Dicas para alimentar cães com estômago sensível

01 Julho, 2020
Os cães com estômago sensível geralmente apresentam uma série de sintomas dolorosos e desagradáveis. Descubra como você pode aliviar essa condição no seu animal de estimação de uma maneira simples.

Os cães com estômago sensível precisam de alguns cuidados especiais. Caso contrário, essa condição pode levar a doenças graves.

Os cães com estômago sensível podem desenvolver uma grande variedade de sintomas, que incluem alergias sazonais ou respiratórias, coceira na pele e problemas na pelagem. Episódios de diarreia e a incapacidade de ganhar peso também são frequentes.

Da mesma forma, já foi relatada sua associação com doenças do sistema imunológico, tais como artrite, síndrome do intestino irritável, diabetes e uma série de outros problemas.

Síndrome do intestino permeável como doença de base

As paredes do intestino geralmente são um epitélio permeável. Esse é o segredo para poder obter nutrientes a partir dos alimentos. Em condições saudáveis, essa permeabilidade é seletiva, ou seja, existe um controle rigoroso de quais substâncias passam para a corrente sanguínea a partir do intestino.

Nos casos de síndrome do intestino permeável, a seletividade do intestino é perdida. Como resultado, fragmentos de alimentos parcialmente digeridos, assim como toxinas e bactérias, conseguem atravessar a barreira intestinal.

cães com estômago sensível

Essa permeabilidade aumentada leva a problemas de digestão, como, por exemplo, a absorção incompleta de nutrientes. Na síndrome do intestino permeável, há a presença de compostos no sangue que o sistema imunológico identifica como invasores estranhos.

Diante desse ataque detectado, o sistema imunológico é ativado e responde com as suas armas usuais, causando, assim, inflamação e reações alérgicas.

O desafio de alimentar um cachorro com estômago sensível

Uma vez estabelecido o dano intestinal, o corpo do cachorro começa a perceber os alimentos como inimigos. É por esse motivo que vemos tantos cães que são alérgicos ou reativos a quase todas as proteínas e a muitos vegetais e grãos.

Isso deixa poucas possibilidades de escolha em termos de alimentação. O mais importante (e triste) sobre essa condição é que o cachorro entra em um estado crônico e constante de inflamação, desconforto e angústia.

Como tratar um cachorro com a síndrome do intestino permeável?

O ponto principal para curar o intestino permeável é descobrir o que pode fechar essa permeabilidade. A seguir, vamos mostrar como usar alimentos e algumas dicas naturais para cuidar de um cachorro com estômago sensível.

Recomenda-se uma estratégia com três etapas:

  • Eliminar a inflamação
  • Aproveitar a dieta do seu cachorro para o tratamento
  • Colocar o sistema imunológico hiper-reativo em sintonia

1. Eliminar a inflamação

Alguns dos elementos irritativos mais destrutivos para o sistema digestivo são coisas que damos aos nossos cães regularmente: vacinas e medicamentos.

As vacinas desafiam o sistema imunológico, forçando-o a tratar uma doença de uma maneira não natural. Todos os anos, o sistema imunológico dos nossos cães é atacado por vacinas combinadas que forçam uma resposta imune confusa.

Considere espaçar a vacinação em vez de vacinar seu animal de estimação anualmente. Sem dúvida, a única exceção é a vacina contra a raiva, que é regulamentada por lei e deve ser administrada pelo menos a cada três anos.

Atualmente, existem pesquisas que mostram que uma única vacina pode, na verdade, proteger o seu cachorro durante sete anos ou mais. Para se certificar disso, você pode solicitar a realização de um título, isto é, de um exame de sangue para verificar os níveis de anticorpos contra as principais doenças.

Em relação aos medicamentos para pulgas, carrapatos e vermes, tente usar repelentes naturais durante as estações frias. Se você administrar medicamentos para pulgas e vermes do coração, é interessante seguir com uma desintoxicação feita por meio do uso de ervas, tais como o cardo-mariano.

cães com estômago sensível

2. Aproveitar a dieta

O elemento irritativo mais prejudicial para o intestino do seu cachorro é a própria dieta. As rações processadas ​e industrializadas ​e os enlatados ​​são a causa do sofrimento de muitos cães com estômago sensível.

Seus ingredientes inertes fornecem uma nutrição inadequada que é inflamatória, difícil de digerir e até mesmo potencialmente tóxica. De fato, muitos dos ingredientes da ração colocam os nossos cães em risco de desenvolver síndrome do intestino permeável, além de obesidade e alergias.

A ração também pode ser a causa indireta de outras condições, tais como diabetes, artrite e inflamação, síndrome do intestino irritável, intolerâncias e sensibilidades alimentares e deficiências nutricionais.

Assim, é desejável evitar o excesso de carboidratos, principalmente na forma de grãos, alimentos processados ​​industrializados e laticínios.

O ideal para os cães com estômago sensível são os alimentos frescos. Isso inclui legumes, frutas e carne, até mesmo crua. Seu cachorro precisa de uma dieta repleta de enzimas vivas, nutrientes biodisponíveis, antioxidantes protetores, gorduras saudáveis, proteínas abundantes e estimulantes imunológicos.

  • Carnes: desde que sejam ricas em ômega 3 e ômega 6, para não causar ainda mais inflamação. É possível incluir peru, salmão, pato, veado e outros animais selvagens. Os peixes selvagens são muito bem-vindos. Enquanto isso, o frango e a carne de porco são excessivamente ricos em ômega 6 e não vão contribuir para a cura do seu cachorro.
  • Legumes: são uma fonte de vitaminas, minerais e fibras. Use vegetais de folhas verdes, tais como brócolis, espinafre e couve, e legumes amarelo-alaranjados, tais como abóbora, pimentão e cenoura. Outras possibilidades incluem cogumelos, vagem, couve-flor, couve-de-bruxelas e repolho. Essas opções são baixas em carboidratos e ricas em fibras, antioxidantes, vitaminas e minerais.

3. Suplementos para regular o sistema imunológico

Além de fornecer uma dieta balanceada para o seu animal de estimação, e que esteja de acordo com as necessidades dele, considere também dar alguns suplementos naturais para regular o sistema imunológico: 

  • Caldo de ossos: o caldo de ossos contém aminoácidos como prolina, glicina e L-glutamina, que são necessários para curar o intestino.
  • Prebióticos e probióticos: esses suplementos contribuem para o equilíbrio das bactérias boas no microbioma do seu cachorro.
  • Kefir: outra fonte de probióticos. Use kefir de leite de cabra ou água de coco.
  • Enzimas digestivas: ajudam a decompor as partículas dos alimentos antes que elas saiam do intestino, reduzindo, assim, os sintomas observados.
  • Cúrcuma: diz-se que a cúrcuma possui propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e antifúngicas. Por isso, seu consumo – dentro de uma dieta equilibrada – é recomendado.
  • Gengibre: estimula as enzimas digestivas e aumenta a produção de bile para melhorar a função digestiva.
cães com estômago sensível

Os cães com estômago sensível precisam de uma dieta adequada

Alimentar um cachorro com estômago sensível implica um compromisso contínuo. Dar ao cachorro uma dieta saudável durante tempo suficiente para que ele melhore e depois retornar aos produtos industrializados e aos petiscos de qualquer tipo não funciona. Se agir dessa forma, o dono terá que repetir a luta contra a doença com frequência.

  • Feijoó, S. M. (2009). Enfermedad Intestinal Inflamatoria (EII). Revista Veterinaria Argentina. 26:(258) 1-11.
  • Sunyer, I., Serrano, S., Pulido, I., & Domenech Tomás, O. (2002). Shock séptico y síndrome de respuesta inflamatoria sistémica (SRIS) en pequeños animales. Clínica veterinaria de pequeños animales, 22(2), 0085-99.
  • Bolívar, R., & Fair, C. (2017). Manejo de un paciente canino con enfermedad inflamatoria intestinal (Doctoral dissertation, Corporación Universitaria Lasallista).
  • Ludlow, C. (2005). Hydrolyzed proteins: what, when and why. In Proceeding of the NAVC North American Veterinary Conference.