Você sabe o que é um nahual?

14 Agosto, 2020
Hoje, vamos nos aprofundar na mitologia para falar sobre o nahual, um ser sobrenatural capaz de assumir a forma animal.
 

Todas as culturas do mundo têm uma mitologia e tradição profundamente enraizadas. E no caso do artigo de hoje, a cultura mesoamericana fala de um ser sobrenatural relacionado à natureza e aos animais: estamos falando do nahual. Descubra sua origem e história aqui!

O que significa?

Etimologicamente falando, a palavra nahual vem do termo ‘nahualli. Essa palavra pertence a náhuatl, uma língua que ainda é falada em algumas áreas do México e é registrada desde o século V.

Embora seu significado real ainda esteja em discussão, o termo nahual pode ser traduzido como ‘oculto’ ou ‘escondido’. No entanto, esse termo tem significados e interpretações diferentes, dependendo do idioma ou da área específica. Mas, seja qual for o significado correto, é claro que se refere a algo oculto a olho nu.

De onde vem a lenda?

A história e a lenda desses seres podem ser encontradas em diferentes manifestações da cultura mesoamericana. Essa região do continente inclui grande parte do México, da Guatemala, de Honduras, de El Salvador e da Costa Rica, entre outras.

De onde vem a lenda do nahual?
Fonte: Mexican Times

A história do nahual como bruxo

Estamos diante da lenda de um ser sobrenatural que pode assumir a forma de diferentes animais. Os povos pré-hispânicos já falavam de um bruxo chamado “homem-coruja” que aparecia à noite. Em outras manifestações pictóricas, pessoas podem ser observadas como se fossem lobisomens.

 

Na região de Los Tuxtlas, em Veracruz, também se fala dos nahuales na forma de pássaros comuns: corujas e tapacaminos, alguns pássaros da ordem caprimulgiforme.

O fluxo comum de lendas se concentrava na capacidade mágica de alguns bruxos de tirar a pele e se transformar em um determinado animal. Para conseguir isso, várias versões da história são contadas.

A primeira delas é que o bruxo se transformava no animal que queria, encarnando-se nele. A segunda versão fala sobre como o bruxo se livrava de uma parte do corpo para se transformar.

História

O nahual como animal guia

Existe uma relação clara entre a mitologia nahual e as deidades mesoamericanas: o mundo animal e a natureza. Existem casos específicos em que tanto a divindade quanto o nahual eram representados como um animal específico. É o caso de Xólotl, o deus do pôr do sol, representado como um homem com cabeça de cachorro.

Mas essa parte da lenda é baseada na crença de que, quando uma pessoa nasce, um animal também nasce. A partir de então, os dois estão conectados, e o animal se torna o guardião e guia dessa pessoa.

O nahual e o calendário

 

A cultura maia, entre outras coisas, nos deixou o calendário como um legado. Nele, eles fazem uma relação entre os diferentes meses e os nahuales, de maneira semelhante ao zodíaco que conhecemos. Dessa forma, podemos encontrar, entre outros:

  • Nahual lagarto.
  • Nahual falcão.
  • Morcego.
  • Tartaruga.
  • Coruja.

É claro que a lenda do nahual é uma parte fundamental da rica cultura tradicional mesoamericana. E, como em todas as lendas, tem suas partes de luz e escuridão. No entanto, é inegável que a conexão entre os animais e os humanos, independentemente da cultura, sempre esteve presente.

 
  • Wonderly, W. (2016). Textos en zoque sobre el concepto del nahual. Tlalocan2(2), 97-105.
  • González, R. M. (2006). Sobre el origen y significado del término” nahualli”. Estudios de cultura náhuatl, (37), 5.