O animal mais religioso do mundo

22 Maio, 2020
Se existe um animal orador e religioso por excelência, esse é o louva-a-deus. Ou pelo menos é o que a sua postura habitual nos faz pensar.
 

O louva-a-deus pertence à ordem dos ortópteros, como os gafanhotos – dos quais se alimenta. Sua postura habitual, com o corpo ereto e as patas dianteiras juntas, como se estivesse rezando, o fez ganhar esse nome.

Nessa pose, ele permanece completamente imóvel, exceto a cabeça, que se move em todas as direções para ver se alguma possível vítima está se aproximando. Uma vez que ela esteja ao seu alcance, o louva-a-deus a agarra rapidamente entre as patas dianteiras robustas e a come viva. Agora que você sabe disso, ele não parece mais tão religioso, não é mesmo?

O louva-a-deus, o animal mais religioso

O louva-a-deus é o mais conhecido das 2.450 espécies pertencentes à ordem mantodeos. Essa espécie é bastante abundante na Espanha.

Quase todos os louva-a-deus têm a cor e a forma apropriadas para se confundir com o ambiente. Muitos são verdes ou marrons, combinando com as folhas vivas ou mortas do meio ambiente. Essa necessidade de mimese se deve a dois motivos:

  • Eles não perseguem suas vítimas. Em vez disso, esperam silenciosamente que elas fiquem dentro do seu alcance. Para isso, precisam se camuflar no ambiente.
  • Embora suas patas dianteiras sejam fortes o suficiente para capturar outros insetos, elas são inúteis contra pássaros e lagartos. E, considerando que eles se movem devagar, precisam se esconder para não serem devorados.
O louva-a-deus, o animal mais religioso
 

O louva-a-deus tem dois pares de asas. As externas são geralmente estreitas e coriáceas, e funcionam como camuflagem e como escudo para as asas traseiras, que são mais claras e delicadas.

Morfologia

Todos os louva-a-deus têm cabeças grandes e triangulares, que se estreitam na frente em forma de bico e aumentam na base devido à presença de olhos grandes. Suas antenas são filiformes, e esses animais medem entre 8 e 17 centímetros.

O tórax é dividido em 3 porções articuladas de forma flexível. Isso permite uma ampla gama de movimentos, principalmente da cabeça e dos membros anteriores. Eles usam essa capacidade para melhorar suas técnicas de tocaia e caça.

Sua característica mais marcante é a estrutura das patas dianteiras, notavelmente modificadas para capturar as presas. Para isso, eles desenvolveram uma série de espinhos superficiais com os quais seguram seus alimentos com segurança.

Do que se alimenta o animal mais religioso?

O louva-a-deus geralmente se alimenta de invertebrados, principalmente insetos. Entretanto, é verdade que algumas espécies maiores comem sapos, pássaros e até lagartos. Mas, de qualquer forma, eles são seres predadores de presas vivas.

Geralmente, permanecem imóveis, esperando a presa se aproximar, perseguindo-a com movimentos lentos e furtivos. Algumas vezes, perseguem suas vítimas. Eles ainda têm uma habilidade que lhes permite capturar insetos no meio do voo.

E quem se alimenta dele?

Apesar de ser um excelente caçador, o louva-a-deus não está isento dos perigos, pois possui numerosos predadores, como aranhas, sapos, lagartos, cobras, pássaros e morcegos.

 

Quando se sentem ameaçados, eles se levantam e abrem as patas dianteiras com as asas abertas. O leque das asas faz com que o louva-a-deus pareça maior e mais perigoso. Algumas espécies aumentam esse efeito com cores e padrões brilhantes nas asas traseiras. Se a ameaça persistir, eles atacam o predador.

E quem se alimenta dele?

Durante a reprodução, ele deixa de ser o animal mais religioso do mundo

O louva-a-deus fêmea é tão voraz que o macho, para não se tornar seu alimento, deve abordá-la tomando algumas precauções. Em alguns casos, o macho leva mais de uma hora para se aproximar 30 centímetros após finalizado o cortejo. Depois de caminhar tão lentamente em direção à fêmea, ele dá um salto para agarrá-la e acasalar.

O macho se agarra ao tórax e às asas com as patas dianteiras. Então, arqueia o abdômen para depositar o esperma em uma câmara especial perto da ponta do abdômen da fêmea.

Durante a reprodução, ele deixa de ser o animal mais religioso do mundo
 

Se a fêmea não gostar ou ver o macho se aproximar, ela o come, começando pela cabeça. Apesar de ser decapitado, se o macho já estiver preso à fêmea, o acasalamento se desenvolve normalmente, porque a ação é regulada por um centro nervoso que facilita a fertilização. Isso acontece em todas as espécies e é conhecido como canibalismo sexual.

Nota final

O fato de a aparência ser enganosa, para o bem ou para o mal, acontece com muitas espécies animais. Se a posição habitual do louva-a-deus nos faz pensar que é um animal orador e bonzinho, estamos bem enganados. Em suma, ele é um grande predador dentro do mundo dos insetos, e um predador bastante macabro também.

Mas não é essa a beleza da natureza? Nos surpreender?

 
  • Mantodea [Internet]. Es.wikipedia.org. [cited 29 February 2020]. Available from: https://es.wikipedia.org/wiki/Mantodea
  • Pérez Más E. Insectos. [Barcelona]: Bruguera; 1978.