A saúde do gato de pelo curto inglês

06 Agosto, 2020
O gato de pelo curto inglês é muito conhecido por sua aparência de bicho de pelúcia e seu grande sorriso, embora não esteja livre da possibilidade de apresentar alguma doença hereditária.

Neste espaço, vamos apresentar o gato de pelo curto inglês, um gato que você certamente pode reconhecer por seu rosto redondo e sua pelagem felpuda. Vamos mostrar alguns dos cuidados básicos exigidos por essa raça, além das doenças comuns e algumas dicas para mantê-lo saudável e feliz.

O gato de pelo curto inglês: o sorriso do gato de Cheshire

O gato de pelo curto inglês ou British shorthair é muito popular, principalmente no Reino Unido, de onde é originário. É um gato de porte médio, que pesa de cinco a oito quilos. Seus traços mais característicos são o rosto largo e redondo, o sorriso eterno e os pelos grossos e felpudos.

Esse animal pode ser de qualquer cor, mas o cinza azulado é o mais comum. Geralmente, perde pelo de forma abundante durante o ano todo, por isso recomenda-se a escovação semanal para reduzir as bolas de pelo.

É um gato tranquilo, paciente e estável, mas, ao mesmo tempo, independente e com certa energia. Esse felino é sociável e costuma se dar bem com outros animais e pessoas.

Doenças associadas ao gato de pelo curto inglês

A seleção artificial feita pelo homem através de cruzamentos permitiu que as raças pudessem ser diferenciadas umas das outras de acordo com a cor do pelo, a textura, os olhos, o formato… Mas também carregou outros traços genéticos, como certas doenças.

Isso não significa que todos os indivíduos vão necessariamente apresentar a doença à qual sua raça está predisposta, mas têm mais possibilidades do que os outros. O gato de pelo curto inglês é propenso a sofrer das seguintes doenças:

Cardiomiopatia hipertrófica

A cardiomiopatia hipertrófica é uma doença cardíaca. Mais especificamente, afeta o músculo cardíaco, que engrossa (hipertrofia): isso reduz o volume de sangue que entra no coração e, portanto, a quantidade de sangue que o coração pode bombear a cada contração diminui.

A saúde do gato de pelo curto inglês

O sexo parece ser outro fator que predispõe à cardiomiopatia nessa raça. São os machos que geralmente sofrem da doença, enquanto as fêmeas, quando a apresentam, tendem a manifestá-la com mais idade. Essa tendência também se repete em outras raças, como, por exemplo, o Maine Coon.

Para diagnosticar essa doença, é necessário um exame ecocardiográfico para avaliar o tamanho e a função do coração. A cardiomiopatia é uma patologia progressiva, embora sua evolução possa ser lenta.

O veterinário especialista vai estabelecer o tratamento apropriado para cada caso. Os medicamentos recomendados são utilizados para aliviar todos os problemas subjacentes: eles relaxam o coração para que o ventrículo se encha mais, diminuem a pressão se houver hipertensão, evitam coágulos, edemas, etc.

Rins policísticos

Esse distúrbio hereditário também é muito comum na raça persa e nos cruzamentos que surgiram dela. De fato, o gato de pelo curto inglês teve cruzamentos com o persa.

Nessa doença, cistos cheios de líquido se formam nos rins. Esses cistos começam pequenos, mas, conforme o tempo vai passando, eles crescem e podem chegar a prejudicar o rim e causar insuficiência renal.

Os rins policísticos podem surgir desde o nascimento do gatinho. Os cistos crescem lentamente e, por isso, podemos não observar sintomas até que o gato seja adulto ou idoso. É um único gene dominante que causa os cistos, ou seja, basta que um dos pais seja afetado para herdar e desenvolver a doença.

Não existe tratamento que possa impedir o desenvolvimento da insuficiência renal em um gato afetado. Os cistos não podem ser removidos e também não é possível impedir que eles cresçam. Existem tratamentos para tentar retardar o trabalho dos rins e evitar os efeitos colaterais da insuficiência renal. Com eles, podemos melhorar a qualidade de vida do gato.

Problemas dentários

Essa raça, juntamente com os persas ou os exóticos de pelo curto, costuma apresentar dentes mal alinhados. O desalinhamento impede que os dentes sejam limpos pela abrasão natural que ocorre ao mastigar.

A saúde do gato de pelo curto inglês

Essas dentições são mais propensas ao acúmulo de tártaro e placa. O acúmulo de tártaro pode causar gengivite, por isso, é aconselhável manter em dia a limpeza da boca desses gatos.

Esses são os problemas de saúde mais frequentes que estão associados à genética dessa raça. Assim como qualquer outro gato, o gato de pelo curto inglês precisa de um check-up veterinário pelo menos uma vez ao ano, além de receber uma boa alimentação, fazer exercícios para evitar a obesidade e ter tudo o que um gato doméstico precisa.

  • Granström, S. , Nyberg Godiksen, M. , Christiansen, M. , Pipper, C. , Willesen, J. and Koch, J. (2011), Prevalence of Hypertrophic Cardiomyopathy in a Cohort of British Shorthair Cats in Denmark. Journal of Veterinary Internal Medicine, 25: 866-871.
  • Cardiomiopatia felina. Avepa.org(2019).
  • British Shorthair Characteristics & Nutrition – Royal Canin. Incredible Pet(2019).
  • Hypertrophic cardiomyopathy (HCM) and testing. International Cat Care. Icatcare.org (2019).
  • Enfermedad poliquistica renal (PKD). International Cat Care. Icatcare.org(2019).
  • Dental disease in cats. International Cat Care. Icatcare.org (2019).