Profilaxia canina: é seguro?

09 Setembro, 2020
A profilaxia canina inclui muitas medidas higiênicas destinadas a prevenir doenças.

A profilaxia canina atende a todas as medidas de higiene para proteger o animal contra doenças. Uma das medidas que, embora necessária, assusta muitos proprietários, é a profilaxia dentária. Isso inclui a limpeza dentária com ultrassom no veterinário.

O medo associado a essa técnica é causado pelo uso de anestesia geral, necessária durante a intervenção em cães e gatos.

A limpeza dentária dos animais de estimação é realizada sob anestesia geral

Muitos donos se perguntam por que a anestesia geral é necessário para limpar os dentes dos animais de estimação. A verdade é que seu uso é totalmente justificado para realizar uma limpeza correta e completa do tártaro de dentes e gengivas.

Mesmo o animal seja bastante tolerante ao manuseio, quando está acordado, o veterinário só consegue limpar as áreas mais visíveis dos dentes, deixando para trás a maior parte do tártaro, que fica localizado sob as gengivas.

Além disso, existem outros motivos importantes para rejeitar esse tipo de prática sem anestesia:

  • Movimentos do animal. Existe o risco de que, em um movimento do animal, os instrumentos de limpeza causem alguma ferida nas gengivas ou em outra parte da cavidade oral do cão durante a intervenção.
  • Estresse. Em um procedimento sem anestesia, o animal consciente sofreria com um alto nível de estresse, causado pela imobilização, pelo barulho das máquinas e pela sensação dos instrumentos dentro da sua boca. Essa técnica seria muito perigosa, principalmente se o animal apresentar problemas respiratórios ou cardíacos.
  • A água restante da limpeza. Os produtos da limpeza dentária eliminam a água à medida que o veterinário limpa a boca do animal, coletando-a com um pequeno tubo que aspira o líquido e fica inserido na boca do cão. Se o animal permanecesse acordado, seria difícil impedi-lo de engolir a água cheia de tártaro, o que poderia até sufocá-lo se fosse aspirada para o pulmão.
A limpeza dentária dos animais de estimação é realizada sob anestesia geral

Profilaxia canina: o uso da anestesia é seguro?

É verdade que a anestesia envolve riscos, porém são minimizados pela realização de testes pré-cirúrgicos. Estes não são obrigatórios, mas são altamente recomendados por qualquer veterinário.

Os testes pré-cirúrgicos incluem um exame de sangue completo e, em alguns casos, uma radiografia pode ser necessária.

Conhecendo esses parâmetros previamente, o veterinário avalia se é seguro realizar a intervenção no animal ou se é necessário algum cuidado especial durante a manutenção da anestesia. Por exemplo, é muito importante saber se o animal sofre de doenças cardíacas ou respiratórias.

Os riscos das doenças periodontais

Algumas raças são mais propensas do que outras a apresentar problemas orais. Cães de raças pequenas, como yorkshire, lulu da pomerânia ou chihuahuas são mais propensos a acumular tártaro. No caso, são os cães que têm maior probabilidade de precisar de uma limpeza dentária antes dos cinco anos de idade.

A doença periodontal é uma das condições mais comuns que ocorre na boca dos cães e começa com a proliferação de bactérias na boca que, juntamente com os restos de comida e saliva, geram a placa dentária. A placa amarela os dentes e cria uma camada dura de tártaro sobre eles, causando inflamação das gengivas, levando à gengivite. Além disso, esses cães geralmente têm mau hálito.

Os riscos das doenças periodontais

À medida que a doença progride, a placa destrói os tecidos que retêm a raiz do dente, causando o movimento e, por fim, a queda do dente. Além disso, ao expor a raiz, é aberta uma entrada pela qual as bactérias podem acessar, penetrando na corrente sanguínea e causando problemas cardíacos, respiratórios ou digestivos.

Em suma, considerando as consequências da progressão dessa doença, a profilaxia canina é uma opção segura se for realizada seguindo as instruções do veterinário.

  • Vitalcan Centro Veterinario. ¿Por qué la limpieza bucal de las mascotas se realiza con anestesia?, 2018.
  • Zoetis. Enfermedad periodontal.
  • Animalshealth. Enfermedad periodontal, una amenaza para los perros pequeños, 2018.