Como saber se o animal não tem mais pulgas?

22 Agosto, 2020
As pulgas são insetos parasitas que podem afetar quase todos os animais de estimação. Diante de uma infestação de pulgas, existem muitos tratamentos possíveis, mas, uma vez concluído o tratamento, como você pode saber se realmente funcionou?

A pulga é um inseto sem asas que parasita os mamíferos. É uma praga comum em animais selvagens, como guaxinins e coelhos. Estima-se que 95% das pulgas, larvas e ovos vivem no meio ambiente, não no seu animal de estimação.

As pulgas têm uma vida muito longa e podem viver entre 14 dias e um ano. Além disso, uma fêmea pode botar até 50 ovos em um dia. Isso dá um total de 1.500 ovos em toda a sua vida!

Alguns tipos de pulgas podem saltar mais de 100 vezes o comprimento do seu próprio corpoOs animais de estimação oferecem às pulgas um refúgio seguro, uma fonte de alimento (sangue) e um bom lugar para criar uma família numerosa.

Qual é o dano causado por uma infestação de pulgas?

Entre os pequenos danos, acredita-se que as mordidas causadas ​​pelas pulgas podem prejudicar a pele do seu animal de estimação. Além disso, essas feridas podem levar a infecções secundárias.

De maior risco é o fato de que as pulgas podem transmitir doenças como as tênias. Além disso, também podem transmitir doenças para os gatos através das mordidas, além dos parasitas sanguíneos.

Livrar-se das pulgas no seu animal de estimação e na casa pode ser uma tarefa difícil em alguns casos. Por isso é melhor se concentrar na prevenção.

Qual é o dano causado por uma infestação de pulgas?

É importante conhecer o ciclo de vida da pulga

As pulgas adultas geralmente passam a vida inteira em um animal hospedeiroNa pele desse animal, elas se alimentam, acasalam e produzem ovos.

Uma vez depositados, os ovos das pulgas caem no chão, eclodem e se desenvolvem em larvas que se alimentam de matéria orgânica. As roupas de cama infestadas dos animais de estimação costumam estar repletas de ovos e larvas pequenas demais para serem notadas.

Depois de um tempo, essas larvas constroem um casulo e uma pupa. Mais tarde, as pulgas adultas procuram outro animal de estimação – ou o mesmo – para viver.

No inverno, temperaturas mais baixas podem matar os ovos e larvas no ambiente. No entanto, isso não acontece com ovos e larvas que vivem em abrigos protegidos, como ninhos, tocas ou a sua sala de estar.

É fácil ver como até mesmo um único casal de pulgas pode levar a uma infestação doméstica maciça durante um período de semanas ou meses.

Como reconhecer uma infestação de pulgas: sinais

As pulgas são muito pequenas e difíceis de encontrar, porque se escondem dentro dos grossos pelos dos cães e gatos. A pulga adulta parece uma pequena semente de gergelim marrom-avermelhada. Ocasionalmente, elas podem ser vistas correndo pela pele.

Mas muitas vezes o único sinal de um problema com pulgas é a picada do inseto na pele do animal. Essas feridas podem produzir áreas de infecção na pele.

Em muitos casos, os animais de estimação podem se tornar alérgicos às pulgas. Assim, mesmo uma única mordida provoca coceira intensa e “pontos quentes” infectados com feridas vermelhas e inflamadas.

Se uma casa estiver muito infestada, será possível até mesmo ver mordidas nas pessoas. Essas mordidas geralmente ocorrem perto dos tornozelos, causadas por pulgas adultas recém-emergidas que procuram sua primeira refeição.

Como reconhecer uma infestação de pulgas: sinais

Tratamento

Muitos produtos estão disponíveis para matar pulgas e impedir sua reprodução. Esses produtos geralmente são seguros e eficazes, e muitos duram cerca de um mês ou mais após uma única aplicação.

A maioria dos tratamentos preventivos mensais são produtos tópicos aplicados à pele entre as omoplatas de cães e gatos. No entanto, alguns produtos vêm em forma de comprimido ou coleira. O veterinário pode ajudar a decidir qual é o mais apropriado para o seu bichinho.

Resultado do tratamento

O uso criterioso e consistente dos tratamentos mais eficazes acabará eliminando as infestações causadas pelas pulgas. Para acelerar o processo, você também pode usar inseticidas internos e externos para matar as pulgas que estiverem espalhadas pela casa.

Da mesma forma, a lavagem cuidadosa da cama dos animais de estimação e a aspiração de tapetes e estofados ajudarão a remover muitos dos estágios das pulgas imaturas. O ideal é limpar bem antes que as pulgas imaturas se transformem em adultas que podem pular no seu animal de estimação.

Além disso, lembre-se de descartar o saco do aspirador de pó após cada uso. Você não vai querer que os ovos eclodam e se tornem pulgas adultas.

Ofereça ao seu animal de estimação apenas o tratamento contra pulgas recomendado para ele. Contudo, tenha cuidado, pois os produtos adequados para uma espécie podem não ser adequados para outra.

Alguns tratamentos contra pulgas em cães contêm permetrina, um inseticida seguro para os cães, mas altamente tóxico para os gatos.

Resultado do tratamento contra a pulga

Sinais para reconhecer se o seu animal de estimação ainda está com pulgas

Depois de administrar o tratamento, é aconselhável monitorar seu animal de estimação quanto a sinais clássicos de infestação. Você deve observar os seguintes aspectos:

  • Seu animal de estimação está se coçando?
  • Ele tem áreas de perda de pelo, manchas calvas ou doloridas?
  • Há manchas, vermelhidão e irritação na pele?
  • A pele fica mais espessa em áreas como as bordas das orelhas?
  • Você consegue ver pequenas manchas escuras no pelo ou pequenos insetos escuros correndo pela pele?

Se você respondeu “sim” a alguma dessas perguntas, isso pode significar que o animal ainda está com pulgas.

Penteie seu animal de estimação para ver se há pulgas

Penteie seu animal de estimação com um pente de dentes finos em uma superfície branca. Dessa forma, você poderá ver a “sujeira da pulga”, que é o excremento seco do parasita.

Esses excrementos caem do pelo como um material arenoso – você consegue vê-los como crostas marrom-avermelhadas individuais que parecem pequenas vírgulas. Se você adicionar uma gota de água, verá um anel marrom ao redor da ‘sujeira’ enquanto o sangue digerido se infiltra no papel.

Se você ainda não tiver certeza que o seu animal de estimação está com pulgas ou deseja saber quais produtos usar, fale com o veterinário para obter os melhores conselhos. Evite que uma pulga se torne um problema sério, tratando seu animal de estimação e a sua casa de maneira regular e preventiva.

  • Bibikova, V. A. (1977). Contemporary views on the interrelationships between fleas and the pathogens of human and animal diseases. Annual review of entomology, 22(1), 23-32.
  • Jubb, K. V. F., Kennedy, P. C., & Palmer, N. (1990). Patología de los animales domésticos.
  • Soriguer, R. C. (1980). Ciclo anual de parasitismo por pulgas y garrapatas en el conejo de campo (Oryctolagus cuniculus L.) en Andalucía Occidental, España. Revista Ibérica de Parasitología, 40(4), 539-550.
  • Jiménez Solís, W. A. (2018). Prevalencia de huevos de parásitos echinococcus granulosus y dipylidium caninum en heces de perros atendidos en centros de atención veterinaria del gad de duran (Bachelor’s thesis, Universidad de Guayaquil. Facultad de Medicina Veterinaria y Zootecnia).