Qual é a melhor correia para o seu cão?

27 Maio, 2018
É fundamental um manejo adequado nas caminhadas com nosso cão. Levá-lo com a correia tensa, poderá prejudicar o animal e causar problemas de saúde.

A correia, em muitos países, tornou-se um acessório obrigatório por lei nas caminhadas com os nossos cães. Além de servir para manter o nosso animal de estimação próximo, é o elemento através do qual nós nos comunicamos com o nosso cão. Saiba qual é a melhor correia para o seu cão e, assim, melhore os seus passeios com ele.

Os diferentes tipos de correia

Existem muitos tipos diferentes de correias no mercado, no entanto, nem todas são boas. Algumas, inclusive, podem ferir o nosso animal de estimação: porque são desconfortáveis ​​ou porque estão sempre apertadas. Da mesma forma, nem todas as formas de levar um cão na correia são boas. Sempre prefira um peitoral ao invés de uma coleira e, também, livre-se de vez dos colares enforcadores.

A importância do manejo da correia

Através da correia, transmitimos muitas informações ao nosso cão: se estamos relaxados, se estamos tensos ou se há algum perigo. Fazemos isso, muitas vezes, inconscientemente, mas nosso cão coleta todas essas informações a cada passeio conosco.

Se dermos um puxão, o animal sentirá que há algo perigoso se aproximando e, por isso, nos tornamos alertas. Por outro lado, se a correia estiver relaxada, o cão, da mesma forma, estará relaxado e confortável. Correias tensas significam estresse ou perigo: elas farão com que o cão ande mais excitado e nervoso.

Além disso, se a correia estiver presa ao pescoço do animal ou a algum tipo de peitoral que possa machucá-lo, o passeio causará dor. Correias tensas incomodam o corpo de nosso cão e, também, podem causar problemas de saúdePara o bem-estar físico e psicológico de nosso pet, as caminhadas devem ser feitas sem tensão nas duas extremidades da correia.

Cão passeando na correia

É por isso que é importante ensinar os cães a não puxarem a correia, mas tão importante quanto isso, é nós também não a puxarmos. De nossa parte, durante a caminhada, nunca devemos puxar o cão em nenhuma direção, especialmente para nós. Se fizermos isso, nós iremos machucá-lo e, também, ficaremos nervosos.

Correias extensíveis ou flexíveis

As coleiras retráteis são caracterizadas por poderem ser recolhidas num recipiente de plástico, enquanto o cão se aproxima ou se afasta. As correias extensíveis sempre ficam tensas, porque fazem parte de seu mecanismo. Existem muitas outras razões para parar de usar esses tipos de utensílios:

  • O cão sempre sente tensão.
  • Quando acionarmos o freio ou chegar ao final da correia, ocorrerá um puxão muito forte.
  • O cão não sabe até que ponto ele poderá se afastar de nós, pois sempre varia.
  • Se cair no chão, fará muito barulho e isso poderá assustar o cão, ele poderá, até mesmo, sair correndo.
  • Elas são feitas de materiais perigosos que causam queimaduras devido a fricção. Se vários cães se emaranharem, eles podem se machucar.
Cão com correia extensível

Enforcadores

Um enforcador é um tipo de coleira com um anel em uma extremidade: este anel é inserido na outra extremidade do enforcador, para que se crie uma espécie de laço móvel que se encaixa no pescoço do cão. Este tipo de correia é considerado um colar enforcador, porque quando o cão puxa, ele fecha em seu pescoço e aperta.

Claro, tal objeto não pode ser a melhor guia para o seu cão. Precisamos dar um passeio tranquilo com ele, não o machucar. Da mesma forma, qualquer coleira que tenha partes móveis deve ser evitada e substituída por um peitoral.

Correias fixas e longas

A correia fixa é a mais tradicional, consiste em uma longa correia: uma extremidade transporta um mosquetão que se encaixa na coleira do cão, e a outra extremidade possui uma alça para a levarmos confortavelmente. Essas correias podem ser feitas de muitos materiais: de corda trançada a nylon, couro, tecidos coloridos, etc.

Cães na praia

Existem muitos tipos de correias fixas no mercado: desde as mais econômicas até as mais luxuosas e de materiais caros, como couro. Tente evitar as feitas com correntes, pois elas são muito pesadas ​​e desconfortáveis, tanto para o cão quanto para você.

A melhor correia para o seu cão

Sem dúvida, a melhor correia para o seu cão é uma correia fixa, de pelo menos um metro e meio de comprimento. Somente com uma correia fixa você poderá ensinar o seu cão a não puxar e a andar sem tensão durante o passeio.

Além disso, apenas com o comprimento acima mencionado, o cão terá espaço suficiente para andar sem puxar. Embora pareça paradoxal, quanto mais comprida a correia for, mais confortável será o passeio e menos puxões serão dados.

Uma vez que, em muitos países, andar com o cão atado a uma correia é obrigatório por lei, preocupe-se em escolher a melhor correia e assim desfrute de ótimas caminhadas com o seu cão. As correias, além de tudo isso, são um elemento de comunicação, mas que podem causar danos ao seu cão, portanto, é importante ensiná-lo a andar sem tensão.