Por que meu cachorro se coça? 3 razões científicas

16 Dezembro, 2019
Dependendo da época do ano e dos sintomas, as causas da coceira podem variar. Portanto, várias possibilidades devem ser levadas em consideração.

Os cães se coçam regularmente, geralmente para tentar aliviar algum incômodo. No entanto, se o seu cachorro se coça com frequência e se sente desconfortável, é preciso verificar quais são as possíveis causas.

Razões pelas quais um cachorro se coça

Os seguintes aspectos devem ser levados em consideração:

Presença de parasitas

Os parasitas são organismos de tamanhos muito diferentes. Eles podem ser vistos a olho nu ou podem ser microscópicos. Este organismo é definido como aquele que se alimenta das substâncias produzidas por um ser vivo de outra espécie, vivendo dentro da mesma ou na sua superfície, causando danos ou prejuízo.

Entre todos os que são classificados como parasitas, podemos encontrar os carrapatos, pulgas ou piolhos. Esses três parasitas são responsáveis ​​pela coceira nos cães.

Os carrapatos e as pulgas são hematófagos, o que significa que se alimentam do sangue do animal. Através dos seus aparelhos orais, eles extraem o sangue do animal. No entanto, ao fazer isso, podem transmitir doenças.

Embora os carrapatos sejam visíveis a olho nu e, portanto, sua cabeça possa ser removida com uma pinça, o mesmo não ocorre com os piolhos e as pulgas. As pulgas e os piolhos são pequenos e não é fácil identificá-los, dependendo da cor ou da forma do pelo do cão.

Portanto, eles estão entre as causas mais prováveis ​​da coceira em cães. Para impedir que afetem o animal, é aconselhável fazer uma desparasitação periodicamente.

Razões pelas quais os cachorros se coçam

O veterinário explicará quais são as opções mais recomendadas para a desparasitação. Atualmente, existe uma grande diversidade de produtos de desparasitação no mercado.

O cachorro se coça por alguma alergia

A alergia é um processo imunológico do corpo que mostra sintomas diferentes em resposta à presença de um antígeno estranho. Sob condições normais, esse antígeno ou substância estranha não causa alterações no corpo.

A resposta do corpo a essa substância estranha são várias reações inflamatórias exageradas. Entre as diferentes alergias existentes, estão a reação a uma picada de pulga ou dermatite atópica.

A alergia à picada de pulga causa lesões com crosta no abdômen, tronco e parte interna e traseira das coxas. Para parar a coceira, o veterinário pode prescrever anti-inflamatórios, enquanto os antibióticos serão aplicados no tratamento das lesões.

Um remédio contra as pulgas são os antipulgas, que são produtos químicos tóxicos. Eles se espalham pela pele do animal, mas podem ser perigosos para ele. Para evitar possíveis envenenamentos, o cão deve ser impedido de lamber a pele. Outra opção possível para evitar esse perigo é o antipulga oral.

Por outro lado, a dermatite atópica tem um caráter hereditário. Dentro dos diferentes alérgenos que podem causar o problema, ela pode ter uma origem ambiental ou alimentar.

Dependendo do tipo de alergia, as medidas a serem tomadas serão diferentes. No caso de alergia à picada de pulga, a desparasitação pode funcionar como uma prevenção. Quanto à dermatite atópica, é melhor identificar o alérgeno responsável e tentar eliminá-lo do ambiente em que o animal se encontra.

Doenças que podem causar coceira nos cães

A sarna é uma doença de pele extremamente contagiosa causada por diferentes ectoparasitas. Também conhecida como escabiose, é uma das doenças mais comuns em cães.

Doenças que podem causar coceira nos cães

Os responsáveis ​​pela sarna ou escabiose são um grupo de ectoparasitas, os ácaros. Os ácaros transmitem a doença, geralmente, por contato direto. Levando em conta que existem diferentes espécies de ácaros, cada uma pode causar um tipo de sarna.

Às vezes, é possível observar que o cachorro se coça e não há causa aparente para isso. O cão pode estar enfrentando uma doença autoimune.

Nesse caso, para confirmar se é ou não uma doença autoimune, é recomendável consultar um profissional. Somente o profissional de saúde pode confirmar se essa realmente é a situação e como lidar com ela. 

A prevalência de parasitas não é a mesma em todas as épocas do ano, portanto, esse fator também deve ser levado em consideração, pois alguns alérgenos podem estar presentes em algumas épocas do ano, mas ausentes em outras.

Em qualquer uma das situações acima, se o cão estiver se coçando, é recomendável consultar um veterinário para verificar se as suas suposições são verdadeiras. Prevenir e desparasitar é melhor do que remediar.