalis), que é abundante em residências, tem cerca de 2,5 centímetros de comprimento em sua maturidade. Suas tonalidades variam do marrom-escuro ao preto e possui um corpo brilhante.

Uma de suas características mais representativas é o fato de apresentar dimorfismo sexualOu seja, os machos têm duas longas asas que cobrem a maior parte do corpo, que é mais estreito que o da fêmea.

Qual é a capacidade de sobrevivência das baratas?

Como dizem que as baratas são um dos insetos mais antigos do mundo, elas devem ter uma grande capacidade de sobreviver a fenômenos que outras espécies não têm. Veja o caso dos dinossauros.

As baratas estão entre os animais mais resistentes do planeta. Algumas espécies são capazes de permanecer ativas por ate um mês sem comida.

Elas são capazes de sobreviver com recursos limitados, ingerindo quaisquer substâncias ao seu alcance. Também conseguem viver sem ar por 45 minutos ou desacelerar os batimentos cardíacos.

E é por isso que elas podem viver até um ano, algo impensável para a maioria dos insetos.

Dizem coloquialmente que, diante de qualquer apocalipse, as baratas repovoariam a terra, mesmo após uma guerra nuclear, porque a sua resistência à radiação é maior que a dos invertebrados.

Qual é a capacidade de sobrevivência das baratas?

Essa capacidade de sobreviver pode ser explicada em termos de renovação celular. Qualquer célula em divisão é mais vulnerável aos efeitos da radiação. É por isso que as células da baratas, que se dividem apenas uma vez quando estão em cada fase da muda, são mais resistentes.

Por outro lado, leva até 48 horas para as células de um vertebrado completarem uma divisão, deixando-as vulneráveis ​​à radiação.

  • Blattodea [Internet]. Es.wikipedia.org. [cited 29 February 2020]. Available from: https://es.wikipedia.org/wiki/Blattodea
  • Pérez Más E. Insectos. [Barcelona]: Bruguera; 1978.