Por que o pangolim é o mamífero mais traficado do mundo?

18 Outubro, 2020
O pangolim é um mamífero mirmecófagos pertencente à família Manidae. Esse curioso mamífero noturno está atualmente em situação crítica devido ao tráfico ilegal de espécies.

O pangolim faz parte da ordem Pholidota, que inclui apenas a família Manidae. Essa família atualmente é composta apenas por membros do gênero Manis.

Origem

A origem do pangolim é um mistério. Os vestígios mais antigos encontrados no sul da Índia datam do Pleistoceno. Isso significa que eles estão presentes na Terra há pelo menos algumas centenas de milhões de anos.

Os pangolins descendem dos primeiros mamíferos placentários, que deram à luz pelo canal de parto, com registros durante o Paleoceno, cerca de 80 milhões de anos atrás.

Fósseis desse animal foram encontrados na Europa, especificamente no sul da Alemanha e na Espanha. Esses fósseis pertencem a depósitos do Oligoceno e do Mioceno.

Características do pangolim

O nome do pangolim tem ascendência francesa e se refere a uma questão extremamente marcante: a qualidade de se enrolar sobre si mesmo e formar uma bola.

O pangolim é um animal muito particular com características próprias que permitem que seja facilmente reconhecido. Seu corpo é coberto por escamas dispostas em colunas sobrepostas. Entre as escamas dorsais, observa-se a presença de alguns fios de pelo.

As áreas ventrais e os lados internos são desprovidos de escamas, mas são cobertos por uma pequena quantidade de pelo. Além disso, eles também têm quatro membros com cinco dedos.

Alguns, como o pangolim-chinês, têm garras compridas nos dedos médios das patas, tanto na frente quanto atrás. Quando andam, eles se apoiam nas patas traseiras e usam sua longa cauda preênsil.

Sua cabeça é pequena, de formato cônico, e possui um focinho pontiagudo que não tem dentes. Sua mandíbula é reduzida.

Habitat e distribuição do pangolim

Os pangolins são animais noturnos que vivem em estado selvagem em florestas e em áreas com arbustos. Apesar de ser um animal predominantemente terrestre, tem se mostrado um escalador ágil graças ao apoio da sua cauda preênsil. Além disso, eles carregam seus filhotes agarrados à cauda.

Habitat e distribuição do pangolim

Os pangolins são mirmecófagos e, portanto, são essenciais para manter em equilíbrio as populações de formigas, cupins e outros insetos que fazem parte de sua dieta. Portanto, é considerado um controlador biológico formidável.

Situação atual do pangolim

Hoje, a situação dos pangolins é crítica. Existe um único gênero, o gênero Manis, que se divide em cinco subgêneros. O gênero Manis é composto por oito espécies:

Manis crassicaudata 

Essa espécie, conhecida como pangolim-indiano, foi classificada como espécie atualmente em risco de extinção pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).

Manis culionensis 

Conhecido como pangolim filipino, foi classificado pela UICN como animal em perigo de extinção, visto a diminuição no número de indivíduos observada.

M. Smutsia gigantea 

Essa espécie é chamada de pangolim gigante e pertence ao subgênero Smutsia. Está dentro do grupo das espécies protegidas, sendo classificada como espécie vulnerável.

Manis javanica

O nome comum dado a essa espécie é pangolim-malaio. É uma das espécies em maior risco atualmente. A UICN o classificou como uma espécie criticamente ameaçada.

Manis pentadactyla

Essa espécie é conhecida como pangolim-chinês e se encontra em situação grave, à beira da extinção. Foi classificado como espécie criticamente ameaçada de extinção pela UICN.

M. Smutsia temmincki 

Essa espécie é chamada de Temmick ou pangolim terrestre. Está dentro do grupo de animais classificados como vulneráveis.

M. phataginus tetradactyla

Em particular, é conhecido como um pangolim-de-cauda-longa. Foi classificado como uma espécie vulnerável, com uma população em declínio, mas não em perigo imediato.

M. phataginus tricuspis

Essa espécie pode ser conhecida como pangolim-arborícola ou arbóreo. Foi classificado no grupo de espécies vulneráveis.

Conclusão sobre o pangolim

Absolutamente todas as espécies sofreram um declínio populacional nas últimas décadas, o que deve ser levado em consideração. O tráfico ilegal dessas espécies é o principal motivo para que pertençam ao grupo de animais que estão próximos da extinção ou prestes a entrar nesse grupo.

Conclusão

Por exemplo, a espécie Manis pentadactylia está muito presente no comércio de espécies e é comercializada ilegalmente. Na China, esse animal é apreciado como uma iguaria suculenta.

Em outros países asiáticos e africanos também é valorizado por sua carne. Além disso, suas escamas são usadas para fazer diferentes remédios medicinais.

No entanto, é o pangolim-malaio, assim como o chinês, que foram classificados como as espécies que correm perigo mais imediato. Por outro lado, o pangolim-indiano e filipino foram classificados em seguida na lista em relação ao resto das espécies do gênero.

É essencial compreender a responsabilidade que temos para com este e todos os animais que são comercializados ilegalmente.