Tratamentos para a giardíase em gatos

24 Outubro, 2020
A giardíase em gatos é uma doença causada por um parasita. Saiba como ela pode ser tratada, mas, acima de tudo... como ela é transmitida para poder preveni-la!

É uma doença parasitária muito comum em felinos domésticos e até mesmo em outros animais de estimação. Neste artigo, vamos contar tudo o que você precisa saber sobre a giardíase em gatos e quais são os tratamentos existentes para a doença.

O que é a giardíase em gatos?

Primeiramente, precisamos falar sobre a Giardia lamblia, o parasita do tipo protozoário que causa a doença conhecida como giardíaseTrata-se de um organismo que só pode ser observado através de um microscópio e que fica alojado no intestino, aderindo às suas paredes.

Esse órgão é o principal prejudicado durante o curso da doença, que atinge primeiramente o intestino delgado e depois o grosso. Por sua vez, gera problemas digestivos e deteriora a saúde geral do animal.

A giardíase em gatos é mais comum em animais de estimação com defesas baixas – como os que sofrem da síndrome de imunodeficiência felina – e também em filhotes ou animais idosos.

Para alguns felinos, a giardíase é assintomática, e só perceberemos a doença por meio de algum exame veterinário de rotina. Em outros casos, os sintomas são: diarreia, falta de apetite, náuseas, vômitos, desidratação, dor abdominal ou inchaço abdominal, perda de peso e distúrbios intestinais.

Tratamentos para a giardíase em gatos

Como a giardíase em gatos é transmitida?

O contágio é mais comum quando há muitos gatos juntos – um abrigo para animais ou uma casa com mais de cinco deles, por exemplo – e, embora a priori não seja fatal, a falta de tratamento adequado e oportuno pode acabar com a vida do felino. O parasita Giardia é altamente contagioso e também é transmitido ao homem.

Caso o seu animal de estimação tenha acesso ao exteriore, ele terá mais facilidade para ser infectado. A Giardia prefere ambientes úmidos e que não foram limpos ou higienizados, sendo comum que esse microrganismo habite as fezes. Portanto, você deve evitar que o seu gato possa cheirar ou ficar perto dos excrementos de outros animais.

O parasita também vive em água parada ou contaminada. Preste atenção para que o seu animal de estimação não beba água de poças. Outras formas de contágio ocorrem através das lambidas entre gatos ou de uma fêmea para os seus filhotes durante a gravidez.

Diagnóstico e tratamento da giardíase em gatos

Identificar a doença pode ser um pouco difícil porque, conforme foi mencionado antes, os parasitas não são detectados a olho nuEm alguns casos muito graves ou avançados, eles podem ser encontrados nas fezes do animal.

O veterinário pode examinar a amostra e não encontrar nada, por isso é imprescindível levá-la ao laboratório para que ela seja analisada por meio de um microscópio. Caso não sejam encontrados vestígios do parasita, muitas vezes se recomenda repetir o exame até que isso seja confirmado ou completamente descartado.

Tratamentos para a giardíase em gatos

Atualmente, também existe o teste Elisa, que detecta a giardíase em gatos ou cães em menos de 10 minutos.

Uma vez que a doença for diagnosticada, é muito importante agir imediatamente para eliminar por completo os parasitas alojados nos intestinos. O tratamento mais comum consiste em tomar estes dois medicamentos: metronidazol e fenbendazol, tanto juntos quanto separados.

Eles devem ser administrados durante um período de 7 a 12 dias sem esquecer nenhuma dose, uma vez que um dia de esquecimento pode levar a um fortalecimento da colônia de giárdias.

Ao mesmo tempo, não se esqueça de dar bastante água fresca ao seu gato para, dessa forma, evitar a desidratação. Lembre-se de que, como parte do tratamento, o animal terá diarreia durante alguns dias. Esta é a única forma de eliminar os organismos prejudiciais.

Não se esqueça de limpar bem a área onde o seu animal tiver defecado: retire os resíduos da caixa de areia duas vezes ao diaDessa forma, você evitará uma nova infecção ou que outros animais – e também você mesmo – sejam infectados.

Por fim, lembre-se de que a prevenção é a melhor arma que você tem para que os seus animais de estimação não adoeçam. Além de aplicar a vacina contra a giardíase em gatos, também mantenha os pertences do animal limpos e não permita que entrem em contato com gatos de rua.

Tauber, J. (2016). Giardiasis. In Intraocular Inflammation. https://doi.org/10.1097/NCC.0000000000000357